segunda-feira, 18 de junho de 2012

Dirigindo Motos em Rodovia: Minhas Dicas


Bom dia pessoal. Faz algum tempo que não escrevo para o blog pois estou naquela terrível fase de trabalhar com meu TCC. Não estou fazendo muita coisa, no entanto, estou diminuindo minhas outras atividades, para não atrapalhar nesse processo.

Hoje eu queria falar um pouco sobre motociclismo. Algumas pessoas sempre que ouvem eu dizer que estava dirigindo em alguma BR ficam sempre e sempre me dizendo "nossa, mas é perigoso", "moto não devia andar em rodovia", "você precisa ter cuidado", e outras frases. Olha, eu sei que é perigoso, que devo tomar muito mais cuidado (pois como motociclista sou mais vulnerável nesse trânsito) mas tenho de discordar que moto não deve andar em rodovia. Se o condutor guiar sua moto com prudência e, mais importante, deixando seu ego condutor de lado, com certeza não terá nenhum problema ao lidar com esse tipo de trânsito.

Vamos então às dicas. Aqui não há nenhum segredo mágico que irá melhorar 1456,22% sua viagem, mas te dará mais conforto (e menos stress)...


Primeira dica: Planeje sua viagem.


Pode ser algo trivial essa coisa de planejar viagem né? Afinal, você sabe que precisa parar para abastecer, pra comer e pra fazer necessidades fisiológicas. Mas, quantas vezes você já colocou isso no lápis?

É sobre isso que estou falando. Analise o trecho que você vai percorrer. Defina os pontos de parada de acordo com várias circunstâncias de viagem, como por exemplo autonomia do veículo, cidades próximas, etc. Planejando sua viagem dessa forma evita que você tenha surpresas desagradáveis como perceber que você só têm mais alguns quilômetros de combustível quando está longe de abastecer.

Outro ponto importante é ditar um ritmo mais brando para sua viagem. Você vai viajar dois mil quilômetros de carro? Não seria melhor fazer esse percurso em dois dias ao invés de um? Um ritmo mais brando pode se tornar um pouco monótono, te ajuda no sentido que além de você poder viajar com mais tranquilidade, pode te dar insights de como está indo seu planejamento. As vezes você pode ter superestimado o rendimento do carro, ou o trajeto que vocês pegaram pode não ser o mais eficiente. Definir um ritmo mais brando pode lhe dar mais tempo para pensar sobre a viagem.

Segunda dica: Atenção ao trânsito.

Provavelmente você estará lendo isso próximo de um período de viagem de feriado, ou férias escolares. Nesses períodos o tráfego nas rodovias aumenta muito, já que todos querem aproveitar os dias adicionais. E ter mais veículos na estrada significa ter mais chances para acidentes.

Terceira dica: Não faça burrices no trânsito.

Não há muito o que dizer né? Ultrapassar em área sem visibilidade, colar na traseira de outro veículo, jogar farol alto na cara dos motoristas em sentido contrário, e várias outras coisas igualmente idiotas que não vou citar aqui.

Pode parecer ridículo, mas muita gente faz isso sabia? E fazer isso, na minha opinião, é dar mais força à minha complementação à teoria da evolução de Darwin: "Se você morre fazendo Burrice, não é acidente mas Seleção Natural".

Quarta dica: Dirija defensivamente.

Quantas vezes você já se viu em alguma situação onde você estava acompanhando a reação de um outro motorista, para então decidir o que fazer? Você realmente confiou no que ele estava fazendo? Posso parecer extremamente prepotente com isso, mas dirigir defensivamente é não depender do que a outra pessoa está fazendo no trânsito para você decidir a sua ação.

Quer um exemplo? Você está esperando para entrar em uma rotatória e um carro que está dentro dela está sinalizando que vai sair. Você irá entrar? Eu não entraria, mesmo que essa pessoa realmente fosse virar e eu tivesse plena certeza do movimento dela. Eu digo: No trânsito, trate as pessoas como burras e idiotas e você evitará a maior fonte de dores de cabeça em acidentes, os erros de julgamento.

Você não pode garantir que a pessoa que está dirigindo o outro carro é um exemplar motorista. Mas você pode se garantir.

Quinta dica: Agressividade no trânsito não ajuda ninguém

Olha, considerar que o cara que está dirigindo ao seu lado é um idiota que com certeza irá fazer uma burrada, que você já está prevendo, buzinar pra ele não vai ajudar muita coisa. Deixe isso pra lá, bota seu CD da banda [coloque sua banda preferida aqui] e siga em frente. Se fazer barulho resolvesse alguma coisa, caminhão de gás carregaria a solução dos problemas do mundo. Cabeça fria só ajuda.

A última (e mais importante) dica: Seja humilde, deixe seu ego de Piloto em casa.

Sim, essa dica é valiosa! Faz uma diferença danada! Eu já perdi as contas de quantas vezes eu fui, por exemplo, ultrapassar um carro e o condutor do mesmo, ao ver que estava sendo ultrapassado por uma moto, fez questão de acelerar como se estivesse em uma competição ou mesmo como se sua honra estivesse sendo maculada porque foi ultrapassado por uma motocicleta.

Nessas horas, principalmente dirigindo em rodovia, você têm de deixar de lado essas coisas. Você vai se estressar por alguém que você nem conhece e provavelmente nunca mais vai ver porque achou que sua honra foi ferida por ter sido ultrapassado por um outro veículo? Eu não tenho problema nenhum em ser ultrapassado e, quando posso, ainda ajudo o ultrapassante a continuar sua viagem. Como disse acima, você precisa ter um ritmo constante.

Conclusão

As dicas podem não ser as que você estava esperando ver, algo prático para lidar com o trânsito de estradas. No entanto, se você for paciente, ter tudo planejado, ser prudente dirigindo e principalmente, não tiver pressa, não há porque ter receio de cair na estrada.