quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Reveillon do Elfo - Compilação de memórias de 2010

Vinde na serra
Ano novo chegando, ano velho indo embora. Mais uma volta em torno do Sol. De todos os dias que conheço, esse é o único que não têm uma simbologia definida. Tudo bem, ter têm, mas nada que se diga herdado de outras culturas e tal. É simplesmente o reinício de todo o ciclo do ano. E muitas coisas vão se repetir, outras vão deixar de acontecer e outras vão surgir no decorrer dos meses.

Algumas pessoas comemoram os dias que virão, depositando votos de que as coisas melhorem, de que ganhem mais dinheiro, de que tenham uma vida próspera, que os filhos prosperem, que as colheitas sejam melhores e os desastres menores.

Eu me enquadro no grupo de pessoas que prefere olhar para o passado, para todas as coisas boas que aconteceram, as ruins, as chegadas e partidas de todas as formas que se possam imaginar. Pois penso que mais importante que esperar pelo futuro incerto, é olhar para o passado que se fixou e dali tirar alguma coisa de útil. Coisas boas nos ajudam, com certeza. As ruins também, servem de inspiração e de como não cometer erros novamente (mesmo que no final das contas, sempre repitamos os mesmos erros). Enfim, é um novo ano começando...

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Simbologia do Natal e as crenças relacionadas ao Sol

Bom dia/tarde/noite/madrugada dia para todos! Hoje é dia de ... humm ... Natal, né?

Eh engraçado que normalmente não comemoro essa data com o seu simbolismo atual. Eu gosto mais de pensar nas diversas crenças que formaram a celebração do natal e que foram sendo montadas em cima de uma crença mais antiga ainda: a celebração do solstício de inverno.

O Natal é uma comemoração que homenageia um pouco dessa pluralidade de culturas relacionados ao mito do Sol. E foi também herdado pelo Cristianismo pra representar o nascimento do seu maior ícone. Então vamos falar um pouco mais sobre as diversas crenças relacionadas à essa data.

Natal e as crenças relacionadas ao Sol

O ingresso do Sol no signo frio de Capricórnio (21/12) foi celebrado em diversas culturas como um renascimento da luz na figura de um deus solar; como Mitra, na Pérsia; Rá, no Egito; Apolo, na Grécia. Na cultura celta, o Deus que se sacrificou no Halloween (Samhain) renasce nesta ocasião, que é chamada Yule. Com o advento do Cristianismo e da Era de Peixes, essa tradição milenar foi mantida pela igreja como a celebração do nascimento da criança da promessa...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Acessando o Windows sem ter conta de usuário

Quem nunca quis (ou tentou) ter acesso à uma conta de administrador nas máquinas da sua escola/faculdade? Sinceramente, eu já quis e já o fiz várias vezes em todo esse meu tempo de computação. No entanto, nunca achava uma solução que fosse ao mesmo tempo elegante e sorrateira.

Eis que me surge durante uma aula na faculdade um colega que me fala de uma maneira de acessar uma máquina alterando a senha do administrador da máquina! Curioso como sou, pedi pra ele me demonstrar a técnica e fiquei surpreso com a simplicidade e com a facilidade!

Sei que vocês devem estar curiosos, então continue lendo...

domingo, 19 de dezembro de 2010

Eclipse Lunar do dia 21 de Dezembro de 2010

Olá, como vai você (#PeceSiqueiraFeelings)!

Como alguns já devem saber, no próximo dia 21 de dezembro ocorrerá um eclipse total da lua, o segundo deste ano.

O último eclipse lunar de 2010 será melhor apreciado pelos observadores na América do Norte, que verão o fenômeno completo. O eclipse ocorre no nodo descendente da Lua na constelação de Touro, quatro dias antes do perigeu e terá magnitude aparente de 1,25.

A trajetória orbital da Lua fará com que ela cruze a metade norte da sombra da Terra. Embora o eclipse não seja central, a fase de totalidade (entre U2 e U3) ainda dura 72 minutos. O caminho da Lua por entre a sombra da Terra, bem como um mapa ilustrando a visibilidade mundial do evento estão em imagens no topo e no final da postagem.

A Lua estará inteiramente no interior do cone de sombra da Terra das 7h40min UTC até as 8h53min UTC. Ao longo desse período o eclipse será total.

Pra gente, o eclipse seguirá o seguinte plano de horários...

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Efeito de Sabre de Luz no Gimp

Hoje, durante uma edição de uma foto, sem querer eu fiz um efeito muito interessante de iluminação. Na foto em questão, eu fiz um efeito muito parecido com o efeito de sabre de luz ...

Tudo começou assim: Eu estava editando uma imagem e tentando colocar um brilho desfocado em parte dela (eu mesmo, claro hehehe) e não conseguia nos meios normais. O que eu fiz então: clonei a imagem, apliquei limite e extraí somente a silhueta da imagem. Então, apliquei um desfoque e mudei o modo de exibição de camadas para "Esconder". Na hora que fiz isso, simplesmente a imagem ficou com um brilho branco semelhante ao brilho de um sabre de luz. Então, curioso com a descoberta, fui fazer alguns experimentos e eis que aqui estou, fazendo uma postagem mostrando como fazer o tal efeito. Espero que gostem

Criando o efeito de Sabre de Luz no Gimp


Bom, primeiramente, eu devo dizer que esse efeito só fica legal se vc aplicar ele em imagens com fundos escuros ou com muito contraste de cor. Em imagens com fundos claros, o "sabre" simplesmente desaparece, como você pode ver na imagem ao lado. Mas essa é só uma dica. Vamos então ao tutorial...

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Quem sou eu?

Já vi muitas pessoas se perguntarem essa mesma pergunta. Eu mesmo sempre me pergunto ela quando estou alegre, quando estou triste e principalmente quando estou deprimido. Mas, por que essa pergunta nos persegue tanto? Por que temos medo/admiração/raiva dessa pergunta? Por que?

Porque essa é a pergunta mais vaga, mais obscura e maior alvo de gurus espirituais e pseudo-filósofos por aí! No entanto, apesar do carater vago dessa pergunta, todos nós já pensamos ou pensaremos em algum momento de nossas vidas: Quem sou eu? O que define este ser que chamo de "Eu"? Que conjunto de relações, propriedades, restrições, características, se unem para formar o indivíduo que chamo de "Eu"?

terça-feira, 30 de novembro de 2010

A arte do Beatbox no Google Translator

Assim, eu me considero uma pessoa relativamente à toa e quero dizer que quando descobri esse tópico no Hacker News, eu fiquei impressionado com o tempo disponível que algumas pessoas têm. Eu se tivesse esse tempo, provavelmente estaria jogando World of Warcraft. Sério. Mas, vamos lá.

A arte do Beatbox no Google Translator

Sinceramente, eu não sei nem dizer se poderia chamar isso de easter egg ou se simplesmente marcaria como "absoluta e total falta do que fazer", mas os kras do Reddit postaram há alguns dias um esquema em que eles transformam o Google Translator em uma máquina de Beatbox. O esquema é o seguinte:


Vá para o Google Translate
Escolha a língua Alemão para os dois campos
Copie e cole no campo de tradução a seguinte linha: pv zk pv pv zk pv zk kz zk pv pv pv zk pv zk zk pzk pzk pvzkpkzvpvzk kkkkkk bsch
Clique em "Ouvir"


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

The Inception - A trama por detrás da trama

Acabei de assistir o filme The Inception com a @pseudocoisa, o @duardoribeiro e o @tonysacanix e vou lhes dizer uma coisa: estou embasbacado com o nível do filme. Nunca na história dessa pessoa um filme me fez pensar tanto quanto este fez. Mas não era para menos. Os trailers, os pseudo-spoilers, as opiniões de pessoas que haviam assistido o filme, tudo me fez crer que eu precisaria ser o melhor em tentar entender o filme. Assim como foi com Matrix.

Primeiramente, há uma grande semelhança na real idéia que o filme quer passar, a de que existe realidade simulada de forma que não a percebamos. O que muda nesta história é o contexto, e outros filmes que já assisti me ajudaram a chegar a uma conclusão do filme que, até o momento, ninguém que eu conheço alcançou. Não, o objetivo não era implantar a idéia na cabeça do filho do dono do maior conglomerado de indústrias. É algo mais sutil, mais empenercido e que, da mesma forma que minha idéia original sobre o que acontece na Matrix, é tão intensa que você a rejeitará no instante que a ler.

Está pronto pra se aprofundar neste post? Espero que sim! Só para avisar os que ainda não assistiram, há muitos spoilers nesse post, ok? Então só prossigam se realmente não tiverem problema quanto a isso. Let's go dig.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Acessando o Buzz e o Latitude Mobile do seu Computador

Eu não sei quanto à vocês, mas eu sempre me admirei com os serviços que o Google cria e, apesar de vários não darem certo, alguns poderiam ser melhor aproveitados de forma independente. Entre eles cito o Google Buz e o Latitude.

Sinceramente, o Buzz é um dos melhores recursos que o Google criou recentemente. Ele é mais ou menos como o Twitter, mas sem a limitação de 140 caracteres e integração com o Gmail. Até aí nada de mais. A coisa realmente fica diferente quando você vai para o celular.

Nos celulares Android, quem usa o Google Buzz se depara com uma interface onde você, além de poder ver os buzz das pessoas que te seguem, você ainda pode ver os buzz de pessoas nas proximidades. Esse recurso anteriormente estava disponível no Latitude, mas foi transferido para o Buzz. Hoje o Latitude têm a tarefa de mostrar onde você (e seus amigos) estão localizados.

No entanto, estes serviços não estão disponíveis para você acessar do seu computador, somente do seu espertofone. Quer saber o porquê e descobrir como acessar do seu PC? Continue lendo...



A dica é como levar a interface móvel para o seu celular. Mais do que isso, o comando permite que você visualize os buzzes das redondezas e o mapa do Buzz. Dependendo do que você quiser acessar, há três formas distintas:

Seus updates: https://m.google.com/app/buzz?force=1#~buzz:view=me
Updates das pessoas que te seguem: https://m.google.com/app/buzz/?force=1#~buzz:view=following
Updates de pessoas próximas à você: https://m.google.com/app/buzz/?force=1#~buzz:view=nearby

Lembre-se, porém, de que seu computador de mesa ou portátil costuma vir sem capacidades de GPS, mas já dá para brincar e ver quem está por perto e dizendo exatamente o quê.



Uma outra forma de acessar o Buzz é usando o Google Mobile Maps, que também permite você ver onde estão seus amigos que uram o Google Latitude. Para acessar é só usar o link http://maps.google.com/maps/m?source=bzz# e se divertir. Lembrando que no Google Mobile Maps você têm como ver updates do Buzz da região que você está olhando na forma de pequenos balõezinhos.

O Google Mobile Buzz nasceu com propósito diferente do Google Buzz. O primeiro tem interface integrada ao Google Maps, com recursos para ver quem está perto de você, desde que o GPS do seu celular esteja acionado e você queira fornecer essa informação.

Depois me dizem que o Google não têm ótimas idéias né?

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Frenagem: Quando freiar é mais importante que acelerar

Bom dia pessoal! Hoje o assunto é novamente sobre motos e sobre frenagem. Eu fico surpreso com as pessoas que acreditam no ditado que "moto foi feita para correr, não para brecar". Pelo jeito essas pessoas nunca pararam para pensar o quanto essa manobra é importante, assim como o processo de acelerar. Assim como o motor, o sistema de freios é um componente essencial para a motocicleta.

Já ouvi várias vezes de pilotos "experientes" que quem usa o freio dianteiro está cavando sua própria sepultura. Outros dizem que o freio traseiro é inútil e não ajuda em nada na hora de freirar. Mas, será mesmo que a turma não utiliza o freio incorretamente?

Frenagem - Quando ir de 100 a 0km/h no menor espaço é mais importante que acelerar.

O sistema de freio de uma motocicleta sempre foi (e sempre será) um assunto que levanta discussão sobre sua eficiência. Muitos pilotos acreditam no poder dos freios; já outros não são tão confiantes na hora da frenagem...

sábado, 6 de novembro de 2010

Porque as mulheres vão ao banheiro em grupos?

Bom dia eh dia sim, pq a tarde e a noite tb fazem parte do dia, porra pessoas! O post de hoje é novamente uma piada que recebi em meu sacro e-mail. De muitas e muitas mensagens inúteis que recebo de meus amigos, um ou outro acabam se salvando e virando um post que pode ser legal ou não.

Então, o post de hoje é para vocês homens, que sempre se perguntam por que as mulheres sempre vão juntas ao banheiro. Eh, já ouvi teorias de que é pra uma sacudir a outra, para falar dos homens da festa ou mesmo para simplesmente retocarem a maquiagem. Mas, meus amigos, este não é o real motivo da história e por isso vou trazer um depoimento venéreo de uma mulher, que não quis se identificar, e contou todo o caso para nosso blog.

O grande segredo é ...

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Dilma e o PAC

Nunca fiz um "Momento Piada Toskada Semana no blog e inicialmente tinha pensado em falar sobre o casamento de Lula e Dilma, registrado em cartório, lá na Bahia. Daria um post legal mas já que me criticaram, vou fazer outro post menos polêmico, ok?

Agora que a presidenta foi eleita e nada mais podemos fazer quanto a isso, podemos pelo menos fazer piada com o seu novo plano de governo.

Então, na época do Lula, ele criou o P.A.C. (PÃO, ÁGUA e CIRCO) e conseguiu uma aprovação monstra no governo. Já a presidenta Dilma vai criar mais 6 novos programas:




  1. Base de Operações Legislativas Avançadas - B.O.L.A.
  2. Programa Intensivo de Auxílio Didático ao Analfabeto - P.I.A.D.A.
  3. Programa de Revisão Orientado para o Próprio Interesse nas Nomeações em Autarquias - P.R.O.P.I.N.A.
  4. Mensuração da Eficiência Real das Decisões Administrativas - M.E.R.D.A.
  5. Serviço de Apoio aos Companheiros que Atuam Nacionalmente, Aliciando Governadores, Empresários e Magistrados – S.A.C.A.N.A.G.E.M.
  6. Fundo para Operações Destinadas aos Apadrinhados e Servidores- F.O.D.A-SE.

from Nichtig@null

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O que faz um presidente? Vote em mim que eu te conto!

Bom dia para você que trabalha em alguma repartição, departamento, ministério ou autarquia públicos! Hoje é seu dia! Neste 301° dia do ano se comemora o dia do servidor público.

E você, sabe porque o dia do servidor público é nesse dia? Eh porque esse é o dia que foi promulgado o decreto nº 1.713, de 28 de outubro de 1939, motivo pelo qual é o dia da comemoração desse profissional. No entanto, esse decreto foi substituído pela lei 8.112 de 11 de dezembro de 1990, intitulado "Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais" e é quem rege hoje os direitos, deveres e atribuições dos servidores públicos da esfera federal.

E por hoje ser dia do servidor público, e este dia 31, dia das bruxas, que escolheremos quem será o próximo bruxo presidente a comandar o país, resolvi fazer um post sobre o mais importante dos servidores públicos do brasil: o presidente da república!

Mas, Vinde, o presidente não é um servidor público!

Olha, vamos por partes. O que é um servidor público? Vamos entender melhor.

Primeiramente, público é aquilo que pertence ao povo, o que pertence a todos, à coletividade O cargo público é criado por lei, e quem paga o salário são os cofres públicos, ou seja, toda a população, através dos impostos.

O serviço público se relaciona com o governo federal, estadual ou municipal. Apesar disso, o servidor público não trabalha para o governo, ele trabalha para a população. O serviço público atende as necessidades essenciais da população, como saúde, segurança e educação. Todos os cidadãos têm direitos a esses serviços, que são para o benefício de todos.

Espera aí, e os políticos?

Os cargos políticos também têm como objetivo o bem comum. Os agentes políticos também trabalham para o bem público. São os prefeitos e vereadores, os governadores e deputados estaduais, o presidente da república e os deputados federais e senadores. No entanto, os políticos não prestam concurso, mas são eleitos pelo voto.

Se ganham a eleição, passam a ter um mandato público, que tem início e fim. Por isso os políticos servem a população apenas durante o período para o qual foram eleitos. No entanto, estes não são regidos pelo Estatuto do Servidor Público e não têm cargo vitalício.

Sim, se o presidente é um servidor público, o que faz, então, o presidente da república?

Uai, vote em mim continue lendo que eu te conto ...



O que faz um presidente? Vote em mim que eu te conto!

Muitos sites e blogs por aí somente replicam a informação que já consta na constituição: a de que o presidente é o chefe de estado e o chefe de governo do país. Então refaço a pergunta: o que faz um chefe de estado e um chefe de governo? Vejamos:

Presidente como Chefe de Estado

O chefe de Estado é o mais alto representante público de um Estado-nação, federação ou confederação, cujo papel inclui geralmente a personificação da continuidade e legitimidade do Estado e o exercício de poderes, funções e deveres atribuídos ao chefe de Estado pela Constituição do país.

Nas palavras com que Charles de Gaulle descreveu o papel que idealizou para o presidente francês quando redigiu a Constituição moderna de França, um chefe de Estado deve incorporar o "espírito da nação" perante a própria nação e o mundo: une certaine idée de la France.
(Wikipédia)

O presidente da república, como chefe de estado, têm as seguintes atribuições:
  1. manter relações com os Estados estrangeiros e acreditar seus representantes diplomáticos (artigo 84, item VII, da Constituição Federal)
  2. celebrar tratados, convenções e atos internacionais, sujeitos a referendo do Congresso Nacional
  3. declarar guerra, no caso de agressão estrangeira, autorizado pelo Congresso Nacional ou referendado por ele, quando ocorrida no intervalo das sessões legislativas, e, nas mesmas condições, decretar, total ou parcialmente, a mobilização nacional
  4. celebrar a paz, autorizado ou com o referendo do Congresso Nacional
  5. permitir, nos casos previstos em lei complementar, que forças estrangeiras transitem pelo território nacional ou nele permaneçam temporariamente
  6. exercer o comando supremo das Forças Armadas
  7. iniciar o processo legislativo, na forma e nos casos previstos nesta Constituição
  8. sancionar, promulgar e fazer publicar as leis
  9. vetar projetos de lei, total ou parcialmente
  10. editar medidas provisórias com força de lei, nos termos do artigo 62 da Constituição
  11. nomear, após aprovação pelo Senado Federal, os Ministros do Supremo Tribunal Federal e dos Tribunais Superiores e o Procurador-Geral da República
  12. nomear magistrados, nos casos previstos na Constituição
  13. nomear, observado o disposto no artigo 73 da Constituição, os ministros do Tribunal de Contas da União
  14. nomear membros do Conselho da República, nos termos do artigo 89, VII, da Constituição
  15. convocar e presidir o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional
  16. decretar o estado de defesa e o estado de sítio
  17. decretar a intervenção federal nos Estados
  18. conceder indulto e comutar penas, com audiência, se necessário, dos órgãos instituídos em lei
  19. conferir condecorações e distinções honoríficas

Presidente como Chefe de Governo

O Chefe de governo é uma posição ocupada, num sistema parlamentarista de governo, pelo indivíduo que exercerá as funções executivas e/ou a função de chefiar o Poder Executivo.

Geralmente, nomeará um gabinete e ditará políticas públicas. O chefe-de-governo parlamentarista não cumpre mandato predeterminado e pode ser destituído a qualquer momento pelo Parlamento se perder apoio ou for reprovado num voto de confiança.
(Wikipédia)

O presidente da república, como chefe de governo, têm as seguintes atribuições:
  1. nomear e exonerar os Ministros de Estado
  2. exercer, com o auxílio dos Ministros de Estado, a direção superior da administração federal
  3. expedir decretos e regulamentos para sua fiel execução das leis federais
  4. dispor, mediante decreto, sobre a organização e o funcionamento da administração federal, quando não implicar aumento de despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos
  5. dispor, mediante decreto, sobre a extinção de funções ou cargos públicos, quando vagos
  6. executar a intervenção federal
  7. remeter mensagem e plano de governo ao Congresso Nacional por ocasião da abertura da sessão legislativa, expondo a situação do País e solicitando as providências que julgar necessárias
  8. nomear os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, promover seus oficiais-generais e nomeá-los para os cargos que lhes são privativos
  9. nomear, após aprovação pelo Senado Federal, os Governadores de Territórios, o presidente e os diretores do banco central e outros servidores, quando determinado em lei
  10. nomear o Advogado-Geral da União
  11. enviar ao Congresso Nacional o plano plurianual, o projeto de lei de diretrizes orçamentárias e as propostas de orçamento previstos nesta Constituição
  12. prestar, anualmente, ao Congresso Nacional, dentro de sessenta dias após a abertura da sessão legislativa, as contas referentes ao exercício anterior
  13. prover e extinguir os cargos públicos federais, na forma da lei

No caso do nosso sistema, presidencialista, o Chefe de Estado também ocupa a Chefia de Governo.

Outras atribuições

Embora, conceitualmente, o Poder Executivo faça executar as leis elaboradas pelo Poder Legislativo, o Presidente da República pode iniciar o processo legislativo. A Constituição permite que adote medidas provisórias em caso de relevância e urgência, proponha emendas à Constituição, projetos de leis complementares e ordinárias ou, ainda, leis delegadas. Da mesma forma que lhe atribui o direito de rejeitar ou sancionar matérias já aprovadas pelo Legislativo.

Quando o Presidente não está apto a exercer o cargo, por alguma razão, o próximo na sua sucessão é o Vice-Presidente, seguido pelo presidente da Câmara dos Deputados, presidente do Senado e presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

História

Para saber realmente a quantidade de presidentes que já tivemos, é preciso fazer algumas considerações para determinar o número do próximo presidente. Três juntas militares – com três integrantes cada – ocuparam o Executivo por alguns dias sem o voto popular. Isso ocorreu em 1930, 1961 e em 1969.

Além destes, outros ficaram na presidência por dias ou mesmo horas, como Carlos Luz, além de Tancredo Neves (eleito indiretamente mas que morreu antes de tomar posse) e Julio Prestes – eleito pelo voto popular mas impedido de tomar posse.

Concluindo, o futuro presidente será o de número 29 – considerando os militares que cumpriram mandato durante a ditadura militar imposta pelo Golpe de 64 e que, efetivamente, estabeleceram seus governos a despeito do fato de Costa e Silva ter morrido antes de concluí-lo.

Minas Gerais foi o estado que deu mais presidentes ao país – sete ao todo – mas foram os gaúchos que ocuparam o cargo por mais tempo. Somando tudo a conta passa dos 36 anos, cabendo aos fluminenses o segundo lugar (22 anos), aos mineiros 16 e doze aos paulistas.

Curiosamente, todos esses estados foram representados nestas eleições. Por São Paulo concorreram Zé Maria, Rui Pimenta, José Serra e Plinio de Arruda Sampaio. Minas Gerais foi representado por Levy Fidelix e Dilma Rousseff. Rio Grande do Sul por José Maria Eymael e o Rio de Janeiro contou com o candidato Ivan Pinheiro. Completou a lista – como exceção à regra – a acreana Marina Silva.



Agora no segundo turno, acabou ficando uma dobradinha Café com Leite, com Dilma e Serra pra disputar o segundo turno. Agora, cabe a você escolher, porque meu voto eu já dei e expliquei no post "Pelo direito de votar em branco".

Bom, é isso aí! Espero ter esclarecido suas idéias! Boa eleição, bom dia do servidor público, bom dia das bruxas e bom feriado!



Referências
- Clio Acessoria - O que faz o presidente da república?
- Dimas Santos - O que faz o presidente da república
- Constituição Federal - Das atribuições do Presidente da República

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

It gets better: adolescência e sexualidade

Minha adolescência não foi uma fase fácil de passar. Primeiro que eu era o neto mais velho da família, e isso sempre pesava para mim como uma forma de exemplo pros meus primos (até que simplesmente liguei o foda-se e parei de me preocupar com isso).

Eu digo isso porque não era fácil ser gay na minha época, entre minha família e amigos. Por isso escondi de todos os que eu podia sobre quem eu era. As vezes queria acreditar que eu não era assim e por diversas vezes eu fantasiei que era diferente.

No entanto, com o tempo isso foi melhorando. ter o próprio trabalho, sair de casa, isso tudo fez a diferença para que eu passasse a aceitar melhor a pessoa que eu sou. Não nego que muito do que eu criei como mecanismos de defesa quando era adolescente hoje são empecilhos na minha evolução como pessoa. Mas, como disse Peter Petrelli para a Claire no seriado Heroes ...

Peter Petrelli: Hey, it gets better!
Claire Bennet: What?
Peter Petrelli: Life after high school. It gets a lot better...



Mas, por que estou falando disso? Hoje eu vi um vídeo no youtube que me fez refletir como nunca tinha refletido antes sobre essa fase da minha vida. Ser um adolescente e ser gay ao mesmo tempo em uma época em que o preconceito reinava e muito do que hoje conhecemos a respeito da sexualidade ainda estava engatinhando.

Abaixo posto para vocês, com tradução fornecida pelo site Gizmodo Brasil, o vídeo feito pelos funcionários do Google, onde eles contam suas histórias inspiradoras sobre suas adolescências.



- CYNTHIA: Olá, meu nome é Cynthia, eu trabalho na equipe de desenvolvimento de parcerias estratégicas do Google.

- ERIC: Olá, eu sou o Eric, administrador de sistemas do Google.

- SCOTTIE: Eu sou Scottie, trabalho no Google, e sou de Chicago.

- RANDY: Meu nome é Randy, eu cresci em San Francisco, e atualmente trabalho no Google.

- SHAUN: Eu me lembro quando era mais novo... Eu tenho quatro irmãos, e não é fácil ser gay quando você tem quatro irmãos, por conta do excesso de masculinidade na casa. Eu me lembro de estar no meu quarto quando era mais novo, deitado na cama e sentindo esse peso no peito em saber que algum dia eu teria que falar para a minha família ou para alguém. E isso foi o bastante para me deixar em pânico.

- MICHAEL: Eu cresci ouvindo na mesa de jantar conversas sobre como os gays deviam morrer de AIDS, como os homossexuais eram piores do que os heterossexuais. E isso fez eu me sentir pouco seguro em casa, e ao mesmo tempo eu não me sentia nem um pouco seguro no colégio também.

- ERIC: Então eu fui estudar num colégio público no segundo grau, cheio de atletas e eu não conhecia nenhum gay. Eu era o clássico nerd dos computadores, e muita gente me incomodou por anos por causa disso, mas não por ser gay.

- MARCO: Tinha dias que eu fingia que estava doente basicamente por medo de ir ao colégio.

- TAMMY: Eu sou uma transexual. Eu cresci no interior do Canadá em vários locais muito conservadores. Estudei em um colégio muito conservador, e enquanto eu crescia, tudo corria do jeito que as pessoas esperavam. Eu nunca fui sequer capaz de pensar em questões como minha orientação ou gênero sexual, até eu crescer. No colégio eu apenas me adequava.

- WEI: Eu fui ao meu baile de formatura, claro, com uma menina – ou duas meninas, na real. É uma história muito confusa! E eu me lembro que, após deixá-las em casa, eu fui dirigindo pela estrada sozinho e comecei a chorar, pensando em como tudo estava errado, tentando descobrir que diabos eu ia fazer com minha vida.

- MARK: Eu não sabia o que fazer, nem o que eu queria. Eu tinha medo de me machucar, e fiquei tão deprimido que eu estava pensando mesmo em me machucar de verdade.

- ANDREW: Você está em casa numa cidade pequena. Você sente o magnetismo, a sensação de que você nunca vai sair dali, que você nunca vai a lugar nenhum. E isso realmente me deixava mal. E você sente que não existe nenhuma esperança, e que ninguém nunca vai te entender. Eu sou engenheiro de software do Google e só quero te dizer, de forma simples e direta, que as coisas melhoram muito com o passar do tempo.

- JOHN: Para mim, as coisas melhoraram quando eu fui para a faculdade. Lá, eu conheci muitas novas pessoas, e algumas delas eu descobri que eram gays e eram muito felizes com isso. E muitas delas eram bem sucedidas também.

- NICK: Mesmo quando minha família não podia me apoiar – porque não sabiam que eu era gay, ou eu não tinha falado, ou mesmo depois que eu contei, foi um momento difícil para eles. Eu sabia que podia confiar em meus amigos. E foi aí que eles se tornaram a minha família.

- LAURENCE: Para mim, as coisas começaram a mudar nos dois últimos anos do ensino médio, quando podíamos escolher que disciplinas estudar e escolher como passar o tempo livre, quando eu finalmente pude explorar a cidade, conhecendo outros lados de mim mesmo.

- MICHAEL: Quando eu fui para a faculdade, eu fui capaz de definir que eu era. Não havia mais história por trás. Eu realmente senti que poderia me sentir vivo, me expressar.

- SCOTTIE: E, quando você começa a ficar mais velho, depois do ensino médio, você não vai mais estar sob a sombra daqueles durões do colégio. Você estará no controle de sua vida inteira.

- TAMMY: Minha vida melhorou quando eu assumi, quando eu fui capaz de falar para meus amigos e familiares que eu ainda era eu, mas era diferente do que eles viam. Quando eu fui capaz de dizer “eu sou um transexual”.

- SHAUN: A questão é que as coisas boas não acontecem de uma hora para a outra. Não é assim, você acorda um dia e diz “oh, as coisas estão melhores”. As coisas vão ficando cada vez melhores, e em pequenas doses. As coisas começaram a melhorar para mim quando eu fui capaz de dizer a mim mesmo: “ok, eu admito. Eu sou gay”. Isso foi um grande passo. E elas melhoraram mais quando eu falei para um amigo, e alguém além de mim também sabia. Elas melhoraram quando eu estava frente a frente com meu irmão, e a sensação é que era a coisa mais difícil do mundo a se fazer, em contar para ele. E eu não consegui formular a frase inteira. Eu comecei a chorar e ele me abraçou. Ele quase riu de mim, foi um situação estranha. Mas ele só riu e disse “está tudo bem” e me abraçou.

- RANDY: Se eu pudesse dizer a mim mesmo, quando eu tinha 14 anos, o que eu queria ouvir de uma pessoa mais velha seria: “as coisas vão melhorar e você merece isso. Você merece uma ótima educação. Você será amado por alguém. E alguém vai te amar mutuamente.

- MARK: Eu diria: “não se preocupe tanto com os rótulos ou as definições, ou mesmo tentar descobrir exatamente quem você é, ou que você é e o que você pode ser.”

- CYNTHIA: Na época do colégio, você sabe, eu pensei que existissem poucas pessoas como eu, mas eu não sabia que há tantas opções, como centros de juventude, centros GLBT. E eu meio que já sabia isso. E talvez eu devesse ter ido a um desses grupos e perceber que existem outras formas de lidar com problemas familiares, especialmente dentro da comunidade asiática.

- JOHN: Quando eu era adolescente, se alguém me dissesse que em 10 anos eu estaria morando na Califórnia ou que eu teria um namorado, as duas coisas seriam muito estranhas e impossíveis de imaginar. Então a verdadeira questão é: mesmo que você ache que sabe de tudo que vai acontecer com a sua vida e que você é capaz de prever todas as coisas tristes que vão acontecer, você nunca sabe como nem quão rápido as coisas podem melhorar para você.

- JOEY: Não há outro lugar a ir, a não ser para cima. Isso é temporário. E, como todas as coisas que você está enfrentando na escola ou qualquer outra coisa, milhares de pessoas já passaram por isso. E definitivamente não vale a pena não enfrentar as questões. Seria muito ruim se você pensasse em acabar com a sua vida nesses momentos porque é muito cedo, e há muito mais coisas na vida do que você imagina.

- MARK: Então se você, como adolescente, está pensando que se machucar será uma boa saída para uma dor maior, não faça isso. Apenas imagine você mesmo sendo um pouco mais velho, não 40 anos, mas talvez 25. Mas pense em você mesmo voltando no tempo e te dizendo que tudo vai ficar bem, porque é isso que vai acontecer.

- SHAUN: Seja na vida pessoal, nas amizades, no trabalho, as coisas irão melhorar em altíssima velocidade. Fique aqui para ver, vale a pena.

- JOEY: Apenas não faça isso. Eu não sei mais o que dizer. As coisas vão ficar muito melhores se você aguentar firme.

- MARK: Ela vai ficar bem melhor.

- CYNTHIA: Realmente fica melhor.

- NICK: E realmente melhora.

- JOHN: Se você não aguentar esses anos, ou talvez até meses, você não terá oportunidade de conhecer seu melhor amigo, nem conhecer a pessoa com a qual você irá passar toda a sua vida. Então, vale a pena esperar.

O vídeo está disponível com legendas, e é possível colocá-las em português também. Assista, espalhe, e pense de vez em quando. [It Gets Better]

--

E para finalizar, um outro vídeo que gosto muito de me lembrar. Ele é do seriado gay Queer as Folk, e na cena em questão, Justin está em sua formatura quando seu affair Brian Kenny chega e dança uma valsa com ele, no meio do salão. Bem marcante o vídeo. Espero que gostem:

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Crontab e Ubuntu - Mudando o wallpaper automaticamente

Uma das coisas que me fez migrar para o linux foi a possibilidade de você mesmo fazer suas próprias alterações no sistema, sem depender de aplicativos externos, que muitas vezes você sequer sabe como funciona lá no fundo.

Foi assim que aconteceu comigo. No Linux Mint (ou qualquer distribuição que incorpore o Gnome) existe uma forma de você programar o wallpaper do seu computador para se alterar de tempos em tempos. Para tanto, existe um exemplo em /usr/share/background/cosmos/ que mostra como criar uma transição entre as imagens, controlando todos os aspectos da transição. É um recurso muito legal e simples de configurar, mas não atende a minha necessidade.

Eu até gostei do recurso do live wallpaper cosmo, mas eu queria não ter de me preocupar com isso. Simplesmente jogar minhas imagens em determinada pasta e deixar o sistema escolher a imagem randomicamente.

No começo não foi fácil pensar uma forma. Procurei scripts de diversas formas diferentes, inclusive alguns que geram os arquivos de configuração necessários para montar uma apresentação como o cosmos, mas no fundo, nenhum deles me atendia.

Foi aí que lembrei de algo. Crontab...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

DICA: Alterando a senha do PostgreSQL no Ubuntu

Dica simples e rápida. Sempre que preciso instalar o PostgreSQL no Ubuntu, eu me esqueço que preciso alterar a maldita senha do usuário padrão, pois o Ubuntu não me dá a opção de alterá-la na hora da instalação do banco via APT.

Então, vai minha dica rápida de hoje.

Logue no postgresql usando a conta root:

sudo -u postgres psql template1

Depois quando estiver no psql digite o seguinte comando SQL:

ALTER USER postgres WITH PASSWORD 'suasenha';

onde suasenha é a sua nova senha.

Saia do console do postgresql digitando \q

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Carona: Dicas para quem pega e quem dá

Pegar carona. Para alguns esta atividade é quase um estilo de vida, uma filosofia muito praticada por aquelas pessoas que não têm seu próprio meio de locomoção (que não seja bicicleta ou os próprios pés).

Muito já ouvi falar do manual do carona, uma indireta cômica sobre como se comportar na hora de pedir e ser levado para algum lugar por meios não próprios. Então, com um pouco de pesquisa, resolvi postar aki pra vocês uma compilação resumida e com minhas opiniões sobre esse ato de fé. Vamos lá.

Carona: Dicas para quem pega e para quem dá

Bom, comecemos com o carona...



Manual do Bom Carona

  1. O Carona nunca pode deixar aquele que irá lhe dá carona esperando. Sempre tem que ficar esperando o transporte chegar. O ônibus nunca espera vc chegar no ponto!

  2. O Carona nunca deve ficar reclamando dentro do carro. Se está indo devagar ou rapido.

  3. Em uma festa nunca pertube pra ir embora, espera a pessoa que está com o carro decidir o horario que quer ir. A não ser em um caso extremo.

  4. Nunca questione o tanto de gente que a pessoa que está dando carona bota no carro, se quizer botar 3, leva só 3, se quizer botar 11, leva 11.

  5. Não importa aonde você vai no carro. Na janela, no meio, no porta-malas.

  6. Caso o carro tenha som, nunca reclame da musica, nunca mude a musica ou a estação de radio sem permissão.

  7. Aquele que está de carona não deve opinar sobre a temperatura do ambiente do carro(A não ser que o motorista permita). Não Pedir pra abrir ou fechar as janelas, ligar ou desligar ar condicionado, ou seja, se o motorista quizer morrer de calor, vc deve morrer junto, se quer morrer de frio, vc tb deve morrer junto.

  8. Se o motorista for deixar alguem em casa e não souber o caminho, aquele que está sendo levado sempre tem que ficar atento e ensinar o caminho. É arriscado vc ficar no meio da rua caso não ensine.

  9. Se o dono do carro exigir uma cota pra gasolina, não reclame, se achar ruim arranje outra carona. Se o carona quiser contribuir com a gasolina é bom né, principalmente em lugares distantes. Ou quem sabe, pelo menos tomar como iniciativa o pagamento do estacionamento.

  10. Nunca, jamais, sob qualquer circunstancia, aquele que está recebendo a carona não pode reclamar do estado do veículo (interna, ou externamente)! Afinal carona é carona... nada de palpites sugestões, reclamações, etc.

  11. Caso o motorista for fumante, não reclame. Simplesmente peça com educação para ele abrir a janela.

  12. Sempre que o carro der o prego, ajude a empurrá-lo. Não importa se ta chovendo, nevando, se ta um calor de 40º. E se tiver que empurrar o carro, seja sempre o primeiro a ir ajudar.Isso aplica-se a qualquer outro problema que o carro possa ter.


Agora, vamos resumir alguns princípios relacionados à festas ou eventos em que o motorista pega e trás o carona:
  • Carona vai, a gente vai - Não têm coisa pior que dar carona e ter de ficar esperando a pessoa decidir se vai ou se não vai. Se for, é a hora que o motorista quer;

  • Carona fica, a gente fica - Dependendo da situação, até pode ser que o motorista dê uma brechinha, se for algo muito urgente e talz. No mais, se o carona quer voltar, deve esperar o motorista até a hora que ele resolver ir;

  • Carona leva mais perto, já te salva a viagem - as vezes, meia carona vale mais que nenhuma, nada de reclamar se o motorista não te deixa na porta de casa.


Bem, tudo se resume a: "Carona não dá palpites".

Dê carona com consciência: Manual do caroneiro



Todos sabemos que nós, portadores de um veículo automotor frequentemente ocasionalmente somos convidados a dar carona para algum amigo que não dispõe de tal dispositivo. E assim como o carona deve ter consciência que qdo ele está pegando carona, ele não dá palpites, os caroneiros também devem ter sua parcela de bom senso sabedoria na hora de levar o carona. Então vamos lá.

"Carona não dá palpites"

O que achou? Bem instrutivo né? Espero que tenham gostado!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Google Chrome dentro do IEca! Yes, we can!

Popout


Se você está preso em uma versão antiga do Internet Explorer no trabalho, mas tem privilégios suficientes para instalar um plug-in, o Google Chrome Frame acabou de sair do beta. O plug-in para IE processa as páginas usando a engine de renderização do Chrome em vez do IE - ou seja, você poderá usar páginas da web avançadas mesmo se for forçado a usar um navegador sem segurança e ultrapassado. O Google Chrome Frame Funciona no Internet Explorer 6, 7 e 8.

Por enquanto, o Chrome Frame requer provilégios administrativos para instalar o plug-in, o que pode ser um problema se você estiver em um confinamento severo de TI, mas isto pode não ser um problema no futuro. Do post do Google (destaque nosso):

Nós colocamos metas agressivas para lançamentos futuros: estamos trabalhando para tornar a inicialização ainda mais rápida e em remover o requisito atual de direitos administrativos para instalar o plug-in.

Interessante. [Google Chrome Frame via The Chromium Blog]

sábado, 18 de setembro de 2010

Ensaio sobre Aniversários

Aniversário. Repetição do dia do mês em que você nasceu. Mais uma volta completa em torno do Sol. Retorno ao começo do ciclo sazonal do nascimento. Tudo isso significa a mesma coisa. Que você está ficando mais velho.

Não entendo muito bem o sentido dessa comemoração, porque na realidade todo o tempo estamos envelhecendo, só não nos lembramos disso nos outros 364 dias do ano. As pessoas gostam muito de rever momentos do passado, comemorar com amigos, festejar ... mas é só mais um dia sem muito sentido, como vários que permeiam o nosso calendário. A única diferença é que esse dia podemos chamar de nosso dia, nosso feriado pessoal...




Eu não sei o que têm de tão especial nesse dia:

883.699.200 segundos
14.728.320 minutos
245.472 horas
10.228 dias
1.461 semanas
336 meses
28 anos

Eu prefiro, no entanto, comemorar uma outra data especial. O dia que completei 10.000 dias de nascido. Foi numa quarta-feira chuvosa do dia 3 de fevereiro. Meus amigos comemoraram comigo. E só. E espero também comemorar outras datas:
  • 1.000.000.000 segundos, dia 27 de maio de 2014...
  • 15.000.000 minutos, dia 27 de março de 2011...
  • 250.000 horas, também dia 27 de março de 2011...
  • 15.000 dias, dia 13 de outubro de 2023...
  • 1500 semanas, dia 18 de junho de 2011...



Também gosto de pensar que faço ...

Em Mercúrio, 150 anos dia 4 de novembro de 2018...
Em Vênus, 50 anos dia 22 de junho de 2013...
Em Marte, 15 anos dia 4 de dezembro de 2010...
Em Júpiter, 3 anos dia 14 de abril de 2018...
Em Saturno, 1 ano dia 20 de fevereiro de 2012...
Em Urano, 1 ano dia 18 de junho de 2066...
Em Netuno, 1 ano dia 10 de junho de 2146...




Apesar de tudo, desejo sempre que esse mês passe mais rápido, sem muita demora ...

Independente disso, sempre digo a todos "Meus parabéns! Você completou mais uma volta em torno do Sol" pois a caminhada sempre continua, sempre. Não depende de momentos especiais.

Penso que num dia como esses, devíamos parar e olhar pra nós mesmos, ver o que fizemos em todos esses anos anteriores, o que mudamos, o que não mudamos, o que crescemos, o que regredimos, o que conquistamos, o que perdemos e, acima de tudo, as lembranças e momentos que vivemos em todos os outros dias que não são nossa data de aniversário ...

Eu nasci às 18 de setembro de 1982, entre 18 e 20 horas.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Dia do Programador 2010: Brainfuck


import datetime
x = datetime.date(2010, 1, 1)
y = datetime.date.today()
if (y - x).days == 256:
    print("Feliz Dia do Programador, via #tocadoelfo!")

u_time hora_postagem = 1284627900;

E mais um Dia do Programador chegou e deixei passar, como sempre e aqui estou para dedicar esse dia aos meus amigos, colegas e a mim mesmo. Então, vamos lá.

Dia 13/09 foi comemorado o dia do Programador. O Dia do Programador é uma data festiva no 256º dia do ano, celebrada por programadores de computador em boa parte do mundo. Este número foi escolhido porque é o maior número que pode ser representado por um byte (oito bits). Além disso, esse número é a maior potência de dois que é menor que o número 365 (o número de dias do ano, duh). Também pode ser representado, em hexadecimal como 0x100 e em octal como 0400.

O Dia do Programador é dia 13 de setembro, exceto em anos bissextos, nos quais ele é comemorado no dia 12 de setembro, pois esse é o 256º dia do ano bissexto.

Meu dia do Programador

Conforme tinha dito ano passado, eu tinha prometido mostrar o código-fonte de minha mais não tão nova linguagem baseada em Brainfuck, chamada T+ (T Plus). Sabe, nunca terminei efetivamente de mexer nela, pq saempre acho que algo deveria ser diferente. O que vocês podem ficar sabendo dela é que ela usa duas pilhas para simular o mecanismo de fita e uma pilha extra, para permitir operações de pilha. Enquanto Brainfuck é equivalente à uma máquina de Turing, T+ é a mesma máquina, só que com uma pilha de memória adicional.

No entanto, não vim aqui para falar da linguagem T+, até porque ainda não decidi uma série de fatores. Eu vim para falar de Brainfuck...




Como diz a Wikipédia:

brainfuck (também conhecido como brainf*ck, ou BF) é uma linguagem de programação esotérica notada pelo seu extremo minimalismo, criada por Urban Müller, em 1993. Ela é uma linguagem Turing completa, desenhada para desafiar e confundir os programadores, e não é útil para uso prático. Pela sua simplicidade, o desenvolvimento de compiladores e interpretadores para essa linguagem é muito mais fácil do que para outras linguagens. O nome da linguagem é geralmente não-capitalizado, apesar de ser um substantivo próprio.


A linguagem em si é simples. Ela implementa uma máquina turing de fita, que constitui de um ponteiro de instrução, um array de pelo menos 30.000 células (de acordo com o criador da linguagem) um ponteiro de dados e dois canais de dados, para receber e enviar dados (em C: stdin e stdout).

Os comandos que a linguagem reconhece são os seguintes:

  1. >: Incrementa o ponteiro de dados (move para a direita);
  2. <: Decrementa o ponteiro de dados (move para a esquerda);
  3. +: Incrementa o byte armazenado na célula apontada pelo ponteiro de dados;
  4. -: Decrementa o byte armazenado na célula apontada pelo ponteiro de dados;
  5. .: Imprime o byte armazenado na célula apontada pelo ponteiro de dados;
  6. ,: Lê um byte da entrada (stdin) e armazena na célula apontada pelo ponteiro de dados;
  7. [: Se o byte armazenado na célula apontada pelo ponteiro de dados for zero, em vez de o ponteiro de instrução se mover para a próxima instrução, ele salta para a instrução após o comando "]" correspondente;
  8. ]: Se o byte armazenado na célula apontada pelo ponteiro de dados for diferente de zero, em vez de o ponteiro de instrução se mover para a próxima instrução, ele salta para trás, para a instrução após o comando "[" correspondente.


Como exemplo de programa escrito em Brainfuck, vamos demonstrar o velho e já clássico Hello World:

++++++++++[>+++++++>++++++++++>+++>+<<<<-]>++.>+.+++++++..+++.>++.<<+++++++++++++++.>.+++.------.--------.>+.>.


Como vc pode ver, não é fácil entender o que o programa faz só olhando assim né? Bom, o Brainfuck têm uma característica interessante: Todos os caracteres que não fazem parte da linguagem são ignorados. Isso nos permite poder escrever código com comentários sem nenhuma necessidade de sintaxe especial e em qualquer parte do programa. Vejamos agora uma versão do mesmo programa, com comentários:

+++++ +++++ inicializa um contador para o laço de repetição (célula #0) com o valor 10
[ usa o loop para definir o valor das próximas quatro células com os valores 70, 100, 30 e 10
> +++++ ++ adiciona 7 à célula #1
> +++++ +++++ adiciona 10 à célula #2
> +++ adiciona 3 à célula #3
> + adiciona 1 à célula #4
<<<< - decrementa contador (célula #0)
]
> ++ . imprime 'H'
> + . imprime 'e'
+++++ ++ . imprime 'l'
. imprime 'l'
+++ . imprime 'o'
> ++ . imprime ' '
<< +++++ +++++ +++++ . imprime 'W'
> . imprime 'o'
+++ . imprime 'r'
----- - . imprime 'l'
----- --- . imprime 'd'
> + . imprime '!'
> .


Bom, eu gosto da linguagem, apesar de não conseguir escrever programas de maneira efetiva nela. Eu gosto dessa área de compiladores, e entender como ela funciona foi meu objetivo primário quando fiquei sabendo dela.

Dentre algumas coisas que aprendi a fazer foi operações básicas. Como o array de dados usa células com valores inteiros, nada mais justo que descobrir como fazer operações aritméticas com brainfuck. Vou citar primeiro as minhas conclusões e descobertas (e suas respectivas representações) e depois alguns recursos úteis que você pode aplicar em seus códigos:

Minhas Descobertas:

Limpando uma célula: {x} -> {0}
[-]

Movendo um valor: {x, 0} -> {0, x}
[->+<]

Copiando um valor: {x, 0, 0} -> {x, x, 0}
[->+>+<<]>>[-<<+>>]<<

Fazendo soma: {x, y} -> {0, x+y}
[->+<]

Fazendo subtração: {x, y} -> {0, x-y}
>[-<->]<

Fazendo multiplicação: {x, y, 0, 0} -> {0, y, x*y, 0}
[->[->+>+<<]>>[-<<+>>]<<<]

Fazendo exponenciação: {x, y, 0, 0, 0} -> {x, 0, x**y, 0, 0}
>>+<[->[-<<[->>>+>+<<<<]>>>>[-<<<<+>>>>]<<]>[-<+>]<<]<

Fazendo divisão: {x, y, 0, 0, 0, 0} -> {x/y, x%y, 0, 0, 0, 0}
[>[->+>+<<]>[-<<-[>]>>>[<[-<->]<[>]>>[[-]>>+<]>-<]<<]>>>+<<[-<<+>>]<<<]>>>>>[-<<<<<+>>>>>]<<<<<
Obs.: Quando y é igual a zero, o código entra em looping infinito.

Funções úteis:

Limpando a célula atual e todas as anteriores
[[-]<]

Lendo e imprimindo na tela
,[.,] ou ,+[-.,+] ou ainda ,[.[-],]

Fazendo uppercase
,----------[----------------------.,----------]

Fazendo buscas
Para frente: -[+>-]+
Para trás: -[+>-]+
Nesse exemplo, o código procura por uma referência de valor 1. Para procurar por referências a outros números, aumente o número dos + e - na quantidade do número. Ex.:
5: -----[+++++>-----]+++++

Exemplos de compiladores e interpretadores

Como não podia deixar de falar, existem centenas de compiladores e interpretadores de Brainfuck por aí. Uma simples busca pelo Google retornará versões para várias linguagens, inclusive interpretadores de Brainfuck escritos em Brainfuck!

Eu tenho aqui três exemplos que implementei durante meus estudos com a linguagem:
  • bf_gerador_codigo.c: Um gerador de código escrito em C que, na verdade, converte o programa em Brainfuck para uma versão em C
  • bf_interpretador.c: Um interpretador escrito em C;
  • bf_python.py: Um gerador de código escrito em Python, que converte para Python e que também é um interpretador.


Se você quiser testar, pode entrar no Javascript Brainfuck Interpreter / Debugger. Muito bom o site, pois te permite acompanhar passo-a-passo a execução do código.

T Plus - A variação de Brainfuck com suporte a uma pilha extra de dados

Como falei no começo do post, a minha linguagem derivada de Brainfuck ainda não está pronta por pura preguiça dessa pessoa que vos escreve. No entanto, pelo menos a definição da linguagem já está especificada. A linguagem usa os mesmos oito operadores do Brainfuck para fazer as operações na fita, e também têm operadores adicionais para interagir com a pilha. Os comandos são os seguintes:

  1. ): Adiciona o valor da célula corrente no topo da pilha (push);
  2. (: Retira o valor do topo da pilha e coloca na célula corrente (pop). Uma pilha vazia retorna zero;
  3. @: Pega o valor do topo da pilha e coloca na célula corrente (peek);
  4. #: Remove o valor do topo da pilha, sem adicionar na célula corrente (drop);
  5. =: Define o valor da célula como a soma do seu valor anterior com o valor do topo da pilha (peek);
  6. _: Define o valor da célula como a diferença do seu valor anterior com o valor do topo da pilha (peek);
  7. }: Desloca os bits do valor da célula corrente para a direita pelo valor do topo da pilha (peek);
  8. {: Desloca os bits do valor da célula corrente para a esquerda pelo valor do topo da pilha (peek);
  9. |: Define o valor da célula com o resultado da operação lógica OR, do seu valor anterior com o valor do topo da pilha (peek);
  10. &: Define o valor da célula com o resultado da operação lógica AND, do seu valor anterior com o valor do topo da pilha (peek).


Então, essa é a minha linguagem, T+ (T Plus). Há uma série de coisas que ainda preciso decidir sobre a sua gramática, de forma a não acontecer o que aconteceu com o Brainfuck, onde definições como a forma que o array de dados é iniciado fizeram com que a linguagem tivesse algumas variações que dificultam a portabilidade do código ou se permito o uso da pilha para armazenar uma determinada posição do ponteiro de programa (e permitir um funcionamento similar ao goto). Tudo isso ainda está por ser decidido, antes que eu realmente implemente a linguagem.

Conclusão

Uma das coisas legais da linguagem Brainfuck é que ela é uma linguagem Turing Completa, ou seja, implementa uma Máquina de Turing, o que significa que qualquer problema recursivamente enumerável pode ser resolvido usando a linguagem.

Bom, é isso. Apesar do atraso, estou postando meu post para o Dia do Programador! Felicidades para todos, e espero que este post tenha sido legal, intuitivo, didático e que vocês tenham aprendido algo com ele.

Referências:

Wikipédia em Português:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_do_Programador
Desciclopédia:
http://desciclo.pedia.ws/wiki/Brainfuck
Brainfuck, na Uncyclopédia:
http://uncyclopedia.wikia.com/wiki/Brainfuck
Exemplos de programas em Brainfuck:
http://esoteric.sange.fi/brainfuck/bf-source/prog/

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Hidromel - A bebida dos Elfos

Eu as vezes fico pensando quantas vezes, nos grandes salões élficos de nossas histórias de Rpg, uma decisão foi tomada e como comemoração foi distribuído uma deliciosa bebida fermentada à base de mel. Os anões dizem que sua pinga é melhor, mais forte mas, como elfo que sou, não me importo com isso e sim com o delicioso sabor que a bebida proporciona, quase se comparando com a histórica miruvor. Bom, queridos leitores, hoje vamos falar sobre essa bebida chamada Hidromel, que fez parte da alcóolise (hehe, inventei) de muitos de nossos personagens.

Mas, o que significa hidromel?

Mead, Methus, Med, Hidromel, Hydromel, Hidromiel, Melomel e Medovina são os vários nomes dados a essa bebida. O nosso dicionário Aurélio nos faz acreditar que hidromel seria uma mistura de mel e água e nos remete ainda, para um sinônimo, mulso, que seria uma mistura de vinho e água.

Esclarece-nos ainda que o termo hidromel vem do grego através do latim, sempre como mel e água, hydromeli.

Tudo está etimologicamente correto mas muito distante do que é realmente hidromel.

O dicionário português Lello, aproxima-se mais da realidade acrescentando o conceito de fermentado de mel.

O hidromel é realmente um fermentado de mel e água, mas foi desenvolvido ao longo de muitos milênios por diversas e sucessivas civilizações...

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Blogday 2010

"Blogar" é um verbo…
… cada vez menos transitivo!

Vindemiatrix Almuredin (2008)


Mais um Blog Day chegou né pessoal! Nesse dia especial que já passou pq o dono deste blog que vos fala esqueceu de agendar a postagem vamos homenagear as pessoas que se sacrificam para escrever posts que tornam a web cada vez mais interessante.

É engraçado, de uns anos para cá a coisa mudou bastante. Primeiro foi a febre do Geocities, que permitiu pela primeira vez pessoas sem recursos para montar um servidor web a montarem páginas com conteúdo próprio. Acredito que muitos sites surgiram e cresceram a partir do Geocities, tanto que várias outras iniciativas (kit.net, HpG e hoje o Google Sites) foram criadas para atender essa necessidade da época.

Logo veio o IRC, o ICQ e depois o MSN, que vieram dar início a um movimento em direção à formação de comunidades, culminando com a formação de sites de comunidades como Orkut, MySpace, Facebook e outros. Há também os wikis, que surgiram da necessidade de se descentralizar a geração de conteúdo de uma única pessoa ou equipe para várias pessoas, por vezes até não relacionadas com a área de desenvolvimento web.

O que falar do Twitter? Rede de microblogs onde as pessoas escrevem mensagens de 140 caracteres e seguem os microblogs que lhe são relevantes (palavra que ficou bem em voga por causa do serviço), criando grandes aglomerados de pessoas, com o intuito de escrever. O que escrevem não importa, o importante é estar escrito.

Mas, nenhum desses exemplos se igualam ao movimento que se desenvolveu a partir do simples ato de publicar textos e hoje até tem um verbo próprio, o verbo "blogar".

Blogar: Verbo Intransitivo; Eu Blogo, Tu blogas, Ele Bloga ...



O engraçado é que hoje, grande parte do conteúdo que nós procuramos surfando na internet pode ser encontrado em blogs. Cada um escreve sobre o que gosta, comenta os assuntos de que gosta e, por incrível que possa parecer, isso é o que na minha opinião o blog têm de melhor em relação às outras formas de disseminar informação pena rede. No blog eu não preciso ter referências do assunto que eu quero falar. Se eu quiser, por exemplo, falar que o homem não foi à lua, eu posso. Claro que não vai ser uma coisa muito coerente, mas o que está em pauta não é se o assunto do post é ou não relevante, mas que o escritor acredita naquilo que ele escreveu. Essa é a minha crença nos blogs.

Eu vejo por aí muitos blogs que funcionam de maneiras deveras diversas mas, em qualquer nível, é perceptível essa crença. Alguns blogam porque têm fé na utilidade que o blog têm para divulgar idéias e opiniões; outros porque é uma excelente forma de tirar uma renda extra, mesmo que não seja muita; para outros ainda é uma excelente forma de ter seu material intelectual publicado e comentado por aqueles que se interessam; e para alguns, é uma ferramenta de descontração.

Classificar blogs também não é uma tarefa fácil, pois blogs são únicos. Um blog nunca vai ser igual a outro, mesmo que sejam classificados na mesma categoria mas podemos tentar, pelo menos. Primeiro vêm os blogs de variedades (como este blog), onde não há um tema específico a ser tratado. Temos os blogs de nicho, que costumam ser centrados em um tema ou vários, mas sempre mantendo o foco. Temos também os blogs-agenda, onde quem os escreve relata passos da sua vida ou escreve poemas, textos ou o que mais seria escrito numa agenda ou algum caderno de anotações. Há os blogs atratores do spider do Google, os blogs de SEO, os blogs de tutoriais, os blogs de ...

Concluindo, o conteúdo não é o mais importante de um blog. É a atmosfera de comunidade que se forma em torno dos blogs que os tornam tão especiais. Não fosse isso, a blogosfera não seria um movimento tão expressivo como é e nem teria um dia especial para ela.

Bom, falando em dia da Blogosfera, lembrei-me que hoje é o dia do Blog. Conforme um post anterior (que ainda não corrigi), hoje é um dia onde todos os blogueiros deveriam tirar alguns minutos de seus dias para comentar um pouco mais sobre outros blogs, relacionados ou não aos seus próprios blogs.

Lista de blogs do Blog Day 2010

Para este ano, eu selecionei alguns blogs que venho lendo mais frequentemente, nesses últimos meses.

Blog: Blog do John

O primeiro deles é o blog de um amigo e fã do #tocadoelfo.

Esse blog é um blog de um amigo meu, fã do meu blog, e que apesar de ele dizer que não, o blog dele é muito legal. Foi até ele quem criou um quadrinho sobre minha pessoa, que ficou muito legal. Atualmente ele está postando histórias antigas suas, como um diário. Tou sempre acompanhando, apesar de não ser do tipo que comenta muito em blogs.

Excelente blog, recomendo a todos!

Blog: Vivo Verde

Em segundo lugar, vou falar de um blog que têm tudo a ver com elfos druidas como eu: Vivo Verde. O blog da conterrânea Daiane Santana trata de temas todos relacionados à meio ambiente. Inclusive, com uma revista lançada por estes dias! Blog de nicho e com MUITO conteúdo!

Blog: Dexland

Grande @dexland, tatuador, twitteiro, blogueiro e um excelente amigo, posta suas produções textuais e gráficas em um blog bem descontraído.

Falando de suas experiências pessoais, mostrando desenhos e produções gráficas suas ou mesmo divagando um pouco, ele mostra um pouco mais da sua vida, das coisas que gosta, e por aí vai. É um blog pessoal, mas com ótimos textos e ótimos desenhos!

Blog: Vida de Dois Ursos

Temos em seguida o blog de dois amigos ursinos que vivem sob um pseudônimo, e não é Augusto dos Anjos. Estamos falando de @DoisUrsos.

É um blog pessoal, tipo diário. Nele os meus amigos "dois em um" falam sobre suas experiências de vida como ursos nesse mundo "straight". Temas interessantes e criativos. Boa leitura viu!

Blog: Perdido na Selva de Pedras

Tem também o blog do @Lucas_Pasin ...

Não há muito o que comentar, somente que todas as vezes que li um de seus textos, saí do blog com aquela sensação saudosista de que o passado não volta mais. Incrível como ele alcança a gente com seus textos bem produzidos! Altamente recomendado!

Blog: Passageiro do Mundo

E por último, queria falar que este blog eu já acompanho desde que eu saí do armário publicamente. É o ...

O tema é claro: mundo gay. Ao mesmo tempo em que seu autor discorre sobre problemas desse mundo, também coloca coisas relacionadas às suas experiências de vida. Vez ou outra tb divulga festas LGBT no seu blog. Gosto de ler, está nos meus RSS.

Extra!

Nesse momento, queria só acrescentar um blog, beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem diferente de todos.

Blog: Pituca do Cheetão

Assim, é difícil achar uma definição melhor que a do próprio blog: "O blog mais merda do mundo". Eu acho e não acho. O POW (eh, o nome dele é uma onomatopéia) escreve de uma maneira bem ... engraçada ... e trás uns posts interessantes, principalmente na área de warfare, já que ele é o maior gamer que eu já conheci (rapaiz, já conheci alguns, mas não alguém que joga tantos jogos tão bem). Vale a pena a olhada. Sério mesmo

Ufa, terminei! Então, deixo aqui minha participação no Blog Day 2010 e espero que todos vocês estejam comigo no ano que vêm. Não só lendo e comentando, mas blogando também, porque não?

Abração! Que so bons ventos os guiem em suas sendas e que a luz das estrelas se faça sempre presente em suas vidas!

Fui-me!!

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Colocando o botão de compartilhamento oficial do Twitter no Blogger

Bom dia sideral pessoas! Não tive como fazer minha postagem habitual de quinta sexta-feira por motivos pessoais, então deixei para postar hoje.

O post de hoje é simples e relacionado com o desenvolvimento do novo layout do blog #tocadoelfo, que logo em breve eu colocarei aqui neste blog que vos enche as vistas. Até lá, vou falando um pouco das descobertas que fiz até aqui.

Como vocês devem saber, já faz um tempinho que o Twitter liberou uma versão oficial do botão de compartilhamento, no Twitter Anywhere.

O botão vêm em três estilos e utiliza um novo encurtador de endereços - t.co. O Botão, inclusive, mostra a quantidade de vezes que a postagem foi compartilhada no twitter.

A grande vantagem do botão oficial é que ele permite que o leitor possa seguir você (e uma conta qualquer) depois que ele twittar a sua postagem. O Wordpress já possui um plugin para o Tweet Button, no entanto, para o Blogger não há widgets para esta função. Então, vamos pôr a mão na massa.

AVISO: Antes de fazer qualquer alteração no modelo do seu blog, faça um backup do mesmo e só salve o modelo depois de ter certeza de que suas alterações estão funcionando.

Vamos lá então...



Primeiramente, você vai logar na sua conta do Blogger e ir na opção Design / Editar HTML

Sem seguida, marque a caixa "Expandir modelos de widgets". Logo em seguida, você vai procurar pela seguinte tag: <data:post.body/>

Imediatamente acima desta tag, cole o seguinte código:

<!-- Botão de compartilhamento do Twitter -->
<div style="float:left; padding:4px;">
<a href='http://twitter.com/share' rel='nofollow' class='twitter-share-button'
expr:data-url='data:post.url'
expr:data-text='data:post.title'
data-related='tocadoelfo:TI com uma pitada de Rpg'
data-count='vertical'
data-via='seutwitter'
data-lang='en'>Tweet</a>
</div>
<!-- Botão de compartilhamento do Twitter -->


Depois, no final da página, antes da tag </html> cole o seguinte código:

<!-- Script de compartilhamento do Twitter -->
<script type="text/javascript" src="http://platform.twitter.com/widgets.js">
</script>
<!-- Script de compartilhamento do Twitter -->


Depois disso, é só configurar.

Há alguns parâmetros que você pode alterar para personalizar a sua mensagem:

  1. float:left - Você pode alterar para float:right se quiser que o botão fique do lado direito da página;


  2. data-count='vertical' - Se você quiser usar ele na horizonta, mude para data-count='horizontal' ou pode usar data-count='none';


  3. data-via='seutwitter' - Você pode, também, colocar seu nome de usuário do Twitter, de forma que a mensagem fique assim: "Título http://t.co/link via @seutwitter";


  4. Você pode adicionar texto extra modificando o texto que faz parte do expr:data-text. Exemplo: expr:data-text='"No momento estou lendo: "+data:post.title';


  5. Recomendar outro usuário do twitter - Editando o campo data-related você pode indicar alguma pessoa. O tocadoelfo nesse caso pode ser substituído pelo usuário do twitter que você quer recomendar (sem usar o @). Você também pode alterar a informação depois dos dois-pontos com uma descrição curta da conta em questão.


  6. Alterar a língua - Você pode mudar a língua no atributo data-lang para inglês (en), francês(fr), espanhol(es), japonês(ja) e alemão(de). Pena que ainda não há opção para português.


Como uma opção de personalização, você pode colocar o botão antes da tag <a expr:name='data:post.id'/> e antes da <data:post.body/> eu adicionei um <div class='clear'/> só para que o botão não ficasse junto com o texto do blog e utilizando aquele espaço lateral à direita do título da postagem.

Viu, é simples. Nada de opções complexas. Só copiar, colar e já vai estar funcionando!

Abração, e até uma próxima postagem!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Segurança de Redes sem Fio: Injetando Pacotes

Há duas semanas, eu iniciei uma série de posts sobre segurança de redes sem fio, onde meu intuito era mostrar que as soluções de segurança não são assim tão seguras, e demonstrei o uso de uma técnica de captura de IVs para a obtenção da chave usada no modelo de criptografia Wep.

Dando prosseguimento ao post quebrando Criptografia Wep, hoje nós vamos falar sobre a injeção determinados tipos de pacotes na rede para acelerar o processo de captura dos IVs.

domingo, 15 de agosto de 2010

D-Link DWL G-132 no Linux/Ubuntu

Já gastei muito tempo tentando descobrir o que eu tinha feito de errado qual era a maneira correta de se instalar o meu Adaptador Wireless D-Link DWL-G132 no Backtrack Ubuntu. Eu cheguei a desistir porque nada funcionava, nem ndiswrapper, nem o módulo AR5523 (que é o chipset desse adaptador).

Foi então que, no site Bigpixel, surgiu a solução para o problema: usar duas versões diferentes do driver. O driver mais atual para o Windows XP (que o ndiswrapper usa) contém somente o arquivo netA5AGU.inf e não possui o athfmwdl.inf, necessário para fazer com que o chipset funcione. Não sei como o driver mais recente funciona no windows, mas o ndiswrapper por algum motivo precisa dele.

Tendo em mãos esse conhecimento, vamos botar a mão na massa...



Primeiro, você precisa baixar os drivers G132_1.02 e G132_1.30 no seguinte endereço: ftp://ftp.dlink.com/Wireless/dwlg132/Driver/

Depois, instale o ndiswrapper (sudo aptitude install ndisgtk)

Instale os drivers da D-Link:

cd G132_1.02
sudo ndiswrapper –i athfmwdl.inf
cd /wlan/G132_1.30
sudo ndiswrapper –i netA5AGU.inf


Certifique-se de que o ndiswrapper carregou os drivers

ndiswrapper -l


Você verá algo assim:

athfmwdl driver present, hardware present
neta5agu driver present, hardware present


Faça com que o kernel carregue o módulo ndiswrapper

sudo depmod -a
sudo modprobe ndiswrapper


Dê um nome para seu dispositivo wireless

sudo ndiswrapper -m


E finalmente, faça com que o módulo ndiswrapper seja carregado automaticamente no boot:

sudo echo "ndiswrapper" >> /etc/modules


Agora, retire e coloque o adaptador na porta USB e vc já verá ele listado no Network Manager. Se houver redes sem fio ao alcançe, elas já deverão aparecer listadas.

Espero que essa simples dica tenha ajudado a todos que também passaram muita raiva tentando fazer essa plaquinha funcionar.

Só para constar, essa placa têm internamente um conector do tipo Pigtail para ligação de antena externa. Eu já desmontei e conferi. Caso vcs quiserem usar uma antena externa, vai ser uma opção boa. Ela só não funcionou para usar com o Backtrack para fazer injeção de pacotes. Nesse caso, recomendo vcs comprarem um edimax ou um ralink desses que têm no mercadolivre.

Abração!

Fontes:

Bigpixel: Shot Guide to installing D-Link DWL-G132 USB Wi-Fi Adapter in Ubuntu
Blog Napalmpiri: Dlink DWL G-132
Ubuntu Foums: ndiswrapper and DWL-G132