segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Receitas do Campo - Receitas com Baru

O baruzeiro (Dipterys alata Vox) é uma planta leguminosa arbórea nativa do Cerrado. Seus frutos amadurecem entre Setembro e Outubro, e contém uma castanha com um sabor delicado e agradável, conhecida como Castanha de Baru.

Ocorre nas matas e cerrados do Brasil Central, envolvendo terras dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Bahia, Piauí, Maranhão e Distrito Federal.

A castanha de baru, quando torrada, tem sabor semelhante ao amendoim ou castanha de caju. Tem valor nutricional alto, e contém cerca de 26% de proteínas. Pode ser consumido inteiro ou para o preparo de receitas de doces típicos, como o pé-de-moleque e paçoquinha, ambos com rapadura, leite condensado e castanhas torradas.

O baru pode ser conservado facilmente em temperatura ambiente, porque se a fruta for estocada adequadamente, as propriedades físico-químicas da castanha permanecerão as mesmas por cerca de três anos. Não existe comercialização ou utilização da polpa da fruta do baru, apesar de suas propriedades organolépticas e nutricionais.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Toca do Elfo, agora com Twitter funcionando


Pessoal, como a maioria de vocês devem estar sabendo, a partir do dia 24 de dezembro eu estarei viajando para minha cidade, Jataí (Wikipédia, Google Maps). Em vista disso, eu pensei em reativar minha antiga conta no Twitter e enviar atualizações via SMS para lá.

Para quem não conhece o Twitter, vamos explicar certinho ...


O que é o Twitter?

O Twitter é uma comunidade de amigos e pessoas desconhecidas que mandam updates, flashes do que elas estão fazendo no momento ou o que ela quer você preste atenção.

Parece bobo, mas é SUPER LEGAL, pois você fica atualizado no que o seu amigo está fazendo, o que ele está lendo e o que ele pretende fazer.

Por lá, vemos muito “Indo a academia”, “Estudando cálculo”, “Leia www.vejaisso.com sobre o Orkut”, “Acidente mata 320 pessoas em uma colisão na Marginal Tietê” e assim vai.

Para que serve o Twitter?

* Para ler as notícias, em especial do Twitter da BBCBrasil e do Veja Isso
* Para manter-se informado sobre tudo o que seus amigos estão lendo
* Saber o que os seus amigos estão fazendo
* Comentar sobre os outros
* Mandar micro-scraps

Como usar o Twitter?

É bem simples, alias para alguns, simples demais.

Primeiro você precisa se cadastrar. É fácil e rápido (mas é em inglês, mas é bem basico! Tem muitos brasileiros usando!) . Coloque seu nome e na tela de usuário, coloque um nome fácil das pessoas lembrarem, pois caso elas queiram mandar uma resposta para você, elas irão precisar digitar seu nome e se seu nome for X.371T3.0, tenho certeza que você não irá receber tantos recados.

A única coisa que você tem que fazer é colocar uma mensagem que diz:
1 O que você está fazendo;
2 Algo que você está vendo;
3 Algo que você quer fazer;
4 Algo que você quer que os outros vejam.

Então. Nesse tempo que eu estiver em Jataí, sempre que surgir alguma coisa diferente que valha a pena ser registrado, será twittado. Algumas pessoas me perguntaram o porque de eu fazer isto. Bom são vários motivos: O primeiro é que quero que meus amigos fiquem sabendo o que eu estou fazendo, comendo, assistindo ... O segundo é para minha auto-satisfação e auto-estima em saber que pessoas se preocupam com o que eu estou fazendo (hehehe). E em terceiro lugar porque vou ficar um tempo afastado do blog, e quero dar alguma distração para os meus leitores.

Tirando isso, quero passar a me viciar um pouco mais nessa ferramenta e mesclar postagens do blog com o Twitter, e tornar mais interativa minha vida hehehe!

Bom, é isso. Quem quizer responder às mensagens que eu deixarei em meu Twitter, podem fazê-lo no meu Orkut que eu as verei e responderei em seu devido tempo.

Outra coisa, durante esse tempo, pode acontecer de eu postar alguma coisa no blog, mas nesse final de ano você só devem contar mesmo com os posts das segundas-feiras, sobre comidas goianas.

No mais, abração. Boa viagem para mim! Daki algumas horas estarei no bus que me levará para minha querida cidade!!

Feliz Natal em todos os idiomas

Ficaí meu Feliz Natal para todos !!

Como eu sou pagão, desejo "Feliz Yule! Que a festa do nascimento do Deus Cornífero do ventre da Deusa seja um marco de renascimento em suas vidas!!"

Agora, repasso para vocês um e-mail que recebi, com Feliz Natal em "todas" as línguas.


ARMENIAN: Shenoraavor Nor Dari yev Pari Gaghand.
AZERI-AZERBAIJAN: Tezze Iliniz Yahsi Olsun.
BASQUE: Zorionstsu Eguberri. Zoriontsu Berri Urte.
BULGARIAN: Tchestito Rojdestvo Hristovo. Tchestita Nova Godina.
CATALAN : Bon Nadal i Felic, any nou
CHINESE-CANTONESE: Gun Tso Sun Tan'Gung Haw Sun.
CHINESE-MANDARIN: Kung Ho Hsin Hsi. Ching Chi Shen Tan.
CZECH: Prejeme Vam Vesele Vanoce a stastny Novy Rok.
DUTCH: Zalig Kerstfeest en een Gelukkig Nieukjaar.
ESTONIAN: Roomsaid Joulu Phui ja Uut Aastat.
FINNISH: Hyvaa joula. Onnellista Uutta Voutta.
FRENCH: Joyeux Noel et heureuse Anne.
GAELIC-IRISH: Nolag mhaith Dhuit Agus Bliain Nua Fe Mhaise.
GAELIC-SCOT: Nollaig Chridheil agus Bliadhna Mhath Ur.
GERMAN: Frohliche Weihnachten und ein Glueckliches Neues Jahr.
GREEK: Kala Khristougena kai Eftikhes to Neon Ethos.
HAWAIIAN: Mele Kalikimake me ka Hauloi Makahiki hou.
HEBREW: Mo'adim Lesimkha.
HUNGARIAN: Boldog Karacsonyl es Ujevl Unnepeket.
ICELANDIC: Gledlig jol og Nyar.
INDONESIAN: Selamah Tahun Baru.
IROQUOIS: Ojenyunyat Sungwiyadeson honungradon nagwutut.
Ojenyunyat osrasay.
ITALIAN: Buon Natalie e felice Capo d'Anno.
JAPANESE: Shinnen omedeto. Kurisumasu Omedeto.
KOREAN: Sung Tan Chuk Ha.
LATVIAN: Priecigus Ziemas Svetkus un Laimigu Jauno Gadu.
LITHUANIAN: linksmu sventu Kaledu ir Laimingu Nauju Metu.
MANX: Ollick Ghennal Erriu as Blein Feer Die. Seihil as Slaynt Da'n Slane Loght Thie.
NORSE-DANISH: Gledlig jul og godt Nytt Aar.
POLISH: Wesolych Swiat Bozego Narodzenia i szczesliwego Nowego Roku.
PORTUGUESE: Feliz Natal e Próspero Ano Novo.
RAPA-NUI (Easter Island): Mata-Ki-Te-Rangi. Te-Pito-O-Te-Henua.
ROMANIAN: Sarbatori Fericite. La Multi Ani.
RUSSIAN: Pozdrevly ayu sprazdnikom Rozhdestva Khristova is Novim Godom.
UKRANIAN: Veselykh Svyat i scaslivoho Novoho Roku.
SAMOAN: La Maunia Le Kilisimasi Ma Le Tausaga Fou.
SLOVAK: Vesele Vianoce. A stastlivy Novy Rok.
SERB-CROATIAN: Sretam Bozic. Vesela Nova Godina.
SINGHALESE (Ceylon/Sri Lanka): Subha nath thala Vewa.
SubhaAluth Awrudhak Vewa.
SLOVENE: Vesele Bozicne. Screcno Novo Leto.
SPANISH: Feliz Navidad y prospero Ano Nuevo.
SWEDISH: Glad jul och ett gott Nytt ar.
TAGALOG (Filipino): Maligayamg Pasko. Masaganang Bagong Taon.
TURKISH: Yeni Yilnizi Kutar, saadetler dilerim.
WELSH: Nadolic Llawen. Blwyddn Newdd Dda.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Receitas do Campo - Temperos e Conservas

Tempero é o nome que se dá ao conjunto de condimentos, cuja função é realçar o gosto do prato e, posteriormente identificou-se algumas funções terapêuticas. São exemplos de temperos o sal, a canela, o coentro, o alho, o louro, a pimenta e a salsa, entre outros.

Conservas são alimentos preparados de forma a manterem-se durante períodos mais ou menos longos sem se deteriorarem, parando ou reduzindo os processos de apodrecimento.

Vinagre com Manjericão

3 ramos de manjericão
1 litro de vinagre de vinho branco

Colocar os ramos de manjericão num vidro. Encher com vinagre. Fechar bem. Guardar em lugar fresco. Usar em saladas, molhos ou temperos.

No lugar do manjericão pode ser usado hortelã, sálvia ou endro fresco.

sábado, 20 de dezembro de 2008

Yule - Solstício de Inverno

Também conhecido como Natal, Ritual de Inverno, Meio do Inverno, Yule e Alban Arthan, o Sabbath do Solstício do Inverno é a noite mais longa do ano, marcando a época em que os dias começam a crescer, e as horas de escuridão a diminuir. é o festival do renascimento do sol e o tempo de glorificar o Deus. (O aspecto do Deus invocado nesse Sabbath por certas tradições wiccanas é Frey, o deus escandinavo da fertilidade, deidade associada à paz e à prosperidade.) São também celebrados o amor, a união da família e as realizações do ano que passou.

Nesse Sabbath os Bruxos dão adeus à Grande Mãe e bendizem o Deus renascido que governa a "metade escura do ano". Nos tempos antigos, o Solstício do Inverno correspondia à Saturnália romana (17 a 24 de dezembro), a ritos de fertilidade pagãos e a vários ritos de adoração ao sol.


Os costumes modernos que estão associados ao dia cristão do Natal, como a decoração da árvore, o ato de pendurar o visco e o azevinho, queimar a acha de Natal, são belos costumes pagãos que datam da era pré-cristã. (O Natal, que acontece alguns dias após o Solstício de Inverno e que celebra o nascimento espiritual de Jesus Cristo, é realmente a versão cristianizada da antiga festa pagã da época do Natal.)

A queima da acha de Natal originou-se do antigo costume da fogueira de Natal que era acesa para dar vida e poder ao sol, que, pensava-se, renascia no Solstício do Inverno. Tempos mais tarde, o costume da fogueira ao ar livre foi substituído pela queima dentro de casa de uma acha e por longas velas vermelhas gravadas com esculturas de motivos solares e outros símbolos mágicos. Como o carvalho era considerado a árvore Cósmica da Vida pelos antigos druidas, a acha de Natal é tradicionalmente de carvalho. Algumas tradições wiccanas usam a acha de pinheiro para simbolizar os deuses agonizantes Attis, Dionísio ou Woden. Antigamente as cinzas da acha de Natal eram misturadas à ração das vacas, para auxiliar numa reprodução simbólica, e eram espargidas sobre os campos para assegurar uma nova vida e uma Primavera fértil.

Pendurar visco sobre a porta é uma das tradições favoritas do Natal, repleta de simbolismo pagão, e outro exemplo de como o Cristianismo moderno adaptou vários dos costumes antigos da Religião Antiga dos pagãos. O visco era considerado extremamente mágico pelos druidas, que o chamavam de "árvore Dourada". Eles acreditavam que ela possuía grandes poderes curadores e concedia aos mortais o acesso ao Submundo. Houve um tempo em que se pensava que a planta viva, que é na verdade um arbusto parasita com folhas coriáceas sempre verdes e frutos brancos revestidos de cera, era a genitália do grande deus Zeus, cuja árvore sagrada é o carvalho. O significado fálico do visco originou-se da idéia de que seus frutos brancos eram gotas do sêmen divino do Deus em contraste com os frutos vermelhos do azevinho, iguais ao sangue menstrual sagrado da Deusa. A essência doadora de vida que o visco sugere fornece uma substância divina simbólica e um sentido de imortalidade para aqueles que o seguram na época do Natal. Nos tempos antigos, as orgias de êxtase sexual acompanhavam freqüentemente os ritos do deus-carvalho; hoje, contudo, o costume de beijar sob o visco é tudo o que restou desse rito.

A tradição relativamente moderna de decorar árvores de Natal é costume que se desenvolveu dos bosques de pinheiro associados à Grande Deusa Mãe. As luzes e os enfeites pendurados na árvore como decoração são, na verdade, símbolos do sol, da lua e das estrelas, como aparecem na árvore Cósmica da Vida. Representam também as almas que já partiram e que são lembradas no final do ano. Os presentes sagrados (que evoluíram para os atuais presentes de Natal) eram também pendurados na árvore como oferendas a várias deidades, como Attis e Dionísio.

Outro exemplo das raízes pagãs das festas de Natal está na moderna personificação do espírito do Natal, conhecido como Santa Claus (o Papai Noel) que foi, em determinada época, o deus pagão do Natal. Para os escandinavos, ele já foi conhecido como o "Cristo na Roda", um antigo título nórdico para o Deus Sol, que renascia na época do Solstício de Inverno.

Colocar bolos nos galhos das macieiras mais velhas do pomar e derramar sidra como uma libação consistiam num antigo costume pagão da época do Natal praticado na Inglaterra e conhecido como "beber à saúde das árvores do pomar". Diz-se que a cidra era um substituto do sangue humano ou animal oferecido nos tempos primitivos como parte de um rito de fertilidade do Solstício do Inverno. Após oferecer um brinde à mais saudável das macieiras e agradecer a ela por produzir frutos, os fazendeiros ordenavam às árvores que continuassem a produzir abundantemente.

Os alimentos pagãos tradicionais do Sabbath do Solstício do Inverno são o peru assado, nozes, bolos de fruta, bolos redondos de alcaravia, gemada e vinho quente com especiarias.

Incensos: louro, cedro, pinho e alecrim.
Cores das velas: dourada, verde, vermelha, branca.
Pedras preciosas sagradas: olho-de-gato e rubi.
Ervas ritualísticas tradicionais: louro, fruto do loureiro, cardo santo, cedro, camomila, sempre-viva, olíbano, azevinho, junípero, visco, musgo, carvalho, pinhas, alecrim e sálvia.

Ritual do Sabbath Yule


Comece erguendo um altar voltado para o norte. Em torno dele, trace um círculo com cerca de 3m de diâmetro, usando giz ou tinta branca. Decore o altar com azevinho, visco ou qualquer outra erva sagrada para este Sabbath.

Coloque uma vela de altar branca no centro do altar. à sua esquerda coloque um cálice com vinho tinto ou sidra e um incensório. Qualquer uma das seguintes fragrâncias de incenso é apropriada para esse ritual: louro, cedro, pinho ou alecrim. à direita da vela coloque um punhal consagrado e um prato com sal. Por trás do altar, um galho de carvalho de Natal com 13 velas vermelhas e verdes enfeitando-o.

Pegue o punhal com a mão direita e tire um pouco de sal com a ponta da lâmina. Deixe-o cair no círculo. Repita três vezes e diga: ABENçOADO SEJA ESTE CíRCULO SAGRADO DO SABBATH EM NOME DO GRANDE DEUS. O SENHOR DIVINO DAS TREVAS E DA LUZ, O DEUS DA MORTE E DE TODAS AS COISAS DO ALéM, ABENçOADO SEJA ESTE CíRCULO SABRADO DO SABBATH EM SEU NOME.

Coloque o punhal de volta em seu lugar no altar. Após acender o incenso e a vela, mais uma vez pegue o punhal com a mão direta. Mergulhe a lâmina no cálice e diga: OH GRANDE DEUSA, MãE TERRA DE TODAS AS COISAS VIVAS, NóS NOS DESPEDIMOS, POIS VAMOS DESCANSAR. ABENçOADO SEJA! E NóS TE DAMOS AS BOAS-VINDAS, OH GRANDES DEUS DA CAçA, PAI TERRA DE TODAS AS COISAS VIVAS. ABENçOADO SEJA! áGUA, AR, FOGO, TERRA, NóS CELEBRAMOS O RENASCIMENTO DO SOL. NESTA NOITE ESCURA, A MAIS LONGA, ACENDEMOS O LUME DAS VELAS SAGRADAS.

Coloque o punhal de volta no altar. Pegue o cálice com ambas as mãos e, enquanto o leva aos lábios, diga: BEBO ESTE VINHO EM HONRA A TI, OH DEUS DE TODAS AS COISAS SELVAGENS E LIVRES. AGRADECEMOS A TI PELA LUZ DO SOL. SALVE, OH GRANDE CORNíFERO!

Beba o vinho e coloque o cálice no seu lugar no altar. Acenda as 13 velas no ramo da árvore de Natal e encerre o Ritual do Solstício de Inverno, dizendo: O FOGO DO RAMO SAGRADO DO NATAL ARDE, A GRANDE RODA SOLAR GIRA MAIS UMA VEZ. QUE ASSIM SEJA!

Celebre, com alegria, num banquete com a família e os amigos até que a última vela da árvore se apague.

Fonte: 'Wicca - A Feitiçaria Moderna', de Gerina Dunwich

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Calculando tempo decorrido em Python

Bom, não sei quantos de vocês aqui já usaram IRC e se lembram dos bons e velhos tempos onde os bots tinham um recurso legal de se saber quando foi a última vez que um nick foi visto. Entre outros comandos, esse era um dos mais úteis na minha opinião.

Então, hoje eu resolvi implementar um sisteminha para meu bot (que ainda não têm nenhum hehehe) para justamente saber quando um determinado nick foi visto pela última vez. A parte de registrar a hora que o nick deixou sua última mensagem, ou mesmo mudou de nick ou se desconectou nem é difícil. O que me deu um nó na cabeça era como mostrar essa informação de um modo amigável, já que mostrar Nick Vndmtrx foi visto há 136 dias ou mesmo Caeryn saiu há 450 horas não ajuda muito. Foi pensando nisso que fiz um código simples (e bem POG) para resolver esse problema...

def epoch(segundos):
#(tm_year, tm_mon, tm_mday, tm_hour, tm_min, tm_sec, tm_wday, tm_yday, tm_isdst)
#POG: >>> time.gmtime(0)
# (1970, 1, 1, 0, 0, 0, 3, 1, 0)
listatempo = []
tempo = list(time.gmtime(segundos))
tempo[0] -= 1970
tempo[1] -= 1
tempo[2] -= 1
nomes = (('ano','anos'),('mês','meses'),('dia','dias'),('hora','horas'),('minuto','minutos'),('segundo','segundos'))
for x in range(6):
if tempo[x] != 0:
if tempo[x] == 1:
listatempo.append('%s %s' % (tempo[x], nomes[x][0]))
else:
listatempo.append('%s %s' % (tempo[x], nomes[x][1]))
if len(listatempo) >= 2:
retorno = ', '.join(listatempo[:-1]) + ' e ' + listatempo[-1]
elif len(listatempo) == 1:
retorno = listatempo[0]
else:
retorno = ''.join(listatempo)
return retorno

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Receitas do Campo - Picles e Relish

Picles são conservas de sabor picante, muito apreciados para início das refeições ou como aperitivo, acompanhados de bebida gelada. São feitos com frutos e hortaliças inteiros ou fatiados, em calda de vinagre, açúcar, sal e condimentos. Algums de sabor agridoce, outros mais condimentadas e picantes.

Relish são conservas feitas com frutos e hortaliças picados miúdos, que permanecem firmes. Contém vinagre, açúcar e sal. A mistura é úmida, mas não contém calda, é agridoce e pode ser picante. Acompanham bem sanduíches, pratos de carnes e aves, legumes e saladas.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Primeiras impressões do Python 3.0

Olha pessoal, vou lhes dizer: A nova versão do Python vem com muitas diferenças, conforme foi dito em posts anteriores (Let's go Py3k, Py3k - Reforma geral). No entanto, somente hoje resolvi passar um tempo convertendo um código criado para a versão 2.5 para a versão 3, usando tanto o 2to3 que vêm com o compilador, ou manualmente, fritando um pouco o cérebro.

Algumas coisas eu tenho a dizer sobre essa nova versão. As mudanças são boas, mas são tão pequenas que as vezes esquecemos de fazer do jeito novo. Veja só na conversão do eowyyn, meu bot baseado na framework IRCpy...

vindemiatrix@sorvete:~/Eowyyn$ 2to3-3.0 eowyyn.py -w -v
RefactoringTool: Refactoring eowyyn.py
--- eowyyn.py (original)
+++ eowyyn.py (refactored)
@@ -73,7 +73,7 @@
while True:
try:
time.sleep(0.1)
- except (SystemExit, KeyboardInterrupt), v:
+ except (SystemExit, KeyboardInterrupt) as v:
x.Quit('%s se vai ...' % x.nickname)
time.sleep(1)
break
RefactoringTool: Wrote changes to eowyyn.py
RefactoringTool: Files that were modified:
RefactoringTool: eowyyn.py
vindemiatrix@sorvete:~/Eowyyn$ python3 eowyyn.py
Traceback (most recent call last):
File "eowyyn.py", line 12, in
from ircpy.irc import ClienteIrc
File "/home/vindemiatrix/Eowyyn/ircpy/irc.py", line 10, in
from nucleo import ClienteBase
ImportError: No module named nucleo

vindemiatrix@sorvete:~/Eowyyn$ 2to3-3.0 ircpy/irc.py -w
--- ircpy/irc.py (original)
+++ ircpy/irc.py (refactored)
@@ -7,7 +7,7 @@
Blog: tocadoelfo.blogspot.com
"""

-from nucleo import ClienteBase
+from .nucleo import ClienteBase

class ClienteIrc(ClienteBase):
"""
RefactoringTool: Files that were modified:
RefactoringTool: ircpy/irc.py

vindemiatrix@sorvete:~/Eowyyn$ 2to3-3.0 ircpy/nucleo.py -w
--- ircpy/nucleo.py (original)
+++ ircpy/nucleo.py (refactored)
@@ -139,9 +139,9 @@
self.log.debug('mensagem[cmd]: "%s"' % mensagem['cmd'])
self.log.debug('mensagem[params]: "%s"' % mensagem['params'])

- if self.__cmds.has_key(string.upper(mensagem['cmd'])):
+ if string.upper(mensagem['cmd']) in self.__cmds:
self.__cmds[string.upper(mensagem['cmd'])](mensagem)
- elif self.__saida_padrao <> None:
+ elif self.__saida_padrao != None:
self.__saida_padrao(mensagem)
else:
pass
@@ -164,7 +164,7 @@
self.log.info('def remove_parser(self, comando)')
self.log.debug('comando: "%s";' % (comando,))

- if self__cmds.has_key(comando):
+ if comando in self__cmds:
del self.__cmds[string.upper(comando)]
else:
raise
@@ -221,7 +221,7 @@
self.log.name = self.getName()

return True
- except Exception, e:
+ except Exception as e:
self.__tratar_erro(e)
return False

@@ -267,7 +267,7 @@
try:
self.sock.send(mensagem + self.fim)
return True
- except Exception, e:
+ except Exception as e:
self.__tratar_erro(e)
return False

@@ -280,7 +280,7 @@
try:
dados = self.sock.recv(1024)
self.__bufferiza(dados)
- except Exception, e:
+ except Exception as e:
self.__tratar_erro(e)
break
time.sleep(1)
RefactoringTool: Files that were modified:
RefactoringTool: ircpy/nucleo.py

vindemiatrix@sorvete:~/Eowyyn$ 2to3-3.0 ircpy/ident.py -w
RefactoringTool: No files need to be modified.


As mudanças mais visíveis nesse caso são relativas ao trabalho com dicionários, que agora ao meu ver ficou muito mais natural e o negócio das exceções, que tb melhorou um pouco e ficou mais claro. As vezes, esquecíamos de usar uma tupla para definir um método e acabávamos por escrever except SystemExit, KeyboardInterrupt, v, sendo que v não é um tipo de exceção. Nesse caso, na versão 2.5 e anteriores, a sintaxe correta seria except (SystemExit, KeyboardInterrupt), v.

Estranho né? Agora na nova definição da sintaxe do except, você declara esplicitamente o que é a exceção e o que é variável de controle, da seguinte forma: except (SystemExit, KeyboardInterrupt) as v. Bem mais simples e inteligível não?

Agora um problema surgiu que está me tirando o sono. Com a definição de que o tipo padrão de textos do Python 3.0 é o Unicode, temos agora de lidar com mais um problema. O das funções implementadas em C, que esperam como retorno o tipo string.
vindemiatrix@sorvete:~/Eowyyn$ python3 eowyyn.py
irc.freenode.net:6667 - Erro não tratado em "sendall() argument 1 must be string or buffer, not str".
Traceback (most recent call last):
File "/home/vindemiatrix/Eowyyn/ircpy/nucleo.py", line 268, in envia
self.sock.sendall(mensagem + self.fim)
TypeError: sendall() argument 1 must be string or buffer, not str
Traceback (most recent call last):
File "eowyyn.py", line 66, in
x.Nick('Eowyyn')
File "/home/vindemiatrix/Eowyyn/ircpy/irc.py", line 38, in Nick
self.envia('NICK %s' % (nickname,))
File "/home/vindemiatrix/Eowyyn/ircpy/nucleo.py", line 271, in envia
self.__tratar_erro(e)
File "/home/vindemiatrix/Eowyyn/ircpy/nucleo.py", line 257, in __tratar_erro
raise e
File "/home/vindemiatrix/Eowyyn/ircpy/nucleo.py", line 268, in envia
self.sock.send(mensagem + self.fim)
TypeError: sendall() argument 1 must be string or buffer, not str


Depois de muito procurar na internet sobre como resolver esse problema, foi que encontrei bem escondido na documentação sobre strings e codecs, que agora para você usar tipos baseados em charsets você precisa converter de Unicode para o charset e vice versa, como nesse exemplo, baseado no erro acima:
enviar = mensagem + self.fim
enviar = enviar.encode()
self.sock.send(enviar)


Não que isso seja difícil de implementar, o que não é. A questão é estar sempre atento que agora o Python trabalha com strings em Unicode e, para usar strings baseadas em charset, o tipo data.

As mudanças não param por aí. Estes foram os problemas mais decorrentes da conversão de meu projeto IRCpy para a versão 3.0 do Python. Eu não vou migrar ainda o código para a versão 3.0, mas deixarei disponível uma cópia do bot Eowyyn já implementando as mudanças para o Py3k no site da framework.

Abração, e até breve.

Principal fonte de consulta: What's new in Python 3.0

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Musicais ...

O teatro musical foi um gênero muito apreciado no EUA durante as décadas de 40' e 50' que ainda persiste. Este tipo de peças são exibidas tipicamente em grandes salas criadas exclusivamente para esse efeito, como o Broadway Theatre, a mais prestigiada de todas. Os Broadway Shows, também assim conhecidos, são essencialmente grandes produções comerciais mainstream - nada de muito chocante, portanto - feitas para colher aceitação generalizada. Dependendo da reação da crítica e do público podem permanecer até vários anos em exibição, indicador do seu sucesso.

O típico Broadway Show consiste num espetáculo que alia música e dança à tradicional representação e declamação teatral. Várias coisas o distinguem da ópera, como o ênfase dado à dança, aos diálogos e ao uso de géneros musicais populares; além disso são invariavelmente representados na língua da audiência a que se destinam; tampouco há cantores profissionais, como na ópera - os atores são sobretudo bailarinos que cantam razoavelmente (e usam microfones). Este aspecto sempre foi tido em conta pelos compositores que sabiam que não podiam escrever fraseados muito exigentes para a voz.

Não obstante as limitações vocais dos atores, a bonomia dos argumentos e a necessária vertente comercial dos espetáculos, os musicais da Broadway tiveram ao seu serviço alguns dos maiores compositores do século XX. George Gershwin, Cole Porter, Richard Rodgers, Irving Berlin, Jerome Kern, Noel Coward, Leonard Bernstein dispensam apresentações (ou links).

Alguns destes espetáculos que permaneceram muito tempo em cartaz tornaram-se imensamente famosos e percorreram o mundo em digressão. É o caso de Oklahoma, Les Miserables e Cats. Outros deram também origem a filmes: West Side Story, The Sound of Music, My Fair Lady ou Jesus Christ Superstar. Recentemente a tendência parece ter-se invertido. Os musicais adaptam histórias do cinema e nem os filmes de animação escapam: The Colour Purple, A Bela e o Monstro ou O Rei Leão.

Os musicais atualmente em cartaz na Broadway são, de acordo com o site novayork.com:

RENT
Nederlander Theatre
208 West 41st Street, New York, NY

Vencedor de 4 Prêmios Tony, o Oscar do Teatro. É inspirado na ópera LaBoheme, de Puccini. Um grupo de jovens moradores do East Village, Manhattan e os altos e baixos de suas vidas na realidade de Nova York.

Wicked - The Untold Story of the Witches of Oz
Gershwin Theatre
222 West 51st Street, New York, NY 10019

Conta a história que não conhecemos no "Mágico de Oz": o que houve com as bruxas de Oz antes de Dorothy aparecer por lá.
(N. do A.:a atriz que fez a bruxa verde na estréia deste espetáculo estará ne versão cinematográfica de Rent)

Chitty Chitty Bang Bang
Hilton Theatre
213 West 42nd Street, New York, NY 10036

Adaptação do filme baseado no livro de mesmo nome, escrito por Ian Fleming. Música tema foi candidata ao Oscar. Estreou em março de 2005.

Disney's The Lion King
New Amsterdam Theatre
214 West 42nd Street, New York, NY

Belíssima adaptação do filme da Disney, que conta a trajetória de Simba, desde seus dias de leãozinho até se tornar Rei. Música de Elton John.

Hairspray
Neil Simon Theatre
250 West 52nd Street, New York, NY 10019

Adaptação do filme de mesmo nome. Ganhador de 8 Prêmios Tony, inclusive o de melhor musical. Nos anos 60, a protagonista faz o que pode para aparecer no show mais popular da tv, a despeito de sua aparência fora do padrão.

Avenue Q
Golden Theatre
252 West 45th Street, New York NY 10036

Um universitário recém-formado vem a NY com muitos sonhos e poucos dinheiro, indo parar na Avenida Q, única apropriada para o seu bolso. Atores interagem com bonecos.

Disney's Beauty and the Beast
The Lunt-Fontanne Theatre
205 West 46th Street, New York, NY

Linda adaptação do filme animado, A Bela e a Fera está em cartaz há mais de onze anos. Se estiver viajando com meninas, não perca!

Fiddler on the Roof
Minskoff Theatre
200 West 45th Street, New York, NY 10036

Situada num vilarejo judeu na Russia no início do século 20, trata da sobrevivência de um casal e suas cinco filhas sob o regime ditatorial do Czar e de como suas tradições estabilizam suas vidas.
(N. do A.: Harvey Fierstein é um ator muito conceituado e esteve fantástico como mãe da protagonista em Hairsprayeu, porém eu preferia Alfred Molina no papel de Tevye, o patriarca da família. Rosie O'Donnel recém integrou o elenco, interpretando Golde, esposa de Tevye.)

Spamalot
Shubert Theatre
215 West 44th St, New York NY 10036

Esta produção do Monty Python ganhou o prêmio de melhor musical de 2005. Baseada no filme Monty Python e o Cálice Sagrado (Monty Python and the Holy Grail).

The Light In The Piazza
Lincoln Center - Vivian Beaumont
150 West 65th Street, New York, NY 10023

Durante o verão de 1953, mãe e filha viajam pela Itália quando a filha se apaixona por um local e a mãe faz o possível apra separá-los. Baseado no romance de Elizabeth Spencer.

MOVIN' OUT
Richard Rodgers Theatre
226 West 46th Street, New York, NY 10036

Vencedor de dois Tony em 2003, sendo um deles de melhor coreografia. Este musical combina de a música de Billy Joel e a coreografia de Twyla Tharp.
(N. do A: Se você está envolvido com dança de alguma maneira não deve perder)

Mamma Mia!
Cadillac Winter Garden Theatre
1634 Broadway, New York NY 10019

Numa ilha grega, dramas familiares de uma noiva às vésperas de seu casamento. Movido a 23 músicas do ABBA.
Um dos poucos musicais adultos emque se poderia levar crianças (maiores de 4 anos por norma do teatro)

The Phantom of the Opera
Majestic Theatre
245 West 44th St., New York, NY 10036

O fantasma deformado, que se esconde atrás do palco do Opera de Paris e amedontra os que por lá passam, se apaixona por uma Soprano e faz o que estiver ao seu alcance para torná-la uma grande estrela.

Tarzan
Richard Rodgers Theatre
226 West 46th Street, New York, NY 10036

Há cinco anos a Disney não lançava um novo musical. Este, baseado no filme, Phil Collins adaptou suas musicas originais. Estréia prevista para 26 de março de 2006.
(N do A: o que me chama a atenção neste espetáculo é a participação do Pichon Baldinu, criador do super "De La Guarda", o que promete muitas movimentações aéreas)

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Receitas do Campo - Chutneys e Molhos

Chutneys são molhos agridoces, espessos, à base de frutas e condimentos, que servem de acompanhamento de carnes, legumes, sanduíches. Em geral levam cebola, alho, gengibre e pimentas. Com a variedade e riqueza dos nossos quintais podemos fazer deliciosos chutneys de manga, caju, carambola, limão, jaca, abacaxi, a fruta que for da preferência, ou mesmo combiná-las.

Receita Básica de Chutney

2,5 quilos de fruta
5 colheres (sopa) de sal
água até cobrir as frutas
canela (folha ou rama)
2 copos de vinagre branco
5 cm de gengibre fresco
2 colheres (café) de pimenta fresca dedo de moça ou malagueta
1 cabeça de alho
1 copo de açúcar mascavo ou 1/2 copo de melado
3 colheres (sopa) de uvas passas sem semente (opcional)

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Sobre Aleatoriedades e Dados

Segunda-feira fui convidade pelo amigo do blog Abismo RPG para participar de um meme. Como eu não recuso de maneira nenhuma um meme, já vou respondendo o mesmo. Pelo que entendi devo postar 6 dados aleatórios sobre minha estranha pessoa, além de indicar mais 6 blogs para participar da brincadeira. Aqui eu vou postar uma diferença em relação aos dados do meme original.

Pra ficar mais legal e "aleatório", eu escrevi 30 dados sobre minha pessoa e escolhi 6 com meu bom e velho Thorin (Eh, todos os meus dados têm nomes hehehe). Daí, tou postando pra vocês as escolhas e os valores que saíram nele ... Aproveitem.


1 - 16 - Tenho a mania de sempre tomar a primeira chuva depois da estiagem (normalmente perto da data do meu aniversário).

2 - 04 - Eu canto no Coral Sinfônico do Tocantins. Atualmente minha tessitura é barítono, mas já cantei (não tão bem) como tenor.

3 - 29 - A maioria das minhas coisas têm nomes. Minha moto se chama Janaína, Minha calculadora chamava-se Jurema, meus 13 dados cada um tem nomes (Dwalin, Balin, Kili, Fili, Dori, Nori, Ori, Oin, Gloin, Bifur, Bofur, Bombur e Thorin) (2 D4, 4 D6, 1 D8, 2 D10, 1 D12, 2 D20 e 1 D30).

4 - 01 - Eu sou Wicca.

5 - 13 - Sou funcionário público federal e moro no estado do Tocantins.

6 - 20 - Tenho a mania de sempre chegar 15 a 20 minutos antes do horário marcado, além de acertar o meu relógio uma vez por semana.

Agora, vamos ao Verdade ou Mentira. Vamos ver se vcs descobrem o que é verdade e o que não é sobre mim hehehe

1 - Eu fiz parte de uma banda, na minha adolescência, chamada Skina35.

2 - Criei um sistema de jogo e um mundo onde essas regras podem ser aplicadas.

3 - Tenho uma coleção de processadores antigos em casa.

Bom, é isso então. Essa foi a minha resposta ao meme. As regras são as seguintes:

- Linkar a pessoa que te pegou;

- Postar as regras em seu blog;

- Escrever 6 coisas aleatórias sobre você;

- Pegar mais 6 pessoas e colocar os links no final do post;

- Deixar a pessoa saber que você a pegou, deixando um comentário no blog dela;

- Deixar os pegos saberem quando você publicar seu post.

- A regra variante, colocada pelo Vinicius, diz para colocar duas afirmações verdadeiras e uma falsa pro pessoal tentar descobrir qual é falsa.

- Também adicionei uma regra adicional, onde para ficar mais aleatório, vc deve usar um dado de sua preferência e sortear os dados que irão aparecer.

Ah, e eu convido os seguintes blogs:

http://www.rpgista.com.br
http://sucodamaca.wordpress.com
http://dadoslimpos.criandorpg.com
http://ctrlc.blog.br
http://blogdotumati.blogspot.com
http://0x1f.blogspot.com

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Receitas do Campo - Brunch

Aproveitando a proximidade do final do ano, e com minhas atividades ficando cada vez mais puxadas, estarei postando somente uma vez por semana, de hoje, primeiro de dezembro, até meados de fevereiro, quando voltarei de férias e começarei também meu curso na ETF, de Tecnologia em Sistemas para Internet. Até lá, estarei ocasionalmente acompanhando os comentários e preparando conteúdo para o novo ano. Para esse período eu preoarei uma série de posts sobre comidas goianas. Espero que gostem.

Hoje eu vou começar uma nova linha de posts, diferente de tudo o que eu já havia feito. Na verdade, não tão diferente. Depois que postei aquelas receitas de donnuts dos simpsons, algumas pessoas me perguntaram porque eu não postei outras receitas. Eu respondo: Não postei porque não tinha tema nenhum para inserir as receitas nos posts.

Agra, depois da minha última visita à Jataí, eu resolvi postar umas receitas que eu colhi por lá, pois na época da minha viagem, eu tinha em mente que eu iria me mudar e passar a morar sozinho em algum momento futuro. Foi aí então que resolvi conversar com pessoas que conheço e dessa conversa, juntei várias receitas de muitas coisas diferentes.

Como todas as avós que conheço têm seu caderninho de receitas com as receitas que mais gostam, porque não eu não criar meu "caderninho de receitas"? Então, dessa nova idéia, surgiu essa série de posts, que irão abordar certos temas relacionados à culinária. Hoje começaremos com uma das horas mais legais de se comer: o café da manhã.