sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Crônica - Vampiro e Lobisomem - Cap 11

Bem pessoal, não costumo fazer isso sempre mas, hoje vou postar mais uma parte da crônica, mesmo tendo postado outra mais cedo. Duas coisas me motivaram. O pedido desesperado de uma amiga que não está aguentado pra ler os próximos capítulos e descobrir o que o chapéu mágico faz e também o tamanho destes dois capítulos que, conhenhamos, são demasiadamente pequenos. Então taí mais um capítulo dessa saga ...

P.S.: Logo em breve, Conspiração Palmas 2 sairá, com mais do melhor !!

Crônica Vampiro e Lobisomem Completa

Em algum lugar do passado ...

Infelizmente, Ísis alcançou Goth, que já estava partindo em sua carruagem. Goth não se espantou com a súbita chegada de Ísis.

- Querida... Veio me desejar boa sorte? - disse, ele, calmamente, como se nada houvesse acontecido no último encontro que tivera com sua filha.

- Boa Sorte?! Por quê desejaria isso?!

- Porque esse caminho é perigoso, não acha?! Andar sozinho à noite com esses livros preciosos... Acho que qualquer vampiro adoraria colocar as mãos neles. - disse naturalmente, deixando a ironia aflorar pela mensagem, e não por sua fala.

- Por isso estou aqui, pai. Vou fazer-lhe companhia para certificar que a viagem será segura. - respondeu, Ísis, naturalmente.

- Tudo bem, querida. Entre na carruagem.

Ísis entrou na carruagem. Assim que ela o fez, Goth pegou sua pistola e deu um tiro para o alto.

- O que está fazendo, pai? - perguntou, Ísis, espantada.

- Espere e verá!
Poucos minutos depois, apareceram Edgard e três homens grandes, fortes, montados a cavalo e armados de pistolas, mosquetes e até pequenas bananas de dinamite.

- Meu Deus, pai!! Para quê isso tudo?! - disse, Ísis, espantada - Me parece que você está indo para a guerra ou, ao menos, uma batalha muito sangrenta.

- Um amigo meu sempre dizia: "É melhor prevenir-se que remediar". Não sabemos o que nos espera, talvez alguém pode estar nos traindo!

- Quem!? Ninguém além de mim, de você e de Edgard sabe sobre esse livro. E Edgard nunca te trairia.

- Nunca se deve confiar totalmente em uma pessoa.

Goth ordenou ao cocheiro que prosseguisse. Todos seguiram pela estrada, e Edgard seguiu por um caminho paralelo à estrada escondido pela mata onde podia avançar furtivamente.

Ísis tremeu com a última frase de seu pai e acabou descobrindo por que ele era um excelente caçador de vampiros; ele não confiava em ninguém, nem mesmo em sua filha. Entretanto sua experiência já deveria tê-lo avisado do estranho comportamento de Ísis. Após terem partido há alguns minutos, Ísis avisou, mentalmente, a Scott:

- Querido, já saímos! Vamos passar pela floresta. Tem certeza de que quer continuar com isso? Meu pai preparou um maldito exército que está acompanhando-o. Ele está muito desconfiado!

- Não se preocupe. Sei como acabar com esse exército de mortais. - respondeu, Scott, mentalmente.

A viagem foi calma, até que a estrada entrou na mata fechada. Edgard prosseguiu por seu caminho, andando mato a dentro. Um dos homens ia à frente da carruagem abrindo caminho e os outros dois ao lado da carruagem dando proteção a ataques pelos flancos. Nada acontecia, o que deixava Ísis cada vez mais nervosa e Goth cada vez mais tranqüilo, até que de repente.

- Parem! - gritou o que liderava. - Tem um corpo obstruindo a passagem! Me parece ser um homem!

Todos se prepararam para o pior. Ísis acalmou-se.

- Deve ser uma armadilha!! - gritou, Goth - Todo cuidado é pouco!!

Os dois que seguiam nas laterais da carroça aproximaram-se do corpo, esperando alguma ordem de Goth. Todos ficaram paralisados sem saber o que fazer, até que um dos homens encorajou-se e resolveu avançar. Empunhando sua pistola em uma mão e um crucifixo em outra, aproximou-se do corpo. O silêncio era total, podia-se até ouvir a respiração de todos, à exceção da de Ísis. Os outros dois homens miraram os mosquetes, dando cobertura ao amigo. Goth não saiu de dentro da carruagem, ficou lá rezando, preparando-se para usar sua fé em caso de necessidade.

Lentamente o bravo foi-se aproximando do corpo e virou-o para ver quem era. Não o reconheceu, mas, acalmando-se, virou-se para os outros, dizendo:

- Tudo bem! Ele está morto! Está até gelado! E não tem pulso!

- Seu estúpido! - gritou, Goth, furioso - Eles são assim!! Vampiros são gélidos e seus corações estão mortos!

O pobre homem não teve tempo para reagir. Ao ouvir o que Goth gritou, teve apenas tempo de olhar de volta ao corpo, mas já era tarde demais. Em frações de segundos, Scott já havia drenado todo seu sangue usando um de seus encantos. Os outros dois homens foram pegos de surpresa, pois acharam que ali só havia um corpo morto, mas, mesmo assim, atiraram. Um deles acertou Scott na barriga, o qual absorveu o tiro usando sua cura, e o outro errou. Enquanto Scott se curava do tiro, os dois homens reagiram rapidamente; um deles avançou com uma estaca em punho e o outro sacou sua pistola. Ísis, vendo que Scott estava em dificuldades, não perdeu tempo em ajudá-lo e roubou a pistola de seu pai. Ela atirou e acertou nas costas do homem que sacava a pistola, este, por sua vez, caiu morto no chão. O homem da estaca assustou-se com o tiro e acabou abrindo a guarda para Scott justamente quando devia atacá-lo. Scott não perdoou esse erro e pulou no pescoço do desafortunado que, mesmo com toda a força de um homem de quase 100 quilos, nada pôde fazer para reagir. Goth espantou-se com a atitude da filha e logo concluiu que ela estava dominada. Tentou, então, desesperadamente trazê-la de volta.

- Minha filha! O que você fez??

- Não sou sua filha, seu traidor!!

- Deus, que estás no céu, perdoe-me pelo que vou fazer!

- Essas suas rezas não funcionam em mim!! Sou mais forte que pensa!

- Em nome de Cristo!!

Goth, em um movimento extremamente rápido, sacou sua estaca e encravou-a no coração de Ísis, que caiu em torpor profundo. Scott havia acabado com seu oponente e, vendo o que Goth fez com Ísis, enfureceu-se.

- Desgraçado!! Diz-se filho de Deus e mata sua própria filha!

- O que é isso, Scott? Por quê está nervoso!? Ela não era apenas mais uma de suas bonequinhas!? Conheço sua raça! O amor verdadeiro nunca cresce em corações decrépitos! Você ia usá-la e, por isso, irei matá-lo!

- Filho da mãe! Vai queimar no inferno!!

- Você primeiro! - gritou, Goth. Ele pulou da carruagem e veio correndo com estaca em punho na direção de Scott. Este, da maneira mais fria possível, esperou que Goth se aproximasse e lançou uma magia que o incinerou em poucos segundos. Goth transformou-se em uma imensa tocha humana; tentou avançar sobre Scott para, também, queimá-lo, mas as chamas eram demasiadamente quentes e ele apenas tombou. Scott aproximou-se de Goth, enquanto este ainda queimava, e disse com o maior prazer do mundo:

- Te vejo no inferno!

- Não vai demorar!! - gritou uma conhecida voz na clara estrada iluminada pelo corpo de Goth. Era Edgard. Ele saltou sobre Scott munido de uma estaca.
Desta vez, Scott não teve nem tempo de reagir e Edgard perfurou suas costas, atingindo-o no coração. Scott caiu em sono profundo após um forte grito de agonia e surpresa.

Edgard ainda tentou, desesperadamente, apagar o fogo que consumia Goth, mas de nada adiantou. De Goth sobrara somente um monte de cinzas. Edgard olhou à sua volta e viu o que sobrou daquela carnificina. Todos estavam mortos, ou quase mortos, inclusive sua amada e um de seus únicos amigos. O único sobrevivente, o cocheiro, que ficara paralisado de medo como um cordeiro durante todo o combate, fugiu em pânico, gritando por ajuda logo que a luta terminou. Edgard entristeceu-se e sentiu-se culpado pelo acontecido. Achava que poderia ter salvado a vida de Goth. Lembrou-se de como estava Ísis e de como ficaria após a morte de seu pai. Seu arrependimento era enorme e ele pôs-se a chorar e uivar como um lobo solitário. Durante longos minutos e a um raio de quilômetros, podia-se ouvir o uivo mais humano e triste jamais presenciado.

Crônica - Vampiro e Lobisomem - Cap 10

Mais um post da crônica Vasmpiro e Lobisomem. Espero que curtam ...

Crônica Vampiro e Lobisomem Completa

Em Algum Lugar do Passado

Ísis nada falava, quando seu pai perguntou:

- Tudo bem, querida? O que há de errado?

- Ísis, responde. Edgard fez pergunta. Ísis deixar levar os livros?

- Afastem-se!! - gritou Ísis...

Edgard e Goth assustaram-se de tal forma que saltaram para trás; ambos aparentavam estar sem reação. Ísis continuou:

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

War in Rio - o melhor jogo (e idéia) do ano!

Olha pessoal, eu não tenho o costume de postar duas vezes no mesmo dia mas, depois que vi esse material, fiquei tentado ...

O kra teve uma das idéias mais brilhantes desse ano: misturou War, um dos mais famosos jogos de tabuleiro do mundo, com a infeliz realidade vivida na cidade maravilhosa e assim criou o genial War In Rio, um jogo fictício de tabuleiro que não passa de uma crítica a atual situação da violência e descaso das autoridades no Rio...

No tabuleiro do jogo, ao invés de vermos o Mapa-Mundi com os tradicionais continentes, temos um fiel mapa da cidade do Rio de Janeiro e suas principais favelas. Mas não para por aí, os exércitos coloridos sem nome, estão as facções criminosas mais famosas do Rio, milícias e até o BOPE! \o/

Tudo isso já é suficiente para despertar um fervoroso bate-boca e polêmica, diga-se de passagem nada a ver, sobre o fato do jogo incitar, ou não, a violência. Po, tá mais do que claro que a idéia do cara foi chamar a atenção para violência de sua cidade de uma maneira criativa, que ele manja (afinal, é um designer) e irreverente. =D

Resumo de O Senhor dos Anéis - Livro I

Bom pessoal, hoje eu vou postar um resumo do Senhor dos Anéis. Como muitos sabem, é minha paixão. Então, espero que gostem ... Hoje vou postar o resumo dos capítulos do Livro 1, que compreende desde o "Uma festa Muito Esperada" até o capítulo "Fuga para o Vau". E assim vou fazendo com cada um dos 6 livros que compõem a trilogia (exatamente, cada livro tem 2 "livros"). Espero que gostem !!

Os resumos foram gentilmente cedidos por Janez Brank (http://www.brank.org/tolksumm/ ), traduzidos do inglês por Luciano Soares e revisados por Imrahil, do site Valinor (http://www.valinor.com.br )

LIVRO I

Capítulo 1: Uma festa muito esperada

Sessenta anos passaram desde que Bilbo Bolseiro, o herói de O Hobbit, tinha voltado de sua jornada. Ele é conhecido por muitos, tanto pela sua riqueza legendária como pelo fato de que a idade não parece afetá-lo. Ele anuncia uma grande celebração em honra do 111o aniversário dele e o 33o aniversário do seu sobrinho Frodo, que ele tinha adotado como herdeiro alguns anos atrás e trouxera para viver no Bolsão. A festa estava esplêndida, e um grande número de hobbits foi convidado. Mas Bilbo sentia-se estranho ultimamente, e decidiu que precisava de umas "férias" e deixaria o Condado; assim, depois de fazer um discurso depois do jantar, na frente dos 144 amigos mais íntimos dele e de Frodo, e também de seus parentes, ele coloca o anel mágico e desaparece, causando grande surpresa. Ele fala mais uma vez com Gandalf antes de partir, e quase muda a sua intenção original de deixar o anel com Frodo; mas o mago o convence a manter a idéia, e Bilbo parte, muito aliviado e mais feliz do que nunca. Gandalf adverte Frodo para não usar o anel. No dia seguinte Frodo está ocupado, pois Bilbo tinha deixado presentes de despedida para muitos hobbits, e agora uma multidão de pessoas se encontra no Bolsão, muitos deles cavando ao redor e procurando os tesouros imaginários de Bilbo. Gandalf parte, e não volta por muito tempo.

Capítulo 2: A Sombra do Passado

Gandalf visita Frodo só algumas vezes pelos anos que seguem. Frodo se acostuma a ser o mestre do Bolsão, e faz amizade com alguns dos hobbits mais jovem [por exemplo com Peregrin Tûk e Merry Brandebuque] enquanto a maioria o considera esquisito, como Bilbo. Rumores de eventos estranhos fora do Condado surgem, como o da ascensão do Poder Escuro na Terra de Mordor, embora a maioria dos hobbits não acreditasse nisso. No qüinquagésimo ano da vida de Frodo, Gandalf o visita novamente e eles têm uma conversa longa sobre o anel que Frodo tinha herdado de Bilbo. Gandalf explica a Frodo a natureza e a história do anel, que é de fato o maior dos Anéis de Poder e foi feito há muito tempo por Sauron, o Senhor do Escuro de Mordor. Sauron o está procurando agora avidamente. Achando o anel o seu poder cresceria imensamente. O anel deveria ser destruído para que Sauron perdesse seu poder, mas só poderia ser destruído em Orodruin, a Montanha da Perdição em Mordor. Parece que Sauron já tinha ouvido falar de Bilbo e do Condado através de Gollum; assim, o Condado provavelmente não é mais um lugar seguro para Frodo. Ele decide partir, acompanhado por Sam Gamgi, o seu jovem jardineiro, que [ao contrário da maioria dos hobbits] acredita nas antigas histórias e adoraria ver os Elfos.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Normalizando Arquivos de Audio (Mp3 Ogg Vorbis, e outros)

Poxa, três dias sem postar !! Tou sem criatividade pra escrever ultimamente, sabia ?? Mas, vamos lá !!

Uma coisa eu tenho que confessar. Eu tenho uma queda considerável por baixar álbuns completos em mp3 da internet (e meus amigos adoram isso). No entanto, grande parte da minha coleção de mp3 foi baixada em épocas que você não tinha um sistema de torrent ou o DC++ para baixar todos os mp3 de uma mesma fonte. Daí, muitos destes arquivos são de tipos diferentes, bitrates diferentes e, o que mais me irrita quando estou ouvindo randomicamente minha lista de músicas, nível de volume bastante diferentes. Mesmo entre álbuns diferentes isso acontece muito, com álbuns com volume muito baixo e outros com o volume lá em cima, mesmo que entre as músicas de um álbum estejam em um volume igual.

E como eu tenho o bom e velho costume de dormir ouvindo música (claro, qdo há a possibilidade, né), as vezes um música muito alta aparece e quase me derruba da cama. Foi numa dessas, no final de semana que resolvi procurar (finalmente) uma forma fácil de fazer a normalização da minha coleção inteira, de forma a ficarem todas num volume, digamos, agradável, para ouvir direto e por várias horas, como faço muito.

sábado, 24 de novembro de 2007

Beowulf vs O Senhor dos Anéis

Olha pessoal, eu não resisti ao ler esse review sobre o filme Beowulf e estou postando ele aqui para vocês, com a referência sobre ele ao final do blog.

Beowulf vs Senhor dos Anéis

O novo filme de Robert Zemeckis "Beowulf" dá um sentido inteiramente novo à frase "o sublime e o ridículo". Zemeckis pegou o mais antigo e mais importante texto da língua inglesa e o tornou em uma viagem 3-D à Disneylândia tão pipoca que poderia ser chamada de "Anglo-Saxões do Caribe". Claro, não há nada novo ou surpreendente sobre isso. Hollywood tem profanado a história e a literatura desde muito antes de Cecil D. DeMille ter colocado Charlton Heston como Moisés. Se a Bíblia não é sagrada, porque o mais antigo poema da ancestral língua inglesa seria?

Mas a vestimenta de "Beowulf" é especialmente brilhante, devido ao óbvio contraste com outro trabalho que minou no mesmo campo antigo: "O Senhor dos Anéis" de J.R.R. Tolkien. "Beowulf" não é apenas um filme ruim, embora visualmente espetacular, é também uma enorme oportunidade perdida. Com suficiente ousadia imaginativa, Zemeckis poderia ter criado um universo mítico, um que encontra as linhas misteriosas que conectam o passado distante ao nosso tempo. Ao invés disso, ele tornou nossa herança cultural em um desenho animado. (Isto não feriu “Beowulf” na renda de cinema: foi o filme que mais vendeu ingressos nos EUA após sua primeira semana).

Comparar “Beowulf” à obra-prima de Tolkien é colocar os parâmetros muito altos, mas a escolha de Zemeckis por “Beowulf” a tornou inevitável. Não há nenhuma razão para embarcar em “Beowulf” a menos que você queira ir até o fim. Isto é verdade não apenas porque é um texto canônico, mas porque não há uma maneira de fazer um filme dele. Quando encarando o impossível, é melhor você trazer alguma magia ao empreendimento. Você precisa mais do que efeitos especiais 3-D - você precisa de uma imaginação 3-D.

"Beowulf" é a peça mais antiga da literatura Européia vernicular, e permanece talvez como a mais profunda, uma visita sobrenatural a um canto escuro perdido de nossa história, uma era presa entre paganismo e Cristandade. A inescrutabilidade de "Beowulf" o tornou campo de disputa para estudiosos por mais de um século. Uma vez que mesmo os especialistas não conseguem concordar sobre o que ele significa, como um artista moderno poderia abordá-lo?

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Crônica - Vampiro e Lobisomem - Cap 9

Bom pessoal, muita gente está esperando que esse post fosse falar da apresentação do coral Madrigal de Palmas, mas eu não estou em um bom dia para escrever, e nada que escrevi me agradou nem um pouco, então, vcs sabem né, se não me agrada, eu não creio que irá agradar vocês. Assim que eu acertar uma linha de raciocínio sobre a obra Carmina Burana, interpretada por eles, eu coloco prontamente no blog tá? Então, fiquem com mais uma parte da crônica "Vampiro e Lobisomem".

Crônica Vampiro e Lobisomem Completa

Em Algum Lugar do Passado

Goth, cuidadosamente, encostou-se na porta para ouvir algum ruído. Nada pôde ouvir e perguntou atentamente:

- Quem é?

- Procuro Ísis! - gritou uma voz estranha.

- Quem deseja? - respondeu, Goth, ameaçadoramente.

- Deixa entrar!

O estranho entrou gritando, derrubando a porta e jogando Goth ao chão sob a porta. Ísis não viu quem era; percebeu apenas um indivíduo alto e forte. Goth, da posição em que estava, atirou com sua pistola e acertou na perna do estranho, derrubando-o no chão. Enquanto Goth saía de sob a porta, Ísis pegou uma cadeira para quebrá-la nas costas daquele sujeito, entretanto, percebeu que aquele homem não era, realmente, um estranho, e sim, era Edgard. A menina ajudou-o, prontamente, a levantar-se. Goth, pensando que sua filha tinha sido enfeitiçada de alguma maneira, continuou a luta.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Automatizando a Compilação - Criando Makefiles

Nos posts anteriores nós vimos como compilar um programa via linha de comando é simples. Também vimos que compilar um fonte dividido em alguns arquivos também não é bem fácil. No entanto, com o tempo, nosso código fonte vai crescendo, crescendo, e quando menos esperarmos, ele estará enorme e espalhado por vários arquivos e, se dermos sorte, em vários diretórios, com várias opções de compilação condicional. Compilar manualmente uma aplicação assim é bastante cansativo. É aí que entra o Makefile.

O Makefile é uma coleção de instruções que devem ser executadas para compilar nosso programa. Depois de modificar alguns fontes, e usarmos o comando "make" (ou "gmake" se estivermos usando ferramentas GNU), nosso programa será recompilado o usando mínimo de comandos de compilação necessários. Somente os arquivos que foram alterados e aqueles que dependem destes arquivos serão recompilados. Claro que isto não é feito via uso de mágica (tudo bem que nas Histórias do Elfo, alguns magos fariam uso). Você precisa fornecer as regras de compilação para diversos arquivos e tipos de arquivo, e também a lista de dependências entre estes (por exemplo, se "a" for alterado, "b", "c" e "d" deverão ser recompilados), no entanto, isto só precisa ser feito uma única vez.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Quadrinhos de Heroes


Bom pessoal, a primeira temporada já terminou de passar nos EUA há um tempão, terminou tb de passar aqui no Brasil pela Universal e vai seguindo muito bem na Record, depois daquela novela tosca sobre pessoas com habilidades que as usam levianamente e a segunda temporada vai seguindo, com spoilers e novos episódios. No entanto, estamos aqui para falar de outra coisa que é muito especial em Heroes ... Os quadrinhos ...

Heroes é a sensação do momento em todos os lugares por onde passa. Junto com essa intensa onda de surpresas e revelações, a NBC semanalmente lança um complemento, que tem por objetivo explicar fatos ainda não claros dentro da série. Este complemento chega ao público em forma de quadrinhos.

E quem gosta da série Heroes normalmente gosta de história em quadrinhos. Heroes tem cara que saiu direto das páginas de uma história em quadrinhos e foi direto para as telas da sua televisão, só que no site oficial da série é ao contrário, depois de ver o capítulo na tv eles disponibilzam para download no site trechos dos capítulos feitos no formato de HQ...

Atualmente, existem dois lugares onde podemos entrar para baixar quadrinhos: No site da NBC ou no site brasileiro www.9thwonders.net. No entanto, o primeiro só disponibiliza em inglês e o segundo parece ter sido vítima do Haitiano, pois está tudo branco ... Mas, nem por isso, deixaram de ser encontradas, pois o Peter e o Sylar tem memória Eidética e disponibilizaram para a gente os quadrinhos traduzidos que a 9thwonders.net antes fazia.

Segue abaixo o link para ambos os endereços:
NBC(Inglês): www.nbc.com
9thwonders.net(Português): www.4shared.com

Espero que se divirtam muito lendo os quadrinhos e acompanhando a série que está arrebentando !! Logo em breve eu pretendo colocar mais coisas sobre a série, inclusive um link para os quadros do pintor Isaac Mendez, para download ...

No mais, é só isso ... Save the cheerleader, save the world !!

Caeryn, a história de um anti-herói, Parte 2

Bom pessoal, como eu disse antes, talvez essa seja a última história que eu escrevo no mundo do grupo Sociedade do Dado Viciado.

Não é que eu não goste do mundo, pelo contrário, eu gosto muito dele. No entanto, por ser nosso mundo de aventuras de Rpg, eu prefiro não escrever para ele, pois eu tenho uma tendência a mudar as coisas com eventos como o da história anterior do Caeryn.

Há algum tempo eu venho criando um mundo chamado Entalis e ultimamente já estou me sentindo à vontade para escrever nele, por isso as histórias de meus personagens serão escritos agora por lá e as histórias envolvendo a Sociedade do Dado Viciado serão escritas para Dracólia. Espero que todos entendam ...

Bom, deixemos de rasgação de seda e vamos para a história ...

"Tudo o que acontece no deserto, no deserto é esquecido ..."

Depois de várias semanas longe do deserto, Caeryn segue viajando em direção ao sul, para os reinos de Cristália. No entanto, ele não está em boas condições e acaba desmaiando ao lado de uma árvore.

Depois de um tempo que ele não consegue precisar, ele acorda em um lugar que ele não conhece. Está com várias ataduras pelo corpo, principalmente na cabeça. Ele ainda está muito cansado para se levantar, então fica ali tentando se lembrar do que aconteceu. No entanto, ele não se lembra de nada que possa ter acontecido.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Depurando programas em C com o GDB

Bom dia pessoALL.

Eu resolvi falar sobre depuração hoje pois era uma coisa da qual eu sentia falta quando estava tentando aprender a programar em C sem usar uma IDE de desenvolvimento, como o CodeGear C++ Builder, que vem com um monte de ferramentas de depuração, que desde a época que eu programava mais ativamente em Delphi, sempre usei para facilitar minha tarefa de programar. Eu aprendi cedo a usar as várias técnicas de depuração como breakpoints, avaliação de expressões e variáveis, exame da pilha de ativação e as vezes até me arriscava a tentar entender um pouco do depurador assembler que vem com as IDEs da Borland. Mas, como disse, no linux, sem as IDEs para me ajudar, eu me sentia desamparado ... Até descobrir o GDB.

Por que utilizar um depurador?

Sabe, isso pode parecer bobagem, mas eu já ouvi de alguns programadores que afirmam não precisar usar um depurador. Eles simplesmente não criam bugs. Das duas, uma: ou eles nunca colocaram seu código em teste real ou eles realmente são talentosos como dizem. No entanto, para a maioria de nós, programadores, nossos códigos tendem a ter bugs. Poderíamos, claro, imprimir em tela ou lançar diálogos com informações daquela passagem no código, ou poderíamos usar um depurador. Eu acho que a segunda opção é melhor pois nos leva a escrever código limpo que é muito mais fácil de receber manutenção.

Quando estamos programando, podemos encontrar bugs de diversas formas. Os mais básicos são os erros sintáticos, semânticos ou de estrutura, que levam o próprio compilador a gerar uma mensagem de erro acerca do código imperfeito. No entanto, mesmo que tenhamos um código que esteja sintaticamente, muitas vezes o erro pode estar inserido na logica do código, e uma leitura superficial do código não ajuda na resolução do problema. E nestes casos, o que é melhor ?? Uma estrutura complexa de testes e mensagens para mostrar por onde o código está passando, ou um depurador que permite vc fazer isto sem alterar o código original? É aí que está a diferença entre os programadores medianos e os bons programadores.

A minha idéia com este texto é passar o básico do básico do GDB, já que também eu estou aprendendo a fuçar nesse depurador, já que ele é de linha de comando, e não como eu aprendi, com uma ide "água com açúcar".

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Compilando programas em C no linux

Bom dia pessoALL.

Estou escrevendo este post, e os próximos que virão pois, como muitos já sabem, eu estou começando a aprender a programar em C. Atualmente eu uso o C++ Builder da CodeGear(Borland) por sua familiaridade com o Delphi, que até um tempo atrás eu dominava. No entanto, não utilizo Windows tanto quanto algum tempo atrás, e por isso, eu acabei procurando uma solução que eu pudesse usar no linux sem maiores problemas. Descobri então a facilidade que é programar em C no mesmo, usando o GCC. Mas, deixemos de enrrolação e vamos ao que interessa ...

Este post tem como objetivo dar um entendimento básico de como compilar programas em C ou C++ em um sistema Linux. Em breve postarei material sobre como usar o depurador gdb ou mesmo construir suas proprias bibliotecas em C, mas este não é o objetivo agora. Agora, vamos compilar código !!

Para não complicar muito as coisas, já que também eu não tenho conhecimento suficiente da linguagem, nós ficaremos só com exemplos simples, que também ajudarão para melhor entender o uso dessas ferramentas sem se apegar em preocupações com o código criado. Neste post, nós estaremos lidando com as ferramentas de compilação diretamente da linha de comando. Existem, no entanto, várias IDEs no mercado que simplesmente automatizam todos estes passos, mas como nosso objetivo é aprender como elas funionam, elas não serão usadas aqui. O bom e velho vi será nosso amigo nessas horas !! Quem precisa de IDE quando tem o vi ??

Em resumo, nós veremos como compilar um programa, como compilar vários arquivos-fonte em um único programa, como adicionar informação de depuração e finalmente, como otimizar o código...

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Crônica - Vampiro e Lobisomem - Cap 8

Continuando, aqui está mais uma parte da crônica Vampiro e Lobisomem. espero que continuem lendo e gostando.

Crônica Vampiro e Lobisomem Completa

Em Algum Lugar do Passado

Enquanto caminhavam rumo à cidade, Ísis tentou fugir várias vezes, mas Scott segurou-a pelo braço sem grandes dificuldades, não importando o que ela fizesse. Ísis acabou por desistir. Scott colocou-a no chão, dizendo com uma forte voz:

- Nem pense em fugir!

Ísis, pela primeira vez, presenciou uma mudança no comportamento de Scott e ficou com medo do que ele poderia fazer. Nunca fora tratada daquela forma por ele, Scott sempre fora carinhoso e nunca ousara levantar a voz. Essa mudança a teria transtornado por completo se ocorresse em sua infância, mesmo assim, não se deixou intimidar, mas preferiu ficar calada visto que palavras pouco ajudariam na situação em que estava.

Chegaram a uma pequena taverna e sentaram-se em uma mesa...

- Você vê aquele homem sentado naquela mesa? - perguntou Scott, ainda claramente nervoso.

- Sim. - respondeu Ísis.

- Quero que se alimente dele. Agora!

- Sim. Meu mestre! - respondeu Ísis, ironicamente.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Desafio Google valendo de US$10 milhões: desenvolva um aplicativo para o Android!

“Programadores, podem começar a se preparar. O Google vai distribuir US$10 milhões no próximo ano em prêmios (em dinheiro) para incentivar o desenvolvimento de aplicativos para o Android, a plataforma móvel baseada em Linux que o mercado havia se acostumado a chamar de "gPhone".

O Google agora está dando um empurrãozinho para tornar a plataforma mais atraente para usuários. Foi lançado hoje um desafio valendo US$10 milhões para programadores criarem aplicativos para o Android.

O desafio terá duas partes:

* A primeira vai acontecer entre os dias 2 de Janeiro e 3 de Março de 2008, vai distribuir US$ 25.000 para cada um dos 50 aplicativos considerados mais promissores; deste grupo serão posteriormente selecionados 10 que ganharão um prêmio adicional de US$ 100.000 e outros 10 que ganharão um prêmio adicional de US$275.000 cada um.

* A segunda etapa vai acontecer depois do lançamento dos primeiros aparelhos no segundo semestre de 2008.

O faq da promoção tem os detalhes. Cada programador tem a liberdade de escolher o tema de seu aplicativo, mas a Google já falou que prefere aplicativos da área de: Rede Social, Gerenciamento de música, filmes e fotos, jogos, Aplicativos de produtividade, Notícias e informações, dentre outros.”

Assista um vídeo apresentado pelo próprio Sergey Brin demonstrando o Android já em funcionamento:

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Caeryn, a história de um anti-herói

Bom pessoal, esta talvez seja a última história das Hisórias do Elfo que postarei por aqui, já que meu novo mundo, o mundo de Entalis estará pronto em pouco tempo, inclusive com as novas regras para que possa ser jogável como um mundo de Rpg. O mundo atual, Dracólia é um mundo criado pela Sociedade do Dado Viciado, mas eu não me sinto tão à vontade de fazer alterações no ciclo de histórias do mesmo. Então, lá vamos nós para a última história em Dracólia, que será dividida em duas partes. Caeryn - A História de um anti-herói.

"Tudo o que acontece no deserto, no deserto é esquecido ..."

Esta é uma história sobre um bravo soldado da legião do deserto, unidade de elite criada há muitas eras pelos governantes das cidades do Grande Deserto Central, como forma de defesa contra um antigo inimigo que um dia habitou os reinos gelados de Aesir, tornando isolados os povos das regiões desérticas do centro do continente de Dracólia. Os anos foram se passando, as pessoas morriam, nasciam, cresciam e morriam, e o que era história se tornou conto, o conto se tornou lenda e a lenda, com o passar de mais e mais anos e vidas de homens, elfos e anões, tornou-se mito. Um mito de que há várias eras, nenhum ser humano habita nas regiões do deserto central, lugar onde habitam somente demônios de areia, criaturas que atacam sem serem vistos, e somem por entre a areia sem deixar rastros. Atualmente a maioria das pessoas sensatas evita viajar pelas sendas desérticas desta região, com medo de serem devoradas pelas criaturas, além de também terem todos os seus pertences roubados...

Durante vários anos em uma escola preparatória, um jovem chamado Josh finalmente foi aceito para as tropas de defesa de uma cidade mais próxima da civilização, às bordas do grande deserto. Ele passou vários anos em operação e treinamento, aprendendo um pouco sobre táticas de sobrevivência no deserto, mas com muito mais afinco, ele se dedicou às artes da guerra, tornando-se um exímio lutador. Com pouco tempo, ele foi crescendo em seu destacamento, até que ele se torna um sargento. Seu treinamento nunca para de evoluir, com sequências e situações cada vez mais complexas envolvendo combate, estratégia e liderança; e em várias expedições pelas regiões da cidade de Cantrash ele obteve bastante sucesso. Mas não era somente por conta de suas habilidades que ele se dava tão bem em suas missões, mas pela lealdade que ele tinha com aqueles sob seu comando e pelo respeito com que eles o retornavam. Foi durante este período que Josh veio a se tornar um tenente e logo em seguida capitão da companhia na qual ele servia. Suas missões na maioria das vezes resultavam em poucas baixas e níveis de sucesso que chamaram a atenção de algumas pessoas na sua sociedade. Após pouco tempo neste posto, ele foi chamado por estas pessoas para participar do que, segundo fora dito para ele, de a Legião do Deserto.

Teoria do Gato e da Manteiga

Quem não se lembra há uns bons meses, eu criei uma comunidade que, bem cedo eu perdi. ela era sobre uma teoria bem interessante: A Teoria do Gato com Manteiga. Quer saber mais ?? Acompanhe ...

Imagine as seguintes situações:
1) Quando você joga um gato para o alto ele sempre cai de pé;
2) Quando você passa manteiga em um pão, biscoito, bulacha, torrada, etc, ele sempre cai com o lado da manteiga para baixo.

Agora, o motivo do mistério:
E se passarmos manteiga num pão e amarrarmos nas costas de um gato?
Será que ele cai de costas?
Ou será que ele cai de pé?
Ou ainda, simplesmente fica flutuando e girando no ar desafiando todas as leis da física gravitacional?

A explicação é fascinante !!

Dos fenômenos da natureza:

1) Pela observação cotidiana sabemos que: um gato que for lançado de uma janela ou outro lugar elevado cairá de pé, com as patas para baixo. Estável sobre suas patas.

2) Também foi observado e constatado por Murphy, que ao soltar da mesa em direção ao chão um pedaço de pão com manteiga, ele vai cair com o lado da manteiga para baixo.

Proposição: Amarrar um pedaço de pão com manteiga, com o lado da manteiga para cima, nas costas de um gato.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

O Ascendente e o Comportamento Humano

Bom pessoal, eu recentemente terminei de ler um livro que trata sobre o signo das pessoas, que é bem completo, e resolvi fazer um levantamento sobre outro aspecto que faz muita diferença na interpretação do comportamento ... O ascendente ... Leiam aí e comentem !!

Um dos conceitos mais misteriosos em astrologia é o do Ascendente. Todo mundo já ouviu falar sobre Ascendente, mas poucas pessoas sabem o que é. Há muitas dúvidas: é complementar ao Sol? É mais forte do que o signo solar? É mais fraco do que o signo solar? Vamos então tirar essas dúvidas...

Leia mais sobre signos em "Tudo sobre os Signos"


O Ascendente e o Nascimento

Quando uma pessoa nasce, há um signo no horizonte leste, nascendo junto com ela. Esse signo é o Ascendente. De acordo com esse signo (e com os planetas que estejam contido nele) dá-se as condições do nascimento dessa pessoa. É um signo dinâmico que está no horizonte leste? Então aposte em uma criança que vem ao mundo com muita energia e demonstrará sempre essa energia ao começar algo. É um signo calmo? Então o ambiente que receberá essa criança será sereno e ela tenderá a iniciar as coisas de um modo calmo.

O Ascendente imprime uma marca em nosso estilo de começar as coisas - fazer amizades, iniciar cursos, etc. Seu nascimento foi traumático, você quase morreu? Então é possível que a cada começo você reaja com bastante intensidade, sempre de um modo bastante emocional. Seu parto foi demorado? Isso irá fazer com que você sempre procure começar as coisas com certa cautela, para não cometer erros.

O Ascendente mostra as circunstâncias de nosso nascimento, as quais irão influenciar nosso comportamento externo durante toda a nossa vida. Assim, por exemplo, se quando você nasceu em um momento positivo para a sua família e durante o seu nascimento havia confiança, você irá sempre manifestar essa confiança e otimismo ao iniciar coisas novas.

O Ascendente como uma máscara

O Ascendente é como uma máscara, não em um sentido negativo, e sim no significado de roupagem. O Ascendente é aquilo que você PARECE SER. É a impressão pessoal que você quer transmitir e que transmite. Por exemplo, se o seu Ascendente é Virgem, você quer transmitir uma impressão de ser uma pessoa cuidadosa, prática, meticulosa. As pessoas podem achar que você é esforçado, inteligente. Mas também podem achá-lo muito crítico. A imagem que transmitimos está muito de acordo com o uso que fazemos dela. Assim, um Ascendente em Leão, por exemplo, pode parecer caloroso ou pode parecer arrogante, depende de como a pessoa está usando aquele signo. Um Ascendente em Libra pode parecer sociável ou muito hesitante.

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Gmail com IMAP

Bom dia pessoALL.

Cá estou eu de volta a cidade de Palmas, no calorífeco estado do Tocantins. Minhas férias foram boas, bem descansadas, mas não falarei delas hj aqui não, pois deixarei para uma descrição mais completa para um outro post. Hoje o assunto é IMAP.

Porque IMAP? Porque por uma decisão extremamente brilhante do pessoal do Google, agora o Gmail tem suporte a IMAP. Mas, e daí, o que isso tem a ver comigo?? Bom, simples. Se você nunca usou um cliente de e-mail como o Thunderbird ou o Lotus Notes para chegar e-mail na sua vida, não sabe o quanto essas ferramentas são úteis na organização diária das suas tarefas (e e-mails, claro).

O problema é que até o momento atual, somente era possível usar o protocolo POP para a leitura de mensagens dos webmails mais populares, e isso as vezes me dá nos nervos, tendo que ter uma base de e-mails entre computadores sincronizada e tendo que baixar os mesmos todas as vezes que eu precisasse de uma única mensagem.

Isso muda com o IMAP porque você não precisa mais ficar se preocupando em sincronizar vários clientes com o servidor POP. Simplesmente com o IMAP vc trabalha com seus dados no servidor mesmo, baixando mensagens somente quando realmente necessário, poupando banda e tornando a sincronização entre os clientes automática, visto que vc não precisa ficar armazenando as mensagens localmente.

O IMAP tem outros recursos como o e-mail colaborativo, onde várias pessoas podem acessar a mesma caixa de e-mail e interagir com os outros usuários, já que se uma tag for atribuída para um e-mail, todos os outros usuários daquele terão acesso quase imediato à estas alterações feitas.

Modos de Operação: Conectado e Desconectado; Múltiplos clientes podem compartilhar a mesma caixa de email; Acesso às partes MIME da mensagem e até acesso parcial à mesma, em caso de mensagens muito grandes; Flags para definir o estado da mensagem (como o Gmail já faz desde o começo); Buscas no servidor; entre outros ...

Bom, foram tantas as vezes que eu pedi em petições on-line para que o Gmail tivesse IMAP que agora que isso saiu, sinto que finalmente poderei usar o Thunderbird para ler e organizar minhas mensagens do Gmail ...



Eh isso, depois posto mais coisas interessantes ...