sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Sonho Lúcido #25 e #26

Olá a todos. No meu antigo blog, eu costumava relatar meus sonhos lúcidos, e decidi que farei o mesmo por aqui. O que? Você não sabe o que é um "sonho lúcido"? Muito bem, eu farei um post completo a respeito do assunto, mas por hora eu vou explicar superficialmente:

Eu tenho certeza que em algum momento da sua vida você já acordou de um sonho tendo a sensação de que podia controlar o que estava fazendo. Pois é. Não era só sensação. Você pode controlar o que acontece! :D Resumindo, você pode manter sua mente "acordada" enquanto dorme, sendo possível interagir e controlar o cenário do seu sonho (lembra de Matrix ou Inception? Pois então, é parecido...).

Como vou descrever mais detalhadamente em um post futuro, recordar esses sonhos é um exercício que melhora a qualidade deles com o tempo. Por isso meu costume de anota-los. Bom, parece papo de louco, mas com o tempo você percebe que ter esse tipo de sonho é bem legal e pode render vários momentos interessantes. Se está interessado em saber o que eu ando aprontando na "Matrix", continue lendo! xD

Meu sonho aconteceu na noite da última quarta para quinta-feira. Não me recordo como começou, mas eu percebi que era um sonho e fiquei lúcido quando estava caminhando pelas ruas de uma cidade. Eu queria saber que lugar era aquele e tentei me aproximar das pessoas que passavam por ali, porém sempre que eu chegava perto as pessoas corriam de mim.

Elas foram correndo até a rua ficar quase deserta. Eu me concentrei e tentei fazer com que aparecessem mais pessoas e funcionou: foi como um enxame de abelhas invadindo o lugar. As pessoas apareciam do nada e iam tomando conta das ruas. Fiquei apenas observando a cena e acabei nem tentando interagir mais com elas.

Eu percebi que estava na frente de uma banca de revistas e jornais e resolvi fazer um teste. Peguei uma revista que parecia ser de moda, a julgar pela capa, com uma mulher com vestido vermelho, e comecei a folhear. Pra minha surpresa, a revista tinha um grau de "realidade" absurdo, com várias fotos pelas páginas, títulos, conteúdo escrito, tudo muito bem diagramado... Não lembro de nada que li nela, mas fiquei surpreso em como meu cérebro montou a revista nos mínimos detalhes.

Eu esqueci uma parte do sonho, mas lembro de estar lúcido novamente bem no meio de uma estrada, à noite. Eu vi vários carros se aproximando e resolvi tentar pular por cima deles. Pulei por cima do primeiro, dei uma cambalhota por cima do segundo e vi um caminhão vindo muito rápido. Me concentrei e saltei mais alto dessa vez. Não sei o motivo, mas o caminhão capotou e eu pude ver, EM SLOW MOTION, ele se despedaçando embaixo de mim, com várias peças e pedaços de metal voando pra tudo quanto é lado. Uma cena digna de cinema.

Nessa hora fiquei preocupado em como ia fazer pra "pousar" e acabei acordando. Porém, me mantive imóvel na cama, com os olhos ainda fechados, fiz um pequeno esforço mental e continuei a sonhar. Estava deitado em um lugar escuro. Levantei e pude perceber que estava em casa. Fui logo em direção ao interruptor de luz e o apertei. A luz não acendeu, então pude ter certeza de que estava sonhando de novo (luzes quase nunca acendem em sonhos!).

Corri para a varanda e pude ver que era noite, porém era possível ver um brilho por trás das montanhas. Deduzi que era o Sol nascendo e com um pouco de esforço tentei fazer com ele subisse no céu. Deu incrivelmente certo, mas não era o Sol, e sim a lua, porém gigantesca! Estendi as mãos para o horizonte e tentei puxar o Sol de novo. Veio outra lua! Na terceira tentativa, eu consegui trazer o Sol e coloquei ele no meio do céu, entre as duas luas.

O sonho ficou claro, como pretendia. Porém acabei acordando e não conseguindo mais voltar a sonhar... :/

Ainda nesta semana, na segunda ou terça-feira, eu sonhei que estava sonhando que eu podia levitar os objetos. Porém eu acordei (não de verdade! Era um sonho dentro de outro, lembrem disso!) e pensei: "Poxa vida. Era só um sonho. Bem que eu podia fazer essas coisas de verdade". Nesse momento algumas cartas de baralho que estavam encima de uma mesa à minha frente voaram até a minha mão. Então percebi que ainda era um sonho e fiquei lúcido.

Aproveitei o embalo e fiquei brincando com essa habilidade, de telecinesia. Estendi a mão e tentei puxar mais cartas na minha direção. Deu certo. Depois tentei arremessar as cartas pra longe, apenas com a mente. Demorou um pouco, mas elas voaram! Vi um urso de pelúcia em cima de um armário e puxei ele até mim, depois o coloquei em cima da mesa e fiz ele se mexer, como se tivesse vida, ficando de pé e andando. xD Logo depois acordei.

Bem, é isso. Sempre que tiver um novo sonho lúcido, irei posta-lo. E em breve farei um post detalhado (ou vários, pois o tema é extenso) sobre o assunto. Lembrando que todos os sonhos que eu já tive, você pode ler no meu antigo blog! Até mais!