quarta-feira, 1 de abril de 2009

Gene encontrado no Pavao explica algumas atitudes em Humanos

O sequenciamento do código genético humano traz mais uma surpreendente revelação: Os genes do pavão podem ser encontrados também em certos humanos. Estes genes trazem grandes aberrações comportamentais, tornando o portador prepotente, imbecil, esquisitão e exibicionista.

Na falta das coloridas penas traseiras, este "gene pavonídius" leva o ser humano a se exibir falando de forma aristocrática, fazendo poses cinematográficas, trejeitos e repetindo citações, ou expressões em inglês. Adora aparecer em coluna social e posar como celebridade, mas quando tem surtos autoritários é só pena que voa.


Nas pesquisas, divulgadas pela revista Nature, os cientistas explicam que vários genes de animais se misturaram aos genes humanos na longa evolução biológica. Isso explica o comportamento de certos humanos, principalmente os desumanos. O gene do Pavão, que abre as asas ao se axibir para os parceiros e para querer parecer forte aos demais, tem idêntico objetivo, quando presente em humanos.

Consciente no íntimo de sua insignificância aviária, o "homo pavonídius asnídius" compensa a própria nulidade querendo parecer aos demais poderoso, valentão e astuto. Com isso até chegam a ter algum destaque ilusório e temporário, apesar de sempre virarem piada nos corredores.

Por isso os psicólogos finalizam lembrando a famosa frase de Abraham Lincoln: "Uma mula pode enganar a todos algumas vezes; um asno pode até enganar a alguns o tempo todo; mas nenhum pavão pode enganar a todos o tempo todo."