segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Tarda mais não falha!! – Nem é preciso dizer o que

Raramente eu falo de esporte por aqui, porque é uma coisa que nem meus amigos tem muito contato, mas depois do jogo do Verdão, tive que postar ...

São tantos os provérbios adequados a momento em que estamos passando que perco-me e opto por nenhum. Uma tarde ímpar, inesquecível, um domingo verde, de sol, de Serra Dourada lotado até a tampa, das torcidas Brasileiras apoiando o Goiás; de um time mesmo limitado superando barreiras... Enfim, um domingo histórico, não só para o Verdão mais ao futebol Brasileiro.

Um dia que a superação venceu a tradição. Tudo bem emocionante, encaminhado naturalmente. Dia 2 de dezembro de 2007 ficará em nossas mentes, para todo o sempre agradeceremos ao Grêmio e lamentamos por não conquistarem a vaga na libertadores e por toda sua torcida que torceu até o fim pela vitória ao Alviverde. Agradeço aos torcedores do Colorado Gaúcho, Internacional, pela força cedida. Em nome do Goiás Esporte Clube, digo que foi uma honra contar com o apoio de vocês...


Como vibrei, torci, mesmo não estando junto a tantos outros milhares presentes no Serra Dourada. A emoção que senti quando o Corinthians sofreu o primeiro gol. A profunda tristeza no gol do Internacional. A esperança renasce no empate – curta sensação. O time Paulista iguala o placar e o Serra sente. Adrenalina pura o primeiro tempo, o segundo prometia mais, muito mais emoção – não decepcionou. Continuava tudo igual, mas de repente um apito soa, o estádio fica em silêncio, o juiz corre aponta para a marca do pênalti... – O Serra solta um grito de alegria, nem tenho palavras para descrever, foi único, eram lagrimas e mais lagrimas de pura emoção nos rostos dos esmeraldinos.

O craque do time, Paulo Baier, se encarrega da cobrança do tiro livre, coloca a bola na marca do pênalti e corre – Silêncio profundo!!! Eram mãos na cabeça, desilusão, decepção... Mas novamente o juiz apitara, - a sorte estava ao nosso lado – a cobrança teria que ser repetida. Paulo Baier teria novamente mais uma chance para marcar e virar o placar para o periquito goiano. O silêncio novamente toma conta do estádio, Baier respira, olha para o arqueiro e corre... Mais uma vez não converte a penalidade. Outro apito soa o juiz da partida mandara voltar à cobrança pela terceira vez... Paulo Baier desconcentrando, depois de ter errado dois opta por não bater o terceiro. Eis que iluminado surge Élson, o grande nome da partida. Ele segura a bola com firmeza corre e... - foram os segundos mais longos da minha vida. GoLLLLLLLLLLL!!! Élson marca o segundo gol dele na partida e concretiza a vitória do Goiás.

Com esse placar e com o final da partida só faltou então o termino do jogo no Olímpico. Mas mesmo que logo a hora chega, e quando chegou... foram berros, gritos, choro, abraços, beijos no escudo do Verdão... Quem estava presente lá viu o como aquilo foi perfeitamente perfeito. Queria estar lá para acompanhar, mas mesmo assim, me senti animado!. Parecia mesmo que estávamos comemorando um título de tão emocionante que foi.

- Novamente, como torcedor e em nome do meu time quero agradecer a todos o times e seus torcedores que nos deram forças para superar nossas dificuldades e derrubarmos o Timão que agora é Timinho. Foi uma honra para nós termos o incentivo de vocês e pode ter certeza que não esqueceremos disso, somos gratos a vocês. Aos torcedores do Internacional e aos do Grêmio nossos agradecimentos e muito sucesso pra vocês.

Finalizando, ano que vem clássico no Serra, Vila Nova e Corinthians essa eu, torcedor do Goiás, pago pra ver. E aqui um presentinho especial para você hehehehe