quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Explicando o final e as falhas de Projeto Almanaque (2015)


Com exibição nos cinemas cancelada no Brasil, devido ao baixo retorno nas bilheterias americanas, Projeto Almanaque (Project Almanac - 2015) foi lançado por aqui diretamente em DVD e Blu-ray. O filme envolve viagens no tempo e suas consequências e, como a maioria dos filmes do gênero, está sujeito a críticas MUITO negativas por motivos de falhas no roteiro.

Aparentemente sem muita divulgação, pouca gente assistirá esse filme. Uma pena, pois mesmo com as falhas já mencionadas consegue ser um filme muito bom e divertido, se assistido de forma despretensiosa. Pela ambientação, fica claro que o público do filme certamente são jovens e adolescentes e aí o tema "viagem no tempo" perde um pouco da sua seriedade e somos obrigados a ver coisas muito "forçadas" acontecendo...

Nesse post não vou falar muito sobre o filme em si. Será uma divagação minha sobre os erros que foram cometidos no roteiro do filme. Esteja ciente que este post é destinado para quem já assistiu o filme e busca respostas para as cenas confusas. HAVERÃO MUITOS SPOILERS! Se está de acordo, continue lendo. :)





Primeiramente, vou tentar explicar o que acredito ser a história que o diretor quis passar. Considere esse o "final verdadeiro", porém sem considerar os graves erros, que serão explicados mais abaixo:

Depois que David começa a viajar no tempo sozinho, tudo começa a dar muito errado e ele percebe que a única maneira de consertar as coisas é voltar ao início de tudo e destruir a máquina do tempo. Ele volta ao seu aniversário de 7 anos, se encontra com o pai (repare que ele não faz nada para salva-lo, pois já entendeu que as consequências disso poderiam ser devastadoras para o futuro que ele queria preservar) e queima algumas peças da máquina e as anotações/instruções de como fazê-la funcionar. Feito isso, a máquina nunca existiu, ele nunca teria viajado e então desaparece.

Dez anos depois, o David de 7 anos, que cresceu e viveu normalmente, juntamente com a irmã, Chris, encontram no sótão a mesma câmera do início do filme, com a gravação do aniversário e uma segunda câmera! Essa segunda câmera é a que David levou para o passado e mostra uma gravação deles mesmos encontrando a primeira câmera. Então, supostamente, essa câmera continha a gravação de todas as viagens que o grupo fez. Na cena final, ele procura a Jessie e diz: "Eu acho que vamos mudar o mundo", talvez por estar ciente de algumas coisas que aconteceriam (embora eu não ache serem suficientes para mudar o mundo), ou talvez tenha sido apenas uma cantada sarcástica, não sei...

Bem, se você queria apenas saber se entendeu o final da maneira correta, é isso. Mas se quer saber mais sobre os erros que o filme cometeu, basta continuar lendo... :) Só as duas cenas finais rendem um bocado de discussão, mas vamos por partes. Seguindo a ordem cronológica do filme, destaco algumas coisas que poderiam ser melhor executadas ou explicadas.

Bateria da câmera de vídeo

É um detalhe pequeno, mas me incomodou. A câmera do pai de David estava no sótão há 10 anos e ainda estava funcionando perfeitamente. A bateria ainda estava carregada... Só quero saber uma coisa: onde compro uma dessas?

MacGyver curtiria o filme

A DARPA desenvolveu o Projeto Almanaque e três adolescentes terminaram de construí-lo usando itens comprados em loja de ferramentas, uma placa de vídeo de Xbox, uma bateria de carro, cilindros de hidrogênio e mais alguns componentes eletrônicos... Forçação de barra ou não?

Adolescentes são irresponsáveis

No primeiro experimento em que obtiveram sucesso, eles mandaram um carro de brinquedo para o passado, que se fundiu com uma parede durante o processo! Depois começaram a discutir sobre utilizar cobaias vivas, como bactérias ou ratos. Então chega a moça bonita do filme e fala "Pessoal, a máquina funciona. Pra que perder tempo? Vamos viajar nós mesmos nessa bagaça...". E todos aceitam naturalmente, esquecendo do que aconteceu com o carrinho. O próprio David diz que também há chances deles EXPLODIREM durante o processo... Custava fazer uma cena deles enviando um ratinho pro passado antes?

Regras são feitas para serem quebradas

Não. Não estou falando apenas do fato de David quebrar a promessa do grupo sempre viajar junto... Vejamos, viagem temporal não existe (ainda), então é meio difícil prever toda a "mecânica" por trás dela. Cada obra de ficção cria variações das teorias mais aceitas e o filme em questão não explica 100% como a viagem temporal funciona no seu universo. Daí encontramos duas cenas estranhas:

1) Quando eles voltam no tempo várias vezes para Quinn acertar as questões da prova oral de química. Fica a pergunta: a partir da segunda vez que eles retornam, não deveriam encontrar eles mesmos lá? Bem, talvez o filme pode ter trabalhado com outra suposição, de que existem várias linhas do tempo e cada vez que retornam eles aparecem em um "passado alternativo". Sendo assim, em cada passado alternativo, existe apenas a versão original (daquele tempo) e a versão do futuro (que viajou). Mas isso não ficou claro no filme, ainda mais se considerarmos a segunda cena estranha.

2) Quando David viaja sozinho para o Lollapalooza. Novamente, David deveria encontrar a versão dele mesmo que viajou anteriormente com o grupo. Mas, se usarmos a mesma suposição da cena descrita acima (várias linhas do tempo distintas), o primeiro David poderia ter ido para um passado alternativo. O difícil é aceitar que ele simplesmente tomou o lugar do David da primeira viajem. O filme não explica o que exatamente aconteceu. Também há leves diferenças nas roupas dele, no uso do crachá, mochila nas costas e uma câmera na alça da mochila. O grupo poderia ter percebido essas mudanças ou não? Na cabeça deles, aquele era o David que viajou com eles?

David é burro, mas quer uma vaga no MIT

Caramba, David! Você quer salvar todo mundo viajando sozinho no tempo, seu babaca?... Desculpa, eu tinha que desabafar... xD Bem, quando David começa a viajar sozinho, ele começa a prejudicar seus amigos, principalmente o Adam, que aparece em coma após ele voltar de uma viagem, e a Jessie, que é deletada da linha do tempo, após se encontrar com uma versão dela no passado.

O fato é: David viaja sozinho no tempo usando o pretexto de querer salvar seus amigos. O problema é que a cada viagem que ele faz, ele cria outra realidade paralela. Mesmo que desse certo, ele salvaria seus amigos apenas na realidade dele! Os outros certamente continuariam suas vidas sem David nas outras realidades, das quais ele partiu.

Assim, Adam permaneceu em coma e Jessie continuou desaparecida pra sempre, cada um na realidade onde estava. David foi um tremendo irresponsável e egoísta. Praticamente assassinou seus amigos várias vezes... Bem, isso pode não ter sido uma falha de roteiro, pode ter sido proposital né? Mas se, por acaso, a intenção era fazer de David um herói, voltando ao início e impedindo que tudo acontecesse, acho que não funcionou...

David procurado pela polícia

Após Jessie acidentalmente viajar no tempo com David e encontrar ela mesma no passado, ela simplesmente desaparece. Sem hidrogênio para fazer outra viagem, ele fica preso por um tempo naquela realidade (até roubar novamente o depósito da escola). Nesse meio tempo, a polícia parece estar atrás de David...

Se alguém entendeu o motivo da polícia estar atrás dele, por favor, me fale, pois não pode ser pelo desaparecimento da Jessie, já que foi a Jessie do passado que estava sendo procurada e David ainda não tinha relação nenhuma com ela naquele momento. Também não pode ser pelo roubo do hidrogênio na escola, já que na sequência de cenas ele vai lá e rouba o mesmo depósito.

As últimas e mais polêmicas cenas

Finalmente, chegamos nas cenas finais, que expliquei no início desse post. Acho que o final está "entendível", mas há muitos erros aqui que precisamos engolir, além de aceitar a sequência confusa de imagens apresentada e câmera cheia de "glitches" (defeitos/interferência/cortes)... Vou dividir as cenas em tópicos, pra facilitar:

1) Qual máquina ele destruiu? Nas sequências confusas, podemos ver David colocando alguns papéis e o coração da máquina em um balde e ateando fogo logo em seguida, fazendo com que ele desapareça daquela realidade. Pois bem, temos um problema aqui... Qual máquina e papéis ele queimou? A que estava em sua mochila, ou a que estava no compartimento do porão? Pois se apenas a máquina do David fosse queimada, ele não deveria desaparecer, mas apenas ficar preso no passado (mas nem tanto, pois ainda haveria a máquina do pai). Agora, se a máquina do pai fosse a destruída, aí sim, ele nunca usaria tal máquina no futuro e nunca voltaria para o passado. O loop seria quebrado. O problema aqui é que os cortes de câmera não deixam claro qual máquina foi queimada e essa é uma informação importante que não deveria ser omitida!

2) A câmera do David não desaparece. Destruindo a máquina, David é deletado da linha do tempo, pois nunca teria feito a viagem para estar ali. Aí percebemos outro problema, provavelmente o maior furo de roteiro do filme: o David some, a mochila some, mas... a câmera fica? A câmera veio do futuro, junto com David, e também deveria desaparecer quando a máquina foi queimada.

3) Objetos se encontrando com versões do passado. O que acontece quando uma pessoa encontra uma versão dela mesma no passado? Ambas desaparecem. Mas o que acontece quando dois objetos inanimados se encontram? Sim, estou falando das câmeras: elas permaneceram intactas... Então essa regra de "encontro" acaba sendo inconsistente no filme ou, na melhor das hipóteses, mal explicada. Além das roupas dos personagens também desaparecerem, mesmo sendo diferentes, nos encontros (exceto o chaveiro da Jessie, que fica pra trás quando ela desaparece)... Então não podemos saber qual é a regra oficial. Vale apenas para seres conscientes? O que aconteceria com um rato ou cachorro? Ou com uma planta?

4) Inconsistência nas gravações das câmeras. Agora vamos finalizar a polêmica das câmeras... No final do filme, David e Chris encontram duas câmeras no sótão: a câmera do pai de David e a versão dessa mesma câmera que teria sido levada por David ao passado. Até aí tudo bem (vamos desconsiderar os tópicos 2 e 3). A câmera que Chris encontra é a que possui o vídeo do aniversário. Mas a câmera que David encontra tem a gravação de toda a aventura que eles fizeram (ou pelo menos do que teria sido gravado por ela). Da-se a entender isso pois quando ele dá o play, mostra eles mesmo encontrando a câmera original em outra realidade alternativa (a do início do filme). Aí temos mais um problema: no início do filme, não foi a câmera antiga que gravou eles encontrando a própria câmera antiga! Foi uma terceira câmera, utilizada por Chris. Só tem uma explicação pra gravação da câmera da Chris ter ido parar na câmera antiga: MÁGICA. Sério, esse lance das câmeras foi um descuido gigantesco dos produtores/diretor/roteiristas/sei lá de quem é a culpa...

Antes de redigir esse post, um tópico sobre o qual eu ia falar era se seria possível eles, após o fim do filme, construírem novamente a máquina do tempo, pois até então eu estava crente de que David destruiu apenas a sua própria máquina e que a máquina do seu pai ainda estaria no porão. Assim, mesmo queimando as anotações, ainda seria possível construir o restante da máquina usando as filmagens da segunda câmera. Mas, como eu disse lá em cima, o filme não deixa essa questão explícita.

Então, se considerarmos que a solução óbvia seria destruir a máquina do pai, para que ela nunca exista, ela nunca seria construída de novo, ainda mais sem os documentos. As informações dos vídeos seriam muito superficiais para recriar o coração da máquina, que já estava pronto quando eles encontraram.

Então, ao contrário de muitas teorias que li, eu não acho possível que a máquina seja recriada. Logo, David obteve sucesso ao fazer que ninguém nunca mais viajasse no tempo (embora tenha criado várias realidades alternativas nesse processo). E sem a possibilidade de recriarem a máquina, não há muitas chances de uma continuação do filme, como ouvi muitas pessoas falarem.

É isso, se você leu até aqui, meu muito obrigado! E se você discorda de mim em algum ponto ou tem algo a acrescentar, fique a vontade. Vamos entender juntos esse filme, que tem suas falhas, mas não é de todo ruim! :)