quarta-feira, 1 de abril de 2009

Regulamentada a profissão de Ex-mulher

Já está regulamentada uma nova profissão no Brasil. É a atividade informal de ex-mulher, agora reconhecida por lei. Economistas prevêm que, com isso, o governo atende a uma velha reivindicação da categoria, dando ainda uma grande injeção mensal de dinheiro na economia, além de uma injeção letal nos ex-maridos.


A vitória das ex-mulheres veio depois de grandes pressões e pensões sobre os parlamentares. Com o apoio de advogados que exploram o ramo, hoje a categoria das ex-mulheres está com o poder aquisitivo em progressão geométrica.

Para muitas delas as pensões viraram um sistema privado de aposentadoria generosa e vitalícia. Já os ex-maridos estão recorrendo ao programa bolsa família do governo para poder sobreviver.

Um ex-marido declarou à este que elfo vos escreve que aprendeu uma grande lição: Você nunca pode dizer que conhece bem uma mulher antes de enfrentá-la diante de um juiz. E lançou uma campanha de conscientização com o lema: "Ex-mulher: você ainda vai ter uma".

Entenda como funciona: Você fica bobo e casa. Quando percebe que além de bobo, também está ficando maluco, você se separa. Ela diz que o amor acabou, mas que continua perdidamente apaixonada pelo seu dinheiro. Depois de achar virgulas e asteriscos em leis protecionistas, ela consegue uma mega-pensão mensal que você terá que pagar. Ela vai morar numa mansão com a pensão. E você vai morar numa pensão sem um tostão. E sua pensão vai parar na mão de Ricardões e gigolôs espertalhões.