quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Mojito: Porque Cuba não é feita só de charutos

Olá galera que adora encher a cara, eu sou o Tiw (blogueiro e escritor do blog Testosteronas em Fúria) e a partir desse post eu começo a falar sobre bebidas. Drink's alcoolicos, chás, cafés, bebidas frias e quentes.

Eu trabalho como barman aos fins de semana aqui em São Paulo e escolhi um dos meus drink's favoritos para mostrar para vocês. Esse drink é perfeito para um começo de noite ou um final de happy hour. É o Mojito (Lê-se Morrito).

Vamos à sua história...

Não se sabe exatamente quando surgiu a bebida, mas sabe-se onde. Foi em Havana, Cuba, em um lugar chamado "La Bodeguita del Medio". O lugar tem esse nome porque onde se localiza o bar existem os três mais tradicionais bares de Havana. E cada um fica em uma rua um do lado do outro. E esse bar fica exatamente na rua do meio. E ele ainda existe!


Ernest Hemmingway, sim o próprio escritor famoso, já contava histórias sobre esse drink citando um almirante inglês que foi um dos primeiros a desembarcar nas ilhas do pacífico sul e, por ser apaixonado por hortelã, já misturava a iguaria com boas doses de rum branco. E com isso os cubanos podem ter criado o Mojito. Mas são lendas e infelizmente esse não é um drink bem documentado.

O que sabemos é que nesse bar de Havana é onde floresceu o drink e que todos os ingredientes são caribenhos.

O mojito é ultra refrescante, se feito do jeito certo e para dias bem claros e quentes ou tardes abafadas e na companhia tanto de amigos como do seu amor, é uma das melhores pedidas em termos de drink.


Vamos aos ingredientes:
  1. 1 dose de Run branco;
  2. Limão (pode ser só o suco ou um limão inteiro cortado em quatro)
  3. Xarope de açúcar (que nada mais é do que uma medida de água com uma medida de açúcar refinado fervido até dissolver) e eu aconselho a usarem açúcar mascavo;
  4. Club soda ou água com gás;
  5. Gelo.
Se vocês forem à Wikipédia e pesquisarem sobre Mojito, vão encontrar uma receita um pouco diferente e o modo de fazer (pasmes senhoras e senhores) totalmente errado. O mojito NÃO é batido no liquidificador como uma Marguerita, ele é o que nós chamamos de "montado", você literalmente monta ele já dentro do copo que for beber.

Eu costumo colocar primeiro o xarope de açúcar com o suco do limão, depois muita hortelã, a água com gás ou o club soda, a dose de run branco e por ultimo o gelo.

O segredo desse drink é a hortelã. Ela tem que estar, de preferência, fresca e bem verde, porque assim o perfume dela estará mais acentuado e o perfume desse drink é o que o deixa tão exótico.

Algumas pessoas não gostam de macerar a hortelã, porque o perfume passa para o gosto. Macerar é pegar aquele pilão e amassar as folhas de hortelã dentro do copo. Então. Eu uso um tipo de técnica diferente para esse drink, ao invés de eu macerar para triturar a hortelã, eu só aperto ela contra o fundo do copo, só para liberar o perfume mesmo. E como no fundo do copo já vai ter o suco de limão e o xarope de açúcar, você já não vai conseguir macerar com muita força, fazendo assim só o perfume mesmo das folhas subirem sem alterar o gosto. Não que seja errado sentir o gosto da hortelã no drink, mas o certo é você ficar com esse gosto só no final dele, sabe quando você toma um gole e o gosto que fica na boca depois de um tempo é a da hortelã? Então, é isso.

Eu já vi vários bartenders prepararem esse drink dos jeitos mais variados possíveis e quando eu comecei a querer ser um barman eu fiquei na dúvida de como seria o jeito "certo" de preparar ele. Foi quando eu pesquisei pelo youtube e achei um vídeo (Mojito en La Bodeguita del Medio) de um barman fazendo vários mojitos exatamente na La Bodeguita del Medio. Sim, existe esse drink sendo feito onde ele foi "criado", logo, eu ignorei totalmente qualquer outro meio de fazê-lo. Afinal eu tenho a fonte original.

Por último, você pode passar uma folha de hortelã pela borda do copo para realçar o sabor final da bebida e decorar, claro, com folhas de hortelã.

Um sacrilégio que eu cometo, quando vou fazer a bebida para mim, é substituir o Rum por Gim. Eu sei que é quase imperdoável, mas quando o Gim encontra com a hortelã, fica magnífico!!

Bom é isso aí, façam mojitos para que todos se tornem mestres na bebida e no próximo post, preparem-se para o tradicional e britânico Blood Mary!

See, ya!