quarta-feira, 18 de junho de 2008

Quem sou EU?

Vamos divagar um pouco hoje ...

O EU é uma ilusão. É uma das últimas coisas que perdemos,em nossa contínua ascensão aos planos mais elevados. Isso porque a sensação do eu é útil para a nossa evolução,mas se torna um atraso quanto mais evoluídos estamos. Estranho paradoxo,mas entenda que viemos do todo e estamos rumando para o todo. Somos todos irmãos,não no sentido social da palavra,mas sim no sentido de que viemos da mesma fonte (chame-a como quiser) e é pra essa fonte que estamos rumando.


Então vem a pergunta: por que Deus (como se ele fosse 'alguém' caprichoso) fez essa confusão de separar para depois juntar?

Não estou com a pretensão de revelar aqui os propósitos de Deus,pois evolutivamente falando estou distante dele como uma barata está pra um Einstein. Mas ouvi um exemplo interessante e acessível às nossas mentes: Assim como uma grande árvore espalha suas sementes e fornece sombra e umidade para que elas possam germinar,somos todos sementes de Deus, como todo o potencial Dele armazenado em nós, com toda uma estrutura montada pra favorecer nossa evolução (a sábia lei do karma), mas a decisão de germinar e querer crescer é toda nossa. Não poderia ser diferente.

Se somos Deus, porque não podemos criar,destruir,alterar o destino ao nosso bel prazer,etc? Podemos,mas de forma limitada. Fazemos isso o tempo todo,dentro do nosso âmbito. Mas,do mesmo jeito que um pezinho de laranja não pode dar frutos enquanto não crescer,não teremos certas capacidades até atingirmos um determinado grau de desenvolvimento.