domingo, 20 de julho de 2014

Tudo o que você quer saber sobre o Android L


Há alguns dias eu ensinei como instalar a nova versão do sistema operacional Android, nomeada até então como "L", no Nexus 4, mesmo ainda não sendo anunciada oficialmente pela Google para o aparelho. Mas então, o que esse tal de Android L tem de mais? Quais as melhorias que ele traz? O que esperar dessa nova versão? Tudo isso e muito mais você confere sexta, no Globo Repórter aqui e agora! :)

Interface e design

Comparado com as versões atuais, o que logo se nota é o novo visual, cada vez mais limpo e minimalista. Apelidada de Material Design, a nova interface promete ser ainda mais fluida e intuitiva do que no Android Kit Kat (4.4). O visual lembra notas de papel distribuídas em camadas. Particularmente, eu gostei.


Na paleta de cores, podemos esperar muito contraste e cores fortes. Inclusive a barra de notificações poderá ser personalizada pelos desenvolvedores dos apps, ficando na cor do aplicativo em uso ou transparente. Outro destaque vai para a navegação em geral: os botões possuem novas animações quando são clicados e as transições de tela deixam o uso do sistema fluido e agradável.


Outra novidade é o menu de aplicativos recentes, que agora exibe os apps em forma de cards sobrepostos. Quanto mais recente o uso dele, mais no fim da lista ele aparece, como no Kit Kat, porém dessa forma ele tem mais destaque. Um diferencial do novo menu é exibir cards separados para cada arquivo ou "processo" dos aplicativos. Por exemplo, se você está com duas guias abertas no Google Chrome, cada uma delas aparecerá em um card diferente.

Novas funções e melhorias

A tela de bloqueio foi redesenhada no Android L. Agora ela exibe notificações no centro da tela, que podem ser expandidas, deslizando o dedo para baixo, visualizadas e descartadas, sem precisar desbloquear a tela. Deslizando o dedo para a direita, temos acesso ao discador. Já para a esquerda, abrimos a câmera. Finalmente, deslizando para cima desbloqueamos a tela ou acessamos a tela de inserção de senha ou padrão. 


O menu de configurações rápidas também é uma novidade. Ele pode ser acessado a partir da tela de notificações, deslizando novamente a tela para baixo. Nele, podemos controlar o brilho da tela, e ativar ou desativar algumas funções do celular como Wi-fi e modo avião, entre outras, além de transmitir a tela do dispositivo.


Ainda no menu rápido, temos uma nova função: o modo "não perturbe", onde se pode configurar o celular para não receber notificações ou ligações durante um tempo determinado. Vale lembrar também que o modo de iluminação deixou de ser "automático" para se tornar "adaptativo": você controla o nível do brilho, ao mesmo tempo que ele muda suavemente de acordo com a iluminação ambiente.

Posso citar ainda uma nova opção que, quando habilitada, promete reduzir o uso de dados de internet, com a compressão do conteúdo de websites nos servidores da Google antes de serem recebidos no celular. Essa função já vem sendo testada experimentalmente no Google Chrome. Outra opção interessante será a de economia de bateria, que pode ser ativada a qualquer momento pelo usuário ou automaticamente quando o nível de bateria chegar a certa porcentagem. Além disso, agora podemos ver, estimadamente, quanto tempo falta para a bateria acabar ou para ser carregada completamente.


Para os desenvolvedores

Apenas pincelando o que pode ser útil para os desenvolvedores de plantão, posso listar a adoção da OpenGL ES 3.1, que promete trazer ainda mais poder aos games mobile; nova API da câmera, que trará novos recursos, como "burst mode"; redução de latência do microfone; melhorias no áudio; conexão simultânea à várias redes, entre muitas outras coisas.

E, finalmente, a Google resolveu aplicar como padrão a nova versão da máquina virtual do seu sistema operacional móvel, o ART (Android Runtime), que promete tornar a execução de apps muito mais eficiente. O ART sairá da sua fase de testes e substituirá efetivamente a máquina virtual Dalvik.

Podemos então esperar muitas melhorias e mudanças significativas para o Android. Com certeza será uma grande atualização. Mal posso esperar pra colocar as mãos na versão final dessa belezinha... :) E se quer saber ainda mais sobre o Android L, você pode acessar este post do Android Police (em inglês), que reúne links de dezenas de matérias detalhadas sobre o sistema, ou saber mais no Google Developers (em inglês).