segunda-feira, 16 de julho de 2012

Contos de Entalis - Mil Mortes e Nenhuma Lembrança

E aqui posto mais uma parte dos Contos de Entalis. Dessa vez avançando bastante no futuro, onde o Caeryn encontra-se combatendo o seu antigo tutor. Ela é uma história que ocorre depois dos eventos dos contos "A Maldição da Vida e da Morte" e "Gerações" e vários anos antes do conto "O Coiote Solitário das Terras Ermas".

Nessa época, depois de tentar derrotar seu ex-melhor amigo que se tornou um lich devido à poderes antigos, Caeryn acaba conhecendo Zubenni, que se dispõe a ensinar a Caeryn uma forma de vencer seu antigo amigo e hoje arqui-rival, através da canalização da força destrutiva do ódio como arma. Cego por encontrar uma forma de vingar sua falecida amada, ele se torna um dos discípulos do draconiano e por seus atos passa a ser conhecido como "Flagelo do Norte".

Depois que Caeryn derrota do lich, o ódio que inundava seu coração e cegava seus olhos desaparece, e então ele percebe todo o mal que fez em nome dessa vendetta, e então se vira contra seu mestre, que já percebendo que isso aconteceria deflagra uma guerra contra todos os povos de Entalis, intitulando-se o novo Aesir das Terras do Norte. E é nesse ponto que a história de hoje começa...

Contos de Entalis - Caeryn: Mil Mortes e Nenhuma Lembrança

... duas forças combatendo nos campos do norte. Uma pela dominação dos povos livres de Entalis. Outro pela libertação. O combate está equilibrado, até que o homem-dragão aparece. Com suas mãos de fogo e gelo ele rapidamente vira o combate para seu lado...


 2Y8EK6TKDZAX No entanto, nesse exato momento uma outra força chega para aumentar ainda mais o combate, e com eles encontra-se o Flagelo do Norte.

Ele olha para o campo de batalha, identifica seu alvo e parte em direção à luta. Aqueles que se encontravam com ele o seguem em direção à primeira batalha dos povos livres de Entalis.

Logo que o guerreiro adentra no campo de batalha, vários inimigos tentam atacá-lo, mas sem sucesso. O humano corre muito rápido e ataca com uma rapidez incrível aqueles que estão entre o draconiano. E com um ataque que parece um flash de luz, o guerreiro ataca o draconiano.

Como se esperasse o ataque, o draconiano repele o guerreiro com um único movimento de corpo e diz "Eu esperava mais de alguém com o ódio que você possui. Não aprendeu nada, 'discípulo'"?

Os dois então engajam em um combate corpo-à-corpo. Praticamente todos os lutadores do campo de batalha pararam para observar aquele combate, pois nunca tinham visto ninguém lutar com tamanha velocidade e poder.

O guerreiro desferia golpes com uma força e velocidade muito grandes, o ódio saltava seus olhos, mas o draconiano simplesmente se defendia ou se esquivava, como se não se incomodasse com a presença de tal ameaça à sua frente.

"Você ainda não domina seu ódio, deixa ele o dominar, e essa será sua ruína e a ruína de todos os povos livres de Entalis"!

E nesse momento, em um golpe tão rápido que ninguém conseguiu ver, o draconiano desarma o guerreiro, o agarra pelo pescoço e diz "Seu ódio é sua força, não é mesmo Caeryn? O que aconteceria se o ódio fosse tirado de você"?

Dizendo isso, o draconiano joga o guerreiro no chão e pronuncia palavras em Dracônico, e seus olhos brilham em um azul brilhante. Em seguida, os olhos do guerreiro começam a brilhar em vermelho, mas o vermelho vai se diluindo até que fica um azul profundo. E os olhos do draconiano agora estão brilhando em vermelho intenso.

O guerreiro, então, cai desmaiado enquanto o draconiano e o resto do seu exército termina de dizimar os últimos resquícios da resistência dos povos livres de Entalis.

...

Vários anos depois, um homem acorda em uma cabana próxima da cidade de Cristália, antes uma linda capital toda construída em cristal Manticoriano. O homem não se lembra de nada e pergunta por que está ali, e a pessoa que cuidou dele diz que ele estava dormindo há 22 anos...