quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O que é Social Game?

Bom dia pessoal! O post de hoje é feito por um convidado muito especial. Esse post foi escrito por meu amigo Rondinelli, para contribuir mais com a comunidade #tocadoelfo (tá boua, existe comunidade?)! Espero que gostem do post, pois eu adorei!

...

Antes de continuar você precisa saber de uma coisa importante sobre mim: Eu não sou o elfo he heee. Sou o Rondinelli Fortalesa, escritor de ficção fantástica, analista de sistemas e falador de assuntos aletatórios de plantão. Vez ou outra vai ter publicação minha aqui nesse blog. Espero que gostem da minha colaboração.

Afinal o que é Game Social (Social Game)

Hoje em dia é muito comum que ao acessar sua conta do facebook tenha aquele monte de notificações super legais para os mais variados aplicativos, a maioria deles de jogos super viciantes que ocupam mais da metade do nosso tempo de uso da rede social. Muitas vezes nem queremos conversar com ninguém, mas temos ao menos que acessar nossa conta do jogo para coletar itens, ganhar o bônus de acesso diário (padrão na maioria dos jogos desse gênero), aceitar presentes, enviar presentes e ganhar um pouco de experiência para o personagem evoluir um pouco...


Existe uma certa discussão sobre o que é um game social e o que não é, pois tradicionalmente os jogos podiam ser arcade, puzzle, rpg, aventura, corrida, ou single-player, multi-player então inventaram de misturar rede social com jogos. Acaba que boa parte dos aplicativos que se consideram games sociais são apenas jogos convencionais com opção de compartilhar placar de uma maneira um pouco mais elaborada, mas podemos considerar que eles são games sociais também? Sim, desde que você esteja compartilhando esse placar com seus amigos que são pessoas reais.

Existem basicamente dois tipos de interação em games sociais, a síncrona e a assíncrona. No modo síncrono, cada ação é refletida imediatamente no universo do jogo e pode interferir no que podemos chamar de vida dos outros personagens. No modo assíncrono essa interação ocorre de uma maneira menos real, ou seja, um personagem interage no universo do outro contudo não afeta no universo global e essa ação de interação é representada por eventos ocorridos que são acessíveis no histórico de interações.

Para entender melhor esse conceito você precisa entender alguns dos conceitos desse universo de jogo, pois diferente de um MMO tradicional onde existe um universo bem definido, onde os personagens de cada jogador interagem com o universo e com os outros jogadores diretamente pelo servidor do jogo. Num jogo social cada jogador possui seu próprio pedaço do universo, que pode ou não interagir com o universo global. Tome por exemplo os jogos Farmville e The Sims Social, que são exemplos de jogos que utilizam o conceito de visinhos. Não existe um universo global, pois no lugar disso cada um é dono do seu espaço onde pode interagir, então faz uso da rede de amigos para adicionar amigos reais como visinhos, os jogadores podem executar operações nas propriedades dos visinhos, contudo, ainda que visitem o visinho, sua presença não será notada imediatamente, pois a interação é assíncrona. Essa visitação e as operações executadas são registradas no servidor e quando o jogador visitado acessa sua conta ele é notificado das ações do visinho em sua propriedade.

Uma outra coisa importante nesse modelo é a cooperação assíncrona. Assim como num MMO tradicional é possível juntar pessoas para executar uma tarefa muito complicada, no mundo dos jogos sociais algumas tarefas obrigam o personagem a solicitar ajuda de um ou mais amigos para conseguir o resultado esperado.

Mesmo os jogos de console já abriram espaço para a sociabilidade, um exemplo disso é Live do XBox e a Network do Play Station, onde os jogadores interagem de maneira síncrona em jogos que geralmente seriam "Contra a máquina" e os placares são disponíveis na rede para que possam comparar e se gabar dos resultados. Existe também os jogos que não estão diretamente vinculados com a rede social como o World of Warcraft e o Second Life onde é possível socializar fazendo amigos e inimigos de maneira síncrona com o universo do jogo, sendo possível criar uma pessoa completamente nova ali dentro, claro que com isso algumas pessoas acabam por se esquecer de suas vidas reais rsrs.

Diferente do modelo tradicional onde existia o famoso "Parabéns! Você venceu!" agora as pessoas podem jogar para em algum nível agregar valor a suas amisades virtuais e ou reais combinando ações típicas de jogos com divulgação de resultados para impressionar amigos e incentirar a ter placares melhores.

Nos dias de hoje falar de Game Social é um sinônimo de Zynga e Facebook, pois juntos eles abocanham a maioria dos jogadores da rede social que é a mais utilizada em todo o mundo. A Zynga tornou-se uma empresa bilionária ao agregar valor aos seus jogos com a integração social do Facebook, ligando os jogadores por meio da amisade digamos que reis da rede social e da divulgação incentivada do jogo para obter melhores pontuações e ítens possíveis de obter apenas pela divulgação de links dos seus aplicativos. Falou-se em Farmville, Mafia Wars e Café World estamos falando de casos de sucesso da Zynga. O mais importante nesses jogos é que são fáceis de jogar, não requerem muito tempo nem conhecimento prévio de nada e é possível jogar com um mínimo de cooperação por parte dos amigos. (Pena que alguns charopes nunca colaboram, mas vivem pedindo ajuda!)

Acredito que com o passar do tempo todos os jogos modernos tendem a possuir uma interação social, pois os jovens, grandes entusiastas das redes sociais, sentem grande satisfação em compartilhar suas experiências com o público, principalmente para divulgar seus bons feitos. Ah, não deixe suas notificações de aplicativos se acumularem, jogue-os ou bloquei-os, mas um dia você acabará jogando um game social.

Veja também:

What is a Social Game? - Games Brief