quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Horário de Verão

Sério, pra mim o horário de verão mais atrapalha do que ajuda.

Mas, o que é o horário de verão?

Horário de Verão é a alteração do horário de uma região, designado apenas durante uma porção do ano, adiantando-se em geral uma hora no fuso horário oficial local.

O procedimento é adotado costumeiramente durante o verão, quando os dias são mais longos, em função da posição da Terra em relação ao Sol, daí o nome em português, espanhol, alemão e outras línguas.

Em inglês, por exemplo, o termo "Daylight saving time" (Horário de economia com luz do dia, em tradução livre) enfatiza a função prática da operação, enquanto em italiano "Ora legale" (Hora legal), destaca o caráter artificial da medida...


Mapa do Horário de Verão.
██ Regiões em que é usado o Horário de Verão
██ Regiões em que o Horário de Verão já foi usado e posteriormente abolido
██ Regiões em que nunca foi usado o Horário de Verão


É nessa época do ano em que os relógios lá nos EUA "saem” do horário de verão e voltam para o padrão e os relógios brasileiros fazem o caminho contrário. O que significa isso? Bem, você recebe de volta a hora de sono que perdeu na última primavera e pode esperar uma semana ou mais se sentindo meio desorientado. O pessoal do carnaval é que gosta dele, quando vêm no mesmo dia da semana das festas.

As ferrovias foram as primeiras a definir o tempo no século 19, coordenando relógios distantes para que os trens pudessem teoricamente funcionar seguindo planilhas precisas (isto reduziria os acidentes.). Você também pode agradecer as ferrovias pelos fusos horários – faixas geográficas do globo que seguem a mesma definição de tempo.

Mas foram dois ativistas, o entomologista George Vernon Hudson e o jogador de golfe William Willett , os verdadeiros culpados pelo horário de verão. Observando que um pouco de tempo extra bem iluminado numa noite amena seria mais agradável do que este tempo pela manhã, quando todo mundo está dormindo, os dois propuseram, independentemente, o adiantamento dos relógios durante a primavera e o verão. Os governos logo abraçaram a idéia como uma forma de reduzir o uso de energia - mais luz solar significa menos carvão queimado para o fornecimento de alternativas artificiais.

O objetivo do horário de verão é a economia do consumo de energia por meio do melhor aproveitamento da luz natural do dia. Assim, a prática reduz a demanda em períodos considerados como “horários de ponta” (das 18 às 21h), onde o consumo é bem maior. No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão de 1931/1932. Em 1985, depois de 18 anos sem sua instituição, a prática de adiantar os relógios em uma hora foi novamente adotada em razão da queda do nível de água nos reservatórios das hidrelétricas. Após esse período, o horário de verão passou a ocorrer em todos os anos.

Por meio do aproveitamento da luz natural, obtém-se uma redução de 4 a 5% no consumo de energia elétrica, o que faz com que o país não sofra com problemas decorrentes da falta de energia. O DST se inicia no verão pelo fato de a estação ser a mais quente e a que mais provoca o aumento do consumo de eletricidade: refrigeração, condicionamento de ar, ventilação etc., além de apresentar os dias mais longos que as noites.

O horário é adotado em toda a Europa, na maior parte da América do Norte e Austrália. A medida é mais eficaz nas regiões distantes da linha do Equador, já que nesta estação os dias são mais longos e as noites mais curtas. Nas regiões próximas ao Equador, o horário de verão traz poucos benefícios, pois os dias e as noites têm duração igual ao longo do ano.

Infelizmente, isso não parece estar funcionando muito bem. E adiantar e atrasar os relógios para o Horário de Verão duas vezes ano ano parece ser ruim para a saúde humana – do aumento no risco de ataques cardíacos a outros acidentes mais pessoais. No entanto, em 2007, o Congresso dos Estados Unidos achou por bem estender o reinado do Horário de Verão antecipando seu início na primavera e prorrogando seu fim para o outono, em 2007.

Quem é a favor do horário de verão elenca uma série de vantagens econômicas devida a possibilidade da economia de energia.

Quem é contra, fala da alteração do relógio biológico das pessoas e dos prejuízos à saúde que pode ocasionar. Citam também os problemas de segurança, já que saindo de casa mais cedo, as vezes ainda sem luz do dia é um convite ao aumento dos assaltos.

Hotéis, bancos, companhias aéreas, emissoras de TV, grandes empresas, jogam no time que a Bahia precisa acompanhar a parte do país que detém o dinheiro.

Quem precisa sair mais cedo, se arriscar pelos escuros, com pouca segurança, provavelmente é contra. Mas sempre tem quem ache que ganhará mais uma hora, talvez para ir a praia.

Não faria mais sentido , então, transformar o Horário de Verão em tempo-padrão , tornando-o permanente? Mas a maior questão é: desde quando somos sensatos quando se trata da gestão do tempo?

E dizem assim que todos saem ganhando. Será?

Fontes:
Wikipédia
Scientific American