segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Fazendo Buscas Eficientes no Google

Há alguns dias eu estava analisando as estatísticas do Analytics e do Webmaster Tools, ambos do Google, para a criação de um relatório que mostra o crescimento do blog nesses últimos 12 meses de vida. É muito interessante como o blog cresceu em visitações (e em pagerank) nesse último ano. Várias pequenas mudanças foram feitas no blog para que o conteúdo ficasse mais acessível para os visitantes. No entanto, por mais acessível que o conteúdo possa estar, existe um outro problema. Como a busca foi feita.

Dizia meu professor de matemática, da época do ensino médio, que "Noventa por cento da resolução do problema está em como a pergunta foi elaborada". Pensando nisso, e analisando os termos de busca que levaram os visitantes ao meu blog, eu constatei que muitas pessoas ainda não sabem escolher as melhores palavras-chave que vão permitir que o conteúdo que eles desejam apareça na listagem.

Nesse último ano, 77,56% das visitas do meu blog (yahoo: 1%) foram geradas pela busca do Google, enquanto em apenas 7,85% das visitas os usuários usaram alguma forma de acesso direto (digitação do endereço, favoritos, etc). E o mais engraçado é que muitas vezes, os termos de busca não têm muito a ver com o conteúdo que estes visitantes procuravam, ou acreditavam procurar.

Um exemplo clássico é o do termo de busca "de que época vem o hábito de jogar arroz nos recém-casados?". Há tantas palavras chaves que o buscador têm bastante dificuldade de criar uma lista que realmente seja eficiente. Uma sugestão para esse caso seria "hábito jogar arroz casamento".

É pensando nisso que resolvi juntar um pouco de informação e montar um tutorial básico para buscas no Google, que considero o melhor buscador hoje. Espero que seja útil. No final, há uma lista dos termos de busca mais estranhos que já levaram visitantes ao meu blog. Se você se identifica com algum dos termos, aproveite pra aprender a fazer boas buscas e ter resultados mais eficientes.


Tutorial: Como fazer buscas eficientes no Google

Digitar algumas palavras na caixa de busca do site ou em uma das barrinhas que complementam seu navegador é tarefa fácil, mas você sabe usar os recursos mais avançados do buscador? Estão todos lá na página de “Busca Avançada”, mas também podem ser acionados a partir do campo de busca, desde que se conheça os comandos necessários. Vamos a eles...

Operadores lógicos

O pessoal da antiga já conhece os comandos ditos “booleanos”, por derivarem do sistema lógico-algébrico criado pelo matemático inglês George Boole. O “AND” (e) é dispensável no Google, que busca automaticamente por páginas que contenham todas as palavras digitadas no campo correspondente (com algumas exceções). Ferramentas mais antigas exigiam que se escrevesse “Fotografia AND Digital”, por exemplo.

O operador “OR” (ou), porém, deve ser incluído para buscar uma palavra ou outra, como em “câmera OR máquina fotográfica”. Para contornar as exceções mencionadas acima (geralmente palavras muito comuns ou caracteres isolados, ignorados na busca para torná-la mais rápida), também pode-se usar o sinal “+”. Buscar por “letra A” ou “letra +A” gera resultados bem diferentes... experimente.

O oposto também pode ser bem útil: com o sinal “-”, conseguimos evitar resultados que não nos interessam por conter uma palavra aplicada em um contexto diferente. Procurar por “lula -presidente” é uma forma de encontrar mais páginas sobre as lulas de dez tentáculos do que sobre o Lula de nove dedos. Em tempo: para o Google, “Lula”, “LULA” e “lula” é tudo a mesma coisa.

Por fim, vale mencionar o uso das aspas... as que usamos até aqui são apenas para identificar os exemplos e não devem ser digitadas no campo de busca. Mas se você quiser procurar por uma frase completa, e não pelas palavras espalhadas por uma página, basta colocar a expressão entre aspas. “José da Silva” encontra apenas referências ao nome completo, enquanto José da Silva localizará páginas em que sejam citados o José das Couves e o João da Silva.

Links, domínios e afins

A próxima leva de comandos avançados do Google reúne referências específicas da Internet. O termo “site:”, por exemplo, restringe os resultados da busca às páginas de um determinado domínio – que pode inclusive ser o de primeiro nível de um país. Assim, “celular site:wnews.com.br” traz resultados da busca por “celular” apenas do site em que estamos, enquanto “celular site:br” retorna só endereços com o sufixo do Brasil.

É importante não confundir o comando acima com o “inurl:”, que busca os termos em questão apenas no endereço dos sites. “inurl:news”, por exemplo, mostra páginas que tenham a palavra “news” em algum lugar de seu endereço, como “wnews.com.br” ou “oi.com.br/news”. Se for mais de uma palavra, pode-se usar a variante “allinurl:”, para obrigar os resultados a conter todas elas.

Uma dupla semelhante são os comandos “intitle:” e “allintitle:”, sendo que estes procuram ocorrências da palavra (e das palavras, respectivamente), apenas no título das páginas – aquele que aparece na barra do alto da janela do navegador (definida pela tag <TITLE> da linguagem HTML, para quem é mais técnico).

Em tempo: tanto os comandos inurl/allinurl quanto os intitle/allintitle exigem o uso do sinal de dois pontos, “:”, sem espaço depois. No caso das versões sem o “all”, podemos repetir várias vezes o comando e combiná-lo com buscas comuns (de palavras em qualquer lugar da página), como em “inurl:news inurl:world brazil”.

Outro comando muito interessante é o “link:”, que retorna apenas as páginas que contenham links para determinado site e é superútil para se medir a popularidade de um site e saber de ondem vêm suas visitas. O exemplo “link:www.wnews.com.br” procura as páginas com links para o WNews – repare que neste caso é importante colocar o “www” antes da URL (e logo depois dos dois pontos).

Por fim, se você quiser encontrar páginas semelhantes a uma outra qualquer, o comando é o “related:”. Já se o objetivo for saber mais informações sobre a página ou acessar diretamente as páginas que linkam pra ela, são semelhantes ou contêm aquele termo, o caminho é o “info:”. Experimente procurar por “info:www.wnews.com.br”, por exemplo.

Contas e conversões

Você sabia que, além de buscar informações, o Google também é uma calculadora e conversor de unidades? Experimente digitar “2+2” no campo de busca, por exemplo. Fácil? Tente “3rd root of 125” para encontrar como resultado o número 5, raiz cúbica de 125, ou “10!” para saber que dez fatorial equivale a 3.628.800 – ótimo para os vestibulandos de plantão. Isso qualquer calculadora melhorzinha faz, não é mesmo? Então vamos complicar...

Que tal usarmos o serviço para converter unidades de medida? Basta saber um pouco de inglês para escrever “50 feet to meters” e descobrir que 50 pés equivalem a 15,24 metros. E, para quem curte exercícios ou está querendo emagrecer, digitar “160 pounds * 5 km in calories” responde quantas calorias um indíviduo de 160 libras (não funciona em quilos, infelizmente) queima em 5 quilômetros: 85 mil!

A calculadora do Google também é ótima para converter números decimais em binários, hexadecimais e até algarismos romanos – e vice-versa. Para fazer cálculos com eles, os binários devem ser precedidos do código “0b” e os hexadecimais, de “0x”. A expressão “0b1011001 in roman numerals” retorna LXXXIX, a representação romana para o número 89, ou 1011001 em binário.

Achou pouco? Tratemos de converter grandezas mais dinâmicas, então: digite “20 reais to euros” para saber que uma nota com a estampa do mico leão dourado vale € 8.24 na cotação de quando este texto foi escrito. E você nem precisa saber o nome das moedas: “500 USD in japanese money” revela que US$ 500 valem 53.972,36 ienes, a moeda da Terra do Sol Nascente. Para mais comandos da calculadora, é só acessar http://www.google.com/help/calculator.html

Lista das buscas mais cabulosas do meu blog, em 12 meses



Eu não vou citar todos os exemplos, pois eles dariam para preencher várias páginas com explicações e teorias para tentar entender o que a pessoa estaria procurando. No entanto, vou colar aqui uma listinha dos termos de busca mais estranhos que já passaram por esse blog:
c:\arquivos de programas\arquivos comuns\windowsliveinstaller\msisources\

como fazer conserva de jurubeba

como enviar scrap para pessoas que nao sao amigos

historias de homem que matou lobisomem

significado de molho doce no antigo testamento

existe alguma antena caseira que pegue canais outros alem de vhf ,uhf e radio ?

erro de acesso a memoria como descobrir no delphi

introdução ao cálculo de curto-circuito em sistemas elétricos+blogspot

modelo de como fazer uma antena wireles com fiode cobre

O porque a separaçao do estado de tocantins com o de goias

como aumentar o desempenho da cpu do meu qtek a9100

como compilar 2 arquivos fonte para gerar um único arquivo no linux

como obter um maior ganho da antena ominidirecional entre 1 e 5 quilometros

mandar mensagem pra lista de amigos orkut sem propaganda

mulheres de gemeos detestam homens sensíveis

o que acontece com o sinal de onda quando dentro da lata de pringles

tentei instalar delphi 2007 deu seria number invalid

E as duas buscas mais sem noção que eu vi:
antenas dipolo de 1/4 que tem um ganho de 31,25mm de onda, que sao feitas em casa, estas pegam sinal de tv ?

você é o pior de todos: desconfiado, ciumento, vingativo, obsessivo, compulsivo sexual, malicioso, frio, orgulhoso, cínico, pessimista, fofoqueiro e traiçoeiro nos negócios, ou seja, você é o perfeito filho da puta. só ama sua mãe e a si mesmo.

Fonte:
Info Corporate